SRZD


19/10/2014 05h47

Unidos da Tijuca surpreende e junta dois sambas finalistas
Diego Mello, Sabrina Pirrho, Rodrigo Trindade*

A Unidos da Tijuca definiu seu samba-enredo para 2015 na madrugada deste domingo (19). A música da escola para o próximo desfile teve a junção de dois sambas. Sob o enredo "Um conto marcado no tempo", a azul e amarelo do Borel uniu a parceria de Gustavinho Oliveira, Caio Alves, Rafael Tinguinha e Cosminho com a de Josemar Manfredini, Fadico, Zé Luiz e Carlinhos, o que surpreendeu a muita gente na quadra.

- Vídeos: veja como foram apresentações das parcerias

Conheça a letra:

O anúncio do samba vencedor de 2015 foi feito pelo presidente da escola, Fernando Horta, às 5h45 deste domingo.

Veja vídeo com a festa das parcerias campeãs: 

 

Antes do resultado

A ordem de apresentação dos sambas começou com a parceria de Daniel Katar, J. do Táxi, Flazil Câmara e Minuetto. Em seguida, Gustavinho Oliveira, Caio Alves, Rafael Tinguinha e Cosminho. A última a se apresentar foi a de Josemar Manfredini, Fadico, Zé Luiz e Carlinhos. Antes de cada uma mostrar o samba, fogos de artifício foram soltos do lado de fora da quadra, iluminando a região central da cidade.

Daniel Katar e cia. Foto: SRZD - Diego Mello

Na apresentação de Daniel Katar e cia, a torcida mostrou grande apoio cantando o samba que estava na ponta da língua. Além disso, bandeiras nas cores amarela e azul tremulavam na quadra, como diz parte da letra do samba. Um grande coração com a bandeira da Suíça no meio circulava entre a torcida. Em seguida, um bandeirão ocupou toda a quadra. Mesmo após o fim da primeira parceria se apresentar, o refrão "Tijuca, eu amo você" não parava de ser cantado pelo público.

Gustavinho e cia. Foto: SRZD - Diego Mello

Quando a segunda parceria começou a se apresentar, as bandeiras deixaram a quadra, que foi tomada por balões nas cores da escola. Enquanto parte do público ouvia com atenção, sem cantar, os torcedores da parceria não pararam.

A parceria de Josemar Manfredini e cia começou o samba pelo refrão "Deixa o dia clarear Tijuca" cantado apenas pela torcida com empolgação. Em seguida, intérpretes Emerson Dias e Igor Sorriso entoaram o samba junto com a bateria. Ao final da apresentação, o público continuou e gritou "é campeão".

Parceria Josemar Manfredini e cia. Foto: SRZD - Diego Mello

Movimento na quadra

A rainha de bateria Juliana Alves marcou presença. Segmentos da escola também se apresentaram ao som da bateria Pura Cadência, comandada por Mestre Casagrande, antes do início da disputa.

Juliana Alves, bateria e casal de mestre-sala e porta-bandeira. Foto: SRZD - Diego Mello

Sambas clássicos da agremiação, como os de 2014, 2011, 2010 e 2000, foram cantados por toda a quadra da escola do Borel. A bateria subiu ao palco à 1h30 deste domingo (já em horário de verão). Antes, enquanto o público chegava para lotar a quadra, a banda Swing Carioca empolgou com clássicos da MPB, samba, pagode e axé.

Compositores comemoraram chegada à final de samba na Tijuca

O SRZD-Carnaval conversou com as três parcerias concorrentes na Unidos da Tijuca. Daniel Katar, J. do Taxi, Flazil Câmara e Minuetto se apresentaram primeiro. Ao descer do palco, muito rouco, Rodrigo Minuetto resumiu: "A escola escolheu o melhor. O melhor para a Tijuca foi o melhor para a gente. Daniel, que já concorre há alguns anos, formou essa parceria, que é nova, mas muito forte. Provamos isso", disse o compositor, apesar de não ter ganhado.

Segunda parceria a se apresentar, a de Gustavinho Oliveira e seus amigos Caio Alves, Rafael Tinguinha e Cosminho também fez apresentação bonita e sacudiu a quadra. Para Gustavinho, que ganhou a concorrência do samba da Tijuca para 2014 e que agora tornou-se, também, campeão para 2015, a emoção da consagração foi muito forte. "Foi um trabalho de 11 semanas. A pressão em cima da gente foi enorme, mas estávamos muito confiantes. "Giramundo no tempo" é um trecho muito forte do samba e a gente acredita muito que essa junção dos dois sambas vai emocionar", disse o rapaz em entrevista ao SRZD-Carnaval.

O também campeão Josemar e seus parceiros Fadico, Carlinhos e José Luis se apresentaram por último. Em bate-papo com o SRZD-Carnaval, Josemar falou que a confiança em ganhar o samba era muito grande, pois a emoção era um ponto alto do samba. "O trabalho foi bem feito. O samba é muito para cima e com uma cadência perfeita. Quem decidiu o melhor para a Tijuca foi a diretoria. Ficamos muito felizes", disse o músico.

Presidente afirma que Tijuca virá luxuosa e emocionante

Atual campeã do Carnaval Carioca, a Unidos da Tijuca tem o desafio de não perder o posto. É que com a saída do carnavalesco campeão Paulo Barros, atualmente na Mocidade, a escola tijucana optou por colocar uma Comissão de Carnaval liderada pelo veterano Mauro Quintaes, fato que para muitos pode ser um desafio devido às possíveis mudanças estruturais que a agremiação poderia sofrer. A iniciativa, porém, não parece ser um desafio, pois o presidente Fernando Horta afirmou em entrevista ao SRZD-Carnaval que a Tijuca continua estruturada e manteve toda a equipe dos últimos desfiles.

Fernando Horta. Foto: SRZD - Diego Mello

"A Tijuca é uma escola muito bem estruturada e não pode deixar de competir. A qualidade do Carnaval das escolas de samba está muito boa, mas nós também vamos lutar para defender os dez quesitos e chegar lá. Mauro Quintaes juntou as pessoas que já tínhamos dentro da Tijuca. São pessoas de ótima qualidade. Figurinistas, ferreiros e muitos outros. Estou muito satisfeito e torço para que isso continue por muito tempo", destacou Horta.

O samba escolhido também agradou o presidente, que fez uma ressalva: "Todos os compositores acertaram muito bem as músicas. Três bons sambas chegaram à final. Elegemos o melhor para a escola. Vamos fechar o Carnaval e queremos levar um samba de boa pegada e de evolução para cima", disse ao SRZD-Carnaval.

Comissão de Carnaval aposta em desfile

A comissão de Carnaval da Tijuca, formada por Mauro Quintaes, Hélcio Paim, Marcos Paulo, Carlos Carvalho e Annik Salmon é a grande aposta da escola para 2015 quando homenageará a Suíça sob o tema "Um Conto Marcado no Tempo". O SRZD-Carnaval conversou com dois integrantes dessa comissão e sentiu um pouco do clima de tranquilidade em que eles parecem trabalhar.

Mauro Quintaes e sua Comissão de Carnaval. Foto: SRZD - Diego Mello

- Veja aqui galeria de fotos da disputa

Carlos Carvalho, responsável pela pesquisa do enredo, explicou a homenagem à Suíça. "O enredo foi pesquisado a partir da palavra tempo. Queríamos falar sobre o tempo. Em cima do tempo, descobrimos que a Suíça, embora muito pequena, é rica em cultura, histórias e lendas, todas baseadas em tempo. O tempo para o suíço é muito importante, sabendo-se que eles também são pioneiros na fabricação de relógios", contou.

Dando continuidade ao encontro entre Tijuca e Suíça, Carlos ressaltou mais uma curiosidade: "Descobrimos através da pesquisa que o Clóvis Bornay tinha pai suíço, que veio para o Brasil onde viveu como joalheiro. Iremos homenagear a Suíça através do Clóvis Bornay, nosso fio condutor", afirmou ao SRZD-Carnaval. Vale ressaltar que o Clóvis era brasileiro e uma das personalidades mais importantes do Carnaval do Rio de Janeiro.

Mauro Quintaes, carnavalesco experiente e integrante da comissão, também bateu um papo com o SRZD-Carnaval e falou sobre o desenvolvimento dos trabalhos no barracão. Segundo o carnavalesco, em 2015 a escola trará oito alegorias e a plástica manterá a essência da Tijuca. "Teremos uma Tijuca mais vestida, muito alegre como sempre foi, mas mantendo a teatralização e a movimentação dos carros que já é característica da escola", comentou.

Quintaes também aproveitou a oportunidade para elogiar os trabalhos do antigo carnavalesco e ressaltar que a Tijuca vem novamente com cara de campeã. "Cinco pessoas pensando juntas o trabalho flui muito melhor. Estamos muito tranquilos. O Paulo saiu e deixou uma contribuição
muito boa para a Tijuca. Somos muito gratos por isso. Daremos continuidade a todo esse trabalho. Nosso barracão está bem adiantado". Sobre o samba campeão, o artista resumiu: "Os compositores foram bastante fieis a nossa proposta de enredo. Hoje escolhemos um samba muito bom e que representará a Tijuca de forma brilhante no desfile. Estou muito feliz e satisfeito", concluiu Mauro.

 

*Rodrigo Trindade é colaborador do SRZD

 

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 



Comentários
  • Avatar
    22/10/2014 09:36:39ACBeijaflorMembro SRZD desde 08/09/2010

    Nossa a Beija-flor é mesmo D+... Sempre aparece nos comentários e isso é muito bom porque? NO REINO ENCANTADO, QUEM NASCE PRA BRILHAR, JAMAIS SE APAGARÁ taí gostei...

  • Avatar
    21/10/2014 13:47:41Lidia CaldasMembro SRZD desde 06/05/2014

    Eu gostei da junção do samba , apesar de estar torcendo pro samba 11 (que uma das partes de junção de samba ..). A Tijuca vem ganhando o carnaval por que vem merecendo (e fora 2004 e 20011 que era pra ter sido campeã também e foi garfada pelos jurados contentando-se com a vice nesses anos..) ,Tijuca vem ganhando pela ousadia e origininalidade pois não basta mais uma escola vir com um monte de carrancas em suas alegorias e com cascata de água assim como a Beija_flor faz.. afinal de contas a escola é julgada por 10 quesitos ,casa um com quatro jurados o povo que critica esquece desses detalhes!!! E outra coisa os jurados não queem mais saber de temas do mais do mesmo,ao meu ver temas rebatidoos..ao meu ver,,,A Beija- flor vem com o tema ÁFRICA e pelo o que vi nos protótipos das alegorias e fantasias da BEIJA ...nada mais é do que repetir o carnaval afro EM que a Beija ja aparesentou..Com carros com água ,florestas..carrancas enfim..agora só resta os jurados estarem muito atentos pra issoo..!!!!

  • Avatar
    20/10/2014 17:25:40Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    A explícita bajulação em questão é tão equivocada quanto o `comentário´ de certa fanática pentecostal pela agremiação da estrela-guia de Padre Miguel quando diz que a Unidos da Tijuca é candidata ao rebaixamento. Ambos `comentários´ são patéticos. Ã? grotesco afirmar-se que a junção de sambas da atual & imerecida campeã tenha resultado em um samba-enredo de alto astral com melodia perfeita. Tanto quanto é dizer-se que tal agremiação corre risco de rebaixamento. Uma coisa é suspeitar-se que o título atual se deva à influência do presidente executivo da agremiação no cargo desde 1997 pelo fato dele também ser presidente do Conselho Fiscal da LIESA em cujo órgão devido ao adoecimento, senilidade e ausência do patrono da Deusa da Passarela, o presidente tijucano passou a ocupar a vaga do mesmo no Conselho `Superior´ que é quem indica para o suspeito quadro de julgadores a campeã e a rebaixada. Outra coisa completamente diferente é ver risco de rebaixamento da atualmente poderosa & vitoriosa amarelo-ouro e azul-pavão tijucana. Apesar de contar com apenas quatro títulos 1936, 2010, 2012 e 2014, o último rebaixamento da Unidos da Tijuca ocorreu em 1998, tendo a agremiação logo no ano seguinte retornado ao Grupo Especial. Quanto à qualidade do samba-enredo 2015 da amarelo-ouro e azul-pavão tijucana, afirmar-se que a junção de dois dos três sambas finalistas tenha resultado em um de alto astral com bela (sic) melodia, caso não se trate de bajulação é uma `brincadeira´... Rsrsrs... . Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

  • Avatar
    19/10/2014 11:16:16ARLAN ARGÃ?LOMembro SRZD desde 10/10/2011

    Parabéns Tijuca, bela escolha dos sambas e bela foi a junção dos mesmos, que resultou nesse samba alto astral de melodia perfeita.

Comentar