SRZD


20/09/2014 16h52

Saiba como foi a festa na Caprichosos de Pilares
Joice Hurtado e Rodrigo Trindade*

Uma disputa eletrizante e sem favoritos. Assim foi a festa da final de sambas na Caprichosos de Pilares. Com três sambas na final, a escola se dividiu entre a força do refrão da experiente parceria de Moisés Santiago, a valentia do samba de Jorginho Moreira e a coragem e a ousadia da parceria de Lee Santana.

Em uma festa alegre, onde não faltou a presença de personalidades de escolas coirmãs e sambistas que têm berço na escola, como mestre Paulinho Botelho, a festa na azul e branca terminou com o dia claro.

Foto: SRZD- Rodrigo Trindade

Antes do show das torcidas, o público assistiu uma apresentação temática da ala de passistas da escola. Em um ritual afro, os passistas deram boas-vindas aos segmentos que se apresentaram par acelebrar a noite. Recém empossado como primeiro casal, Paulo Roberto e Raessa Alves. 

Por volta das 1:30 da manhã, a disputa começou eletrizante. Abrindo a série de apresentações, o samba e Moisés Santiago evoluiu e mostrou forte canto. Embora experiente em disputa, o samba não passou tão bem quanto as vezes anteriores.

Jorginho Moreira, segunda parceria a se apresentar no palco da azul e branco, fez uma apresentação empolgada. o refrão de fácil apelo, foi cantado exaustivamente pelo público.

Terceira e última parceria a se apresentar, Lee Santana e seus componentes investiram na garra. Diferente das parceria anteriores, que tiverema seus hinos defendidos por Ito Melodia e Igor Sorriso respectivamente, o samba de Lee foi para o palco com a cara e a coragem. Sem arrebatar o público, mas com uma apresentação melhor do que nas etapsa anteriores, a parceria acabou levando o título e terá seu samba cantado pelas 3 mil vozes de Pilares que passarão na Sapucaí. confira o vídeo com trechos da festa.

 


Veja mais sobre:Caprichosos de Pilares

Comentários
Comentar