SRZD


18/09/2014 12h53

Coronel da PM preso tinha salário maior do que Pezão e quase o mesmo do que seu chefe
Redação SRZD

O coronel Alexandre Fontenelle Ribeiro de Oliveira, preso no último dia 15 de setembro, tinha o salário bruto mais alto do que o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, e quase o mesmo do comandante geral da Polícia Militar, José Luiz Castro Menezes.

José Luiz Castro, Alexandre Fontenelle e Pezão. Fotos: Reprodução de Internert

O contracheque de Alexandre Fontenelle registra, no sistema estadual, o salário bruto de R$ 32.251,41 e R$ 17.107,29 líquido, conforme mostra a imagem abaixo.

Contracheque Fontenelle. Foto: SRZD

Em comparação, o coronel ganhava quase a mesma quantia que seu chefe, o comandante geral da PM, cujo contracheque registra remuneração bruta de R$ 33.203,66, e R$ 18.201,75 líquidos.

Contracheque José Luiz Castro Menezes. Foto: SRZD

O coronel preso, que já integrou o Bope, tinha o salário superior até mesmo de Pezão, que registra o valor bruto de R$ 21.968,14, e remuneração líquida de R$ 16.330,43. Por lei, o coronel não deveria receber mais do que o governador.

Contracheque Pezão. Foto: SRZD

Fontenelle era considerado o terceiro homem na hierarquia da PM. Segundo nota do Ministério Público, os PMs integravam o 14° BPM (Bangu), inclusive os integrantes do Estado-Maior, e exigiriam pagamento de propina de comerciantes, mototaxistas, motoristas e cooperativas de vans, além de empresas transportadoras de cargas na área do batalhão. As propinas variavam entre R$ 30 e R$ 2,6 mil e eram cobradas diária, semanal ou mensalmente, como garantia de não reprimir qualquer ação criminosa.

A operação prendeu 24 policiais militares suspeitos de participarem de um esquema de propinas na Zona Oeste do Rio.

O posto de Alexandre, que era responsável pelo Comando de Operações Especiais da Polícia Militar, foi ocupado pelo coronel Rogério Luiz Teixeira Leitão. Rogério era comandante do 1º Comando de Policiamento de Área (CPA), que ficará a cargo de Sérgio Luiz Mendes Afonso.

Enquanto isso, soldados ganham R$ 2 mil

Enquanto o salário do coronel, por tabela, chega a R$ 13 mil, os soldados recebem cerca de R$ 2 mil para combater a violência e enfrentar os criminosos pelas ruas e becos e vielas das comunidades cariocas.

O salário bruto é pouco mais de R$ 3 mil, porém, com os descontos, os policiais militares com pouco tempo de carreira vivem com a remuneração de aproximandamente R$ 2 mil.

Leia também:

- Operação prende mais de 24 PMs suspeitos de corrupção no Rio

- Pezão comenta casos de corrupção na PM: 'Lamentável'

Curta a página do SRZD no Facebook:



Comentários
  • Avatar
    19/09/2014 10:25:41ANDREAnônimo

    O DIA EM QUE BRIZOLA HUMILHOU A GLOBO - O gesto de Garotinho lembrou uma sova aplicada na Globo, em seus próprios estúdios, dada pelo então governador Leonel Brizola. Mais precisamente, em 15 de março, quando Cid Moreira, locutor do Jornal Nacional, leu um direito de resposta de 3 minutos. - Não reconheço autoridade moral na TV Globo para falar sobre liberdade de imprensa, subserviente que foi ao regime militar, desferiu Brizola, na voz e imagem do então principal âncora do Brasil. Parabéns Garotinho!!

  • Avatar
    19/09/2014 10:09:07Angela GastaldiAnônimo

    Este e o pais da impunidade, da pobreza e ignorância . Quando um professor não tem um salário digno vc entende o que? Quando não se tem hospitais decentes, o que se espera??? Só temos sim políticos inexistentes .... Fazer o que mais ???xv

  • Avatar
    18/09/2014 13:32:02Amanda NogueiraAnônimo

    Ã? realmente um absurdo, onde já se viu o coronel ganhar mais que o governador? Mas tenho certeza que ele será punido pelos crimes cometidos, se teve um governo que puniu os policiais corruptos foi o do Pezão, o cara não tem medo de fazer o que é certo.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.