SRZD


10/11/2014 08h12

Carnaval/MG: Bloco Caricato Acadêmicos da Vila Estrela posiciona-se contra mudança no regulamento
Felipe Diniz Marinho*

O Bloco Caricato Acadêmicos da Vila Estrela vem se posicionando contra a mudança do artigo 7* do regulamento dos blocos caricatos que padroniza o uniforme dos ritmistas dos blocos, proibindo o uso de fantasias ligadas ao tema enredo.

VEJA AQUI O TEXTO DA CARTA NA INTEGRA :

NOTA DE ESCLARECIMENTO
Belo Horizonte, 04 de novembro de 2014.

Prezados(a)
O Grêmio Recreativo Bloco Caricato Acadêmicos Vila Estrela, em respeito à sua essência, sua comunidade e aos amantes do carnaval, torna pública sua opinião contrária a alteração feita no Artigo 7* do Regulamento dos Desfiles dos Blocos Caricatos - Carnaval 2015 cujo texto diz: "Os ritmistas, deverão obrigatoriamente ter seus uniformes confeccionados de forma padrão com as cores do bloco caricato, sendo vedado o acompanhamento ao enredo/tema", apresentado á Belotur no dia 3 de Novembro.
Uma vez que tal proposta, interfere na estética, que é a alma do carnaval, impede a liberdade artística da agremiação e desvaloriza os quesitos "Tema e Fantasia", a Vila Estrela questiona a justificativa utilizada para tal mudança.
De alguns anos pra cá, observamos algumas mobilizações de dirigentes para alterar o regulamento sem critérios, com a justificativa de que estamos perdendo nossas "Tradições", que no fundo, tem o intuito desqualificar outras agremiações. O Acadêmicos da Vila Estrela reitera que não é contraria em manter a "Tradição", mas é completamente contrária a esse tipo de atitude, que no final ofusca a beleza do espetáculo.
O Acadêmicos da Vila Estrela, externa aqui sua preocupação com o efeito que alterações no regulamento trazem ao espetáculo, levando em consideração o respeito para com o público que cresce a cada ano e exige mais qualidade, a gestão dos recursos públicos, cujo seu objetivo final é garantir que a agremiação tenha condições de dar espetáculo e principalmente com o futuro do carnaval da cidade, que necessita ter uma visão holística da situação para alcançar sua sustentabilidade.
Profissionalismo, qualidade, planejamento, criatividade, beleza e tradição, esse é o caminho natural que a cultura carnavalesca deve tomar na cidade para sempre estar em harmonia com a contemporaneidade.
Em face ao exposto, fica aqui nosso sentimento e estima e consideração aos verdadeiros guerreiros que fazem do carnaval hoje, um verdadeiro movimento de resistência.
Atenciosamente,
Alvimar Neri Pinto
Presidente

 

*Fonte: Site Carnaval BH em colaboração voluntária ao SRZD


Veja mais sobre:Carnaval/MG

Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.