SRZD


12/09/2014 20h06

Caso Eduardo Campos: descartada possibilidade de colisão com drone
Redação SRZD

A nova apuração da Polícia Civil concluiu que o avião Cessna Citation 560 XL, que caiu em Santos e matou o candidato à Presidência da República, Eduardo Campos (PSB), não colidiu com um drone. As rodas encontradas anteriormente por peritos no local da tragédia, na verdade pertenciam a um carrinho de bebê que estava dentro da aeronave onde viajava o político.

Roda de carrinho de bebê. Foto: Divulgação

A suspeita era de que um drone, especificamente o "Acauã", da Aeronáutica, teria perdido o contato com os controladores no dia do acidente. A hipótese ganhou força após duas rodas de um veículo terem sido encontradas próximas à região do acidente.

A questão foi levantada pelo procurador Thiago Lacerda Nobre, do Ministério Público Federal em Santos. Thiago, questionou a Força Aérea Brasileira (FAB) sobre a possibilidade de drones estarem sobrevoando a região na hora do acidente.

A FAB confirmou que emitiu um aviso aos pilotos de que, entre os dias 11 e 31 de agosto, seriam realizados exercícios com aeronaves não tripuladas na região. No entanto, através de uma nota oficial, a FAB afirmou que no momento do acidente não haveria drones sobrevoando em um raio de 20 quilômetros da pista de pouso do aeródromo de Santos, bem distante da possível trajetória do avião.

Segundo o delegado, após terem sido feitas novas imagens, foi possível observar melhor as características das rodas. Ele percebeu que elas poderiam fazer parte de algum objeto que estava dentro do avião. "Era um carrinho de bebê que ficava dentro da aeronave, por conta do filho pequeno de Eduardo Campos. Como encontrei mais uma roda, era um carrinho de bebê de três rodas. Confirmamos com os familiares das vítimas do acidente. Foi totalmente descartada a relação com um drone", afirma.

Para o jornalista Americano, Wayne Madsen, a queda do avião foi comandada pelo governo americano. Especialista em inteligência e assuntos internacionais, Madsen publicou em sua coluna, no jornal online "Strategic Culture Foundation", que os EUA estariam envolvidos na queda do avião que matou Eduardo Campos. Em sua coluna, ele afirma que uma derrota de Dilma Rousseff representaria uma vitória para os planos de Barack Obama de eliminar "presidentes progressistas" da América Latina.

Curta a página do SRZD no Facebook:


Veja mais sobre:Eduardo Campos

Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.