SRZD


19/09/2014 13h30

Mocidade aposta na gestão empresarial para brigar pelo campeonato em 2015
Redação SRZD

Uma escola que quer deixar para trás os últimos dez anos e lutar pelo títul odo Carnaval em 2015. Esta é a Mocidade Independente de padre Miguel. Após anunciar contratações de peso para desenvolver o projeto artístico, que tem como estrela maior o caranvalesco Paulo Barros, a escola da zona oeste está apostando na gestão empresarial para realizar uma grande apresentação no próximo ano.

Quem visita o barracão da Cidade do Samba, pode atestar que a verde e branco funciona como qualquer empresa. Funcionáriso uniformizados, pontos eletrônicos que registram o horário de entrada e saída dos funcionários são o primeiro sinal da nova fase da escola e do que o Caranval propõe. 

Fotos: Diego Mendes

O trabalho começou com uma reforma não só física, mas também administrativa na verde e branco de Padre Miguel. Tal qual uma empresa, a escola tem hoje seus departamentos com funções bem definidas e trabalhando em cima de metas. O barracão foi totalmente reformado. Atualmente conta com dois almoxarifados. Um no primeiro andar, com materiais para a produção das alegorias. E outro no quarto andar, com os produtos responsáveis pela reprodução das fantasias. A parte administrativa também foi remodelada, assim como os banheiros, o refeitório, e as áreas de circulação comum do galpão, como escadas e recepção.

Ainda no quarto andar, uma novidade. Os ateliês são todos vazados. Ao invés de tapumes, grades para fazer o ar circular melhor e o ambiente de trabalho manter-se mais arejado. Nos meses de verão, o calor neste andar do barracão é muito forte. No teto, cabos de aço funcionarão como ''araras'' para guardar as fantasias produzidas no local. Novas mesas serão usadas e as instalações elétricas ganharam manutenção. Todas as ações foram comandadas por Renato Pires e Marcelo Plácido, integrantes da comissão de carnaval e administrador e diretor de barracão respectivamente. Atualmente a escola conta com três profissionais para manter os quatro andares do barracão sempre limpos.

Fotos: Diego Mendes

"Hoje a Mocidade funciona como uma empresa e a gente visa prevenir qualquer tipo de acidente com esses equipamentos. Dentro do barracão, vivenciamos um ambiente industrial. Trabalhamos com ferro, solda, madeira, produtos de limpeza, tinta, fibra. Muitas coisas que podem gerar um ferimento grave ou um problema de saúde em um de nossos funcionários. Trabalhamos com todo o equipamento de proteção individual: capacete, óculos, luva, protetor facial e bota. Isso faz com que o trabalhador se sinta seguro e valorizado" afirma Marcelo Plácido, lembrando também as quatro refeições diárias servidas para os trabalhadores.

Todos os funcionários da parte operacional usam uniforme especial para a função. Eles, assim como todos os outros, possuem a relação de trabalho formalizada com a Mocidade. Uma parte dos profissionais tem a carteira assinada diretamente pela escola, outra parte deles é cadastrada no MEI (Microempreendedor Individual), além de uma terceira parte que é registrada em empresas terceirizadas.

"Essa é uma premissa da administração da Mocidade. Quando chegamos aqui, encontramos a situação bem complicada para se administrar. Não havia controle de nada e ficava difícil saber quanto a escola tinha que pagar para determinado funcionário. Não se formalizava nada, era tudo apalavrado. A nossa proposta é justamente contrária a isso. Estamos organizando a escola como uma empresa, da forma que deve ser", explica Rodrigo Pacheco, porta-voz da agremiação.

Investimento em chassis novos via garantir um Carnaval no estilo Paulo Barros

Chassis novos. Foto: Diego Mendes
Outro ponto da reestruturação da escola para o carnaval foi a compra de novos chassis para as alegorias que irão para a Marquês de Sapucaí. De acordo com Marcelo Plácido, o chassi mais novo datava o ano de 1979, ano do primeiro título da Mocidade. O primeiro deles já está com a base pronta para receber a estrutura da alegoria. O segundo e o terceiro ficarão prontos em breve. Dentro do cronograma de trabalho traçado, a expectativa da comissão de carnaval é finalizar a produção de fantasias e alegorias na segunda quinzena de janeiro.

Em 2015, tentará o sexto título de sua história com o enredo ''Se o Mundo fosse acabar, me diz o que faria se só lhe restasse um dia?'', de autoria do carnavalesco Paulo Barros, que estreia na Estrela Guia da Zona Oeste. A agremiação será a terceira a desfilar no domingo de carnaval.



Comentários
  • Avatar
    23/09/2014 01:18:26Mário H. Caneda de MendonçaMembro SRZD desde 13/10/2013

    Segura a União da Ilha! Enquanto muitos ficam enaltecendo Beija-Flor, Mocidade e Salgueiro, a Ilha vem quietinha fazendo seu trabalho e vai surpreendendo, assim como vimos recentemente a Tijuca que não era tão poderosa, se organizar e vir comendo por fora.

  • Avatar
    21/09/2014 08:52:52Fabiano de Vila-ForteMembro SRZD desde 15/10/2009

    Fico feliz em ver a Mocidade a dar a volta por cima e a alegria dos independentes. Apesar de eu morar na zona oeste, ainda não tive oportunidade de conhecer a maravilhosa e novíssima quadra dessa escola. Mas pretendo conhecê-la em breve, pois guardo grandes recordações dos ensaios que eu ia na Mocidade. Parabéns! Saudações portelenses.

  • Avatar
    20/09/2014 23:00:49Rodrigo VasconcelosMembro SRZD desde 22/02/2014

    Ele, minha cara e independente amiga Cláudia, está feliz mesmo, nem parece aquela cara fechada dos últimos anos na tijuca, em seu face de uma forma bem humorada está fazendo oque o enredo se propõe a fazer, ja postou duas fotos interagindo com seus amigos e seguidores dando sugestões de que fazer no último dia, correr pelado na chuva? Fazer uma orgia? Esse é o nosso carnavalesco feliz em nossa mocidade, chega logo domingo de carnaval, vai ser um espetáculo! !!!

  • Avatar
    20/09/2014 22:50:28Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Falando em pinto no lixo, quem é outro que está desse jeito é o nosso carnavalesco. Por acaso tu viu no Facebook as últimas fotos dele, Rodrigo? KKKKKKKKKKKKKKKKK um cara peladão parando o trânsito. Nunca vi o Paulo tão feliz e bem humorado, com certeza isso é fruto do trabalho que está sendo feito.

  • Avatar
    20/09/2014 20:32:28Rodrigo VasconcelosMembro SRZD desde 22/02/2014

    E isso aí minha mocidade, trabalhando e se fortalecendo para o futuro, esse ano será apenas o início de um trabalho que está sendo construído a longo prazo, é o ressurgimento de uma estrela unipotente, nós independentes estamos como "pintos no lixo"rsrsr de tão felizes, obrigado meu patrono Rogério de Andradeestamos juntos, somo independentes vamos a quaquer luga!!!

  • Avatar
    20/09/2014 14:34:58evaristo lemosMembro SRZD desde 21/05/2012

    PARABENS ROGÃ?RIO!!!! SE NÃ?O FOSSE VOCE AQUELE VERME DO PAULO VIANNA TERIA AFUNDADO A NOSSA ESCOLA. SEREMOS CAMPEÃ?ES....

  • Avatar
    19/09/2014 22:45:01Aghata de Padre MiguelMembro SRZD desde 08/09/2014

    Esta escola só tem dado alegria a nós Independentes. MuiiiiiIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIito obrigada Dr. Rogério de Andrade pelo seu retorno. Pois se não fosse o sr. infelizmente, nossa amada Mocidade estaria no acesso.

  • Avatar
    19/09/2014 21:59:09Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Olhe, Alexandre, eu não estou acompanhando este ano nem o carnaval de São Paulo nem a série A do Rio. Estou focando no especial do Rio mesmo por causa da nossa escola. Cansei de ver o carnaval de São Paulo, não tem a mesma graça que o Rio. Até porque este ano como estou planejando de ver o carnaval aí então nem vai dar tempo de eu ver os desfiles de São Paulo.

  • Avatar
    19/09/2014 20:58:20Alexandre RibeiroMembro SRZD desde 28/07/2010

    Você tem toda razão minha querida Claudia, olha provavelmente vou sim dia 30 de novembro, olha me responde, vc acompanha o carnaval de São Paulo também?

  • Avatar
    19/09/2014 18:31:19Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Propiciado pelos detratores entre a minoria fanática pentecostal adepta da agremiação, idólatra paulobarriana e do patrono da Mocidade Independente, prosseguirei o debate de ideias sobre o seguinte. Sobre a ilusão da respeitabilíssima, alienada e submissa comunidade da agremiação da estrela-guia de Padre Miguel em meio ao retrocesso representado pela volta do domínio do patrono não significar estruturação garantidora de competitividade e conquista de títulos a curtíssimo prazo. Embora, o atual diretor de Carnaval da tricolor caxiense tenha afirmado isto quando ocupava tal cargo na profissionalizada, competitiva e vitoriosa amarelo-ouro & azul-pavão tijucana, esta frase dele é celebre permanecendo atualíssima: `Hoje o significado de agremiação organizada profissionalmente, competitiva e vitoriosa é o daquelas que se libertaram dos patronos`. Assim, baseado no exemplo da comunidade da madrinha que paga o preço representado pela perda de poder, competitividade e títulos causados por sua alienação & submissão à dominação da aburguesada, oligárquica e continuísta família de seu patrono, que por não pertencer ao mundo do samba, o explora, não se dispondo a deixar de fazê-lo em relação à agremiação nilopolitana. A comunidade da agremiação da estrela-guia de Padre Miguel deve deixar de iludir-se pensando que a atual diretoria, abre aspas, presidida por um respeitável fundador da Mocidade Independente cumprindo papel burocrático & decorativo de presidente executivo, fecha aspas, vá conseguir retomar o comando da Escola pelo simples fato do patrono não pertencer ao mundo do samba. Conforme afirmei anteriormente o exemplo está em coirmãs, notadamente na madrinha nilopolitana onde a aburguesada e oligárquica família prepara uma nova geração para o continuísmo. A diferença para o caso da Mocidade Independente é que o patrono é jovem, ousado e ambicioso, apesar de um estranho no ninho. Saudações carnavalescas, A

  • Avatar
    19/09/2014 17:06:41TedyMembro SRZD desde 12/04/2012

    Como disse uma vez a Duquesa: a Porto da Pedra em 2012 veio com esse papo de "gestão empresarial" e olha no que deu, pois do que adianta gestão empresarial se o enredo é péssimo.

  • Avatar
    19/09/2014 16:06:42Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Alexandre, não dê ouvidos ao que ele fala. Vamos curtir esse momento da nossa escola. O que importa é que nós sabemos que a escola está bem, e muito bem. Aliás, ficou sabendo que a Cláudia Leite fará micareta na zona oeste no dia 30 de novembro? Se você está no Rio, aproveita e vá. Acho que vai ser o máximo.

  • Avatar
    19/09/2014 15:33:00Alexandre RibeiroMembro SRZD desde 28/07/2010

    Discurso ridículo e patético desse velho gaga, Almir sua escola vivia da custa do Jogo do Bicho...olha para o próprio umbigo antes de apontar o dedo para a escola dos outros, falso moralista.

  • Avatar
    19/09/2014 15:27:22Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Ah, minha escola. Só isso já me faz ficar muito feliz. Graças a Deus a Mocidade daqui a pouco tempo não dependerá do dinheiro do patrono. Ã? o desejo da diretoria. Esta era a aflição da nossa torcida na outra gestão, a falta de rumo que nossa escola tinha. Aí dependia de temas patrocinados para sobreviver. O empirismo acabou. E com o investimento que a diretoria está realizando em todos os quesitos, iremos disputar o título sim. Ganhar é outra estória, mas finalmente iremos disputar o carnaval como a escola competitiva que sempre foi.

  • Avatar
    19/09/2014 14:48:13Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Na modernidade do mundo atual incluso o do samba é correto agremiações buscar infraestruturarem-se profissionalmente se organizando enquanto instituições privadas do interesse público/comunitário/popular sem fins lucrativos. Esta notícia enseja o debate de ideias que `desagrada´ e chega `irritar´ adeptos fanáticos pentecostais pela agremiação dado a euforia que invadiu as hostes da Mocidade Independente na perspectiva de disputar o título e conquistá-lo já em 2015. Isto ocorre porque a comunidade da Mocidade revelou-se alienada & submissa quando aceitou passivamente o patrono apelidado de presidente de `honra´ retomar de forma golpista e gangsteriana com comparsas armados invadirem a sala do presidente anterior & ainda membro do Conselho Fiscal da LIESA humilhando, pondo-o pra correr e fazendo-o renunciar à presidência com o beneplácito da `Justiça´, poucos meses antes do Carnaval 2014. Ã? época a euforia de que disputaria o título, podendo conquistá-lo já havia acometido a respeitabilíssima comunidade, levada à realidade pela 9ª colocação. Agora para o Carnaval 2015 tal euforia se agigantou em função de algumas contratações de gabaritados profissionais do mundo do samba dentre os quais um carnavalesco vitorioso em uma só agremiação, a anterior, apesar de ter passado por diversas. Esta notícia de que a Mocidade Independente trabalha com foco na gestão empresarial e na profissionalização de seus funcionários sem nenhum conteúdo de análise crítica da imprensa chamada de especializada do mundo do samba patenteia o seguinte. Patenteia a ilusão erigida nas hostes da respeitabilíssima comunidade de que a Mocidade Independente irá disputar o título já em 2015. Ocorre, por não pertencer ao mundo do samba, o patrono não se atreve a dizer que disputará ou conquistará o título, apenas que realizará um grande desfile. Ou seja, uma honrosa vaga entre as campeãs. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Comentar