SRZD


27/09/2014 13h29

'Éôô Oxum': samba da parceria de Bola e cia vira hino de 2015 do Império da Tijuca
Joice Hurtado e Luana Freitas*

O Império da Tijuca escolheu o samba da parceria de Bola, Dudu, Marcão Meu Rei, Gallo e Alexandre Alegria para representar o enredo "Império nas águas doces de Oxum". A grande final de samba-enredo da escola do Morro da Formiga reuniu foliões na quadra da coirmã Unidos da Tijuca, na noite desta sexta-feira.

A festa começou com apresentação de um grupo de pagode, e a Sinfonia Imperial, comandada pelo mestre Capoeira, subiu no palco quando o relógio marcava exatamente meia-noite para embalar a apresentação dos segmentos da verde e branca. 

- Clique aqui e ouça o samba campeão do Império da Tijuca

- Veja apresentação dos sambas finalistas e o anúncio da parceria campeã

Segmentos na final do Império da Tijuca. Fotos: SRZD - Ana Paula Catrib

Antes do início da final, o SRZD-Carnaval conversou com o carnavalesco Júnior Pernambucano e com o presidente Tê, que estavam muito confiantes na escolha da obra. Segundo eles, qualquer dos cinco sambas finalistas representariam bem o enredo da escola. Tê, inclusive, disse que o intérprete Pixulé estava com todas as obras finalistas na ponta da língua e a qualquer uma delas se entrosaria rapidamente com a bateria.

- Tê diz que Pixulé fez audição dos sambas finalistas para a diretoria

- Jr. Pernambucano confiante na escolha do hino de 2015

Tê e Jr. Pernambucano. Fotos: SRZD - Ana Paula Catrib

A decisão contou com cinco parcerias concorrentes, que se apresentaram nesta ordem, por 30 minutos: Samir Trindade e cia (samba 12), Bola e cia (samba 7), Alípio Carmo e cia (samba 19), Fred Lima e cia (10) e Gilmar Silva e cia (samba 8)

A apresentação começou por volta de 2h30. As torcidas compareceram em peso, com bandeiras e bolas, e reforçaram o canto dos compositores. A última parceria subiu ao palco por volta de 5h10, com uma apresentação ensaiada da torcida, que abriu um corredor na quadra para os orixás passarem.

A atriz Erika Januza, escolhida pela escola para representar o principal personagem do enredo, Oxum, esteve presente na grande final de samba. Muito carismática, ela tirou fotos com foliões, sambou no palco e ainda se arriscou como ritmista, ao lado da rainha de bateria Laynara Teles.

Laynara Teles e Erika Januza. Foto: SRZD - Newton Sanza

Conheça as parcerias que chegaram à grande final

A parceria de Samir Trindade, Alexandre Moreira, Tião Pinheiro, Elson Ramires e Fernandão é formada basicamente por amigos, que se reuniram em 2012 para participar das disputas no Carnaval carioca. Foi com a obra desta parceria que o Império da Tijuca desfilou em 2013 e retornou ao Grupo Especial. Segundo o compositor Alexandre Moreira, a obra é uma espécia de samba-oração a Oxum, focada na musicalidade.

- Parceria de Samir Trindade canta o samba finalista para o SRZD

Parceria de Samir Trindade e cia. Foto: SRZD - Ana Paula Catrib

A parceria composta por Fred Lima, Vinícius Amaral, Roberto Zuk, Deigre Silva e Jota, foi formada em 2011. Os compositores avaliam sua obra como sendo leve e com o poder de tocar os corações e transmitir o amor do Império da Tijuca. A parceria chegou à final com sensação de dever cumprido.

Parceria de Fred Lima e cia. Foto: SRZD - Ana Paula Catrib

A parceria de Gilmar Silva, Michel das Candongas, Serginho Roco, Flávio Diogo e César Botelho, todos amigos, é estreante nas disputas, com exceção de Gilmar. Os compositores afirmaram que viveram momentos "indescritíveis" durante o concurso. A parceria disse que sua torcida fez toda a diferença ao longo da disputa.

Parceria de Gilmar Silva e cia. Foto: SRZD - Ana Paula Catrib

A parceria de Bola, Dudu, Marcão Meu Rei, Gallo e Alexandre Alegria, formada inicialmente em 2007, afirmou que a letra do samba é poética e descritiva. Os compositores disseram que a sinopse facilitou a inspiraçaão dos poetas. Eles se disseram orgulhosos pela obra que produziram, por terem chegado à final e por fazerem parte de uma ala de compositores onde nascem belos sambas.

Parceria de Bola e cia. Foto: SRZD - Adriana Catrib

Por fim, a parceria de Alípio Carmo, Fernando Barbosa, Jorge TQ, Charles Braga e Paulinho Bandolim, foi formada ao longo de alguns anos. Em 2008, os compositores concorrera pela primeira vez na escola. E, em 2010, novos poetas se juntaram à parceria. Os compositores contaram que fizeram o samba fora dos padrões atuais (três refrões de duas linhas). Eles também afirmaram que a torcida é importante para mostrar à diretoria como o samba se sustentaria na Sapucaí.

Parceria de Alípio Carmo e cia. Foto: SRZD - Ana Paula Catrib

Anúncio do samba campeão

O público e torcedores não ficaram na expectativa pelo samba campeão por muito tempo, já que, assim que a última parceria concluiu sua apresentação, o presidente Tê subiu no palco, acompanhado por outros integrantes, e fez um breve discurso. "Só quero agradecer aos que acreditaram e continuam acreditando no Império da Tijuca", passando a responsabilidade para o intérprete Pixulé, que cantou a obra vencedora, da parceria de Bola, sacudindo a quadra.

Os compositores vencedores receberam um troféu e fizeram uma grande festa, junto com os torcedores.

Após a escolha, o carnavalesco Júnior Pernambucano falou ao SRZD-Carnaval que a decisão do presidente foi "muito acertada". "A parceria era uma das melhores. Agora é trabalhar muito", disse.

Já Tê, destacou o motivo que levou a diretoria a optar pelo samba da parceria de Bola e cia. "Todos os sambas estavam no mesmo nível de qualidade. Este foi o que se apresentou melhor. Agora é ensaiar bastante, trabalhar o canto da comunidade e esperar o desfile. Estamos com fantasias e o barracão quase prontos. E, com o samba escolhido, posso dizer que o Império da Tijuca vai fazer um grande desfile", declarou ao SRZD-Carnaval.

Parceria campeã no palco. Foto: SRZD - Ana Paula Catrib

Samba 8 não levou, mas emocionou

A última parceria a se apresentar, a do compositor Gilmar Silva e cia, emocionou os presentes com o refrão forte e poético. O início da apresentação atraiu a atenção do público, que ficava na ponta do pé e se debruçava para conferir a performance. A torcida, que segurava coroas de flores amarelas, abriu caminho para que os orixás percorressem a quadra.

Ao final da apresentação, o compositor Gilmar, extasiado, falou com o SRZD-Carnaval sobre a emoção de participar da grande final. "Sentimento de sonho realizado, de felicidade. Eu só tenho que agradecer à minha mãe Oxum por nosproporcionar este momento. Sou campeão cinco vezes na Tijuca, mas nunca tinha sentido tanta emoção antes".

Torcida samba 8. Foto: SRZD - Adriana Vieira

*Ana Paula Catrib - Colaboradora do SRZD

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 



Comentários
Comentar