SRZD


25/11/2014 09h48

Caso Aranha: Justiça suspende processo contra torcedores gremistas
Redação SRZD

Os quatro torcedores do Grêmio acusados de racismo contra o goleiro Aranha, do Santos, que poderiam pegar pena de três anos de prisão, não correm mais esse risco. Patrícia Moreira, Eder Braga, Fernando Ascal e Ricardo Rychter aceitaram a proposta do juiz Marco Aurélio Xaiver do Foro Central de Porto Alegre, e o processo foi suspenso.

Porém, segundo o acordo, os quatro terá, durante o período de dez meses, se apresentar a uma delegacia, uma hora antes de cada jogo oficial do Grêmio (dentro ou fora de Porto Alegre). Os quatro só poderão deixar a delegacia uma hora após o término da partida.

Foto: Reprodução

Leia também:

- Pelé volta a ser internado em São Paulo

 

Curta a página do SRZD no Facebook:



Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.