SRZD


05/12/2008 22h24

Túnel do Tempo: Sessenta anos de Ozzy Osbourne
Luiz Felipe Carneiro

Túnel do Tempo: Sessenta anos de Ozzy Osbourne | Foto: Divulgação

No dia 03 de dezembro de 1948, nasceu em Birmingham (Inglaterra) John "Ozzy" Osbourne. Aos 21 anos, junto com Tony Iommi (guitarra), Bill Ward (bateria), e Geezer Butler (baixo), fundou o Black Sabbath, uma das bandas mais importantes da história do rock. Dentre os principais sucessos do lendário conjunto estão "War Pigs", "N.I.B.", "Paranoid" e "Iron Man".

Em 1978, com o álbum "Never Say Die!" (1978), Ozzy Osbourne deixou a banda para seguir carreira solo. Assim, formou a Blizzard Of Ozz ao lado do guitarrista Randy Rhoads, do baixista Bob Daisley e do baterista Lee Kerslake. O primeiro álbum do grupo, com o seu mesmo nome, foi lançado em 1980, e tinha os sucessos "Crazy Train" e "Mr. Crowley".

Em 1981, foi a vez de Ozzy lançar "Diary Of a Madman" (que não vendeu muito bem). Em março de 1982, Rhoads (um de seus melhores amigos) morreu em um acidente de avião. No mesmo ano, o cantor se casou com Sharon. Em 1983, foi a vez do lançamento de "Bark At The Moon", álbum mais pop, com alta rotação na MTV, e que acabou gerando uma grande turnê mundial, que culminou com duas apresentações de Ozzy no Rock in Rio de 1985.

Mas, um antes das apresentações no Rio de Janeiro, um outro acontecimento abalou o cantor. Um jovem de 19 anos, cometeu suicídio e, no seu fone de ouvido tocava a música "Suicide Solution".

Apesar de tantos problemas, Ozzy Osbourne ainda encontrou forças para gravar "Ultimate Sin", em 1986, cujo maior sucesso foi "Shot In The Dark". Pouco depois, o guitarrista Zakk Wylde começou a fazer parte da formação da banda de Ozzy. A estréia de Wylde aconteceu no disco "No Rest For The Wicked", que trazia, pelo menos, uma grande canção: "Miracle Man". No ano de 1989, Ozzy foi preso por tentativa de estrangulamento. A vítima: sua esposa, Sharon.

Em 1990, Geezer se juntou a Ozzy para o lançamento do álbum "Just Say Ozzy" que combinava canções do "No Rest for the Wicked" e sucessos do Black Sabbath. Essa foi a deixa para uma grande mudança na vida pessoal de Ozzy Osbourne. O cantor começou a sua luta contra o alcoolismo e lançou o excelente álbum "No More Tears", no qual se destacava a faixa-título e a balada "Mama, I'm Coming Home". A canção "I Don't Want To Change The World" chegou a faturar até um Grammy. A "No More Tours" acabou gerando o ótimo "Live And Loud".

Em novembro de 1992, todos os membros originais do Black Sabbath se juntaram a Ozzy Osbourne para tocar quatro músicas durante uma apresentação. Três anos depois, o cantor lançou o disco "Ozzmosis". No ano seguinte, Ozzy e sua esposa Sharon promoveram a primeira edição do OzzFest, festival anual que acontece até hoje. Em 1997, o Black Sabbath se apresentou no evento, e, no ano seguinte, saiu em uma extensa turnê, que gerou o CD duplo ao vivo "Reunion".

Em 2001, Ozzy, que já vendeu mais de 90 milhões de discos, lançou mais um álbum de inéditas, "Down To Earth". Nesse período, estreou o seu programa de televisão, "The Osbournes", que ganhou um prêmio Emmy no ano seguinte, de "melhor reality show de televisão". Em 2005, foi a vez de "Dark Cover", e, dois anos depois, "Black Rain".

Em 2008, os fãs brasileiros puderam reencontrar Ozzy em shows em São Paulo e no Rio de Janeiro.

E para comemorar o aniversário do incansável Ozzy, segue abaixo um vídeo com a apresentação de Ozzy Osbourne no Rock in Rio de 1985. A música é "Crazy Train", um de seus principais sucessos.


Veja mais sobre:Tunel do tempo

Comentários
Comentar