SRZD



Hélio Ricardo Rainho/Carnaval

Hélio Ricardo Rainho/Carnaval

CARNAVAL. Profissional de Comunicação e Marketing, Hélio Rainho veio do teatro, sendo ator e diretor profissional. Autor da biografia do jogador Mauro Galvão e de várias peças teatrais. Nascido na Praça XI, chegou à Portela como jovem compositor nos anos 80 e passou a pesquisar escolas de samba e Carnaval. Idealizador do projeto "Quem És Tu, Passista?", um manifesto pela preservação do segmento, é padrinho dos passistas do Império Serrano e comentarista dos desfiles na Sapucaí. Twitter/Instagram: @hrainho.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



07/01/2015 09h34

Crônica para Tia Dodô
Hélio Ricardo Rainho

Maria das Dores Rodrigues. Ou simplesmente Dodô.
No nome, trazia as dores; no corpo, a felicidade!
Nasceu, cresceu, apareceu, conquistou vitórias.

Dodô da Portela, Dodô da dança do samba, Dodô do pavilhão, Dodô da Alegria.
A rainha negra da Portela se foi.

Um rastro de luz, de saudade, de 21 carnavais de vitória, de uma vida inteira dedicada ao azul que não é do céu, nem do mar.
Só Dodô sabia de onde vinha o azul que a Portela tem!
Voou como voam as águias, atingindo as alturas, ocupando com sua dança encantada e singela o céu dos bambas, a constelação dos poetas, o infinito destinado aos que fizeram a história dos carnavais.

Dodô foi a Portela, e a Portela será sempre Dodô.
Visto que a Portela não morre, Dodô será sempre imortal!

Dodô da Saúde, Dodô de Oswaldo Cruz, Dodô de Madureira;
Dodô da Sapucaí lotada, em festa, aplaudindo a procissão do samba portelense com sua santa negra aclamada - não no andor: no chão, no meio da folia, na vibração de seu povo!
Dodô porta-bandeira: símbolo de tudo, gênese da arte de bailar conduzindo o pavilhão, ponto de partida para a longa caminhada de vitórias da escola de seu coração.
Dodô, rainha das damas: porte de nobreza, fidalguia do samba, maestria na elegância ao comandar um séquito de senhoras donas dos tesouros e riquezas da Portela.
Dodô do Ninho da Águia: mãe de todos nós, portelenses; divina rainha do samba, exemplo vivo de dedicação, crença, incentivo, perseverança e amor incondicional a uma bandeira.
Dodô, Tia do Samba, rastro de saudade, luz para as gerações futuras, lenda viva, expoente da arte de transformar o árduo cotidiano brasileiro em carnaval para o mundo ver e aplaudir.
Dodô, a alquimista: transformou suor e sofrimento em alegria e samba! Fez a dor do povo virar ouro!

A benção, Tia Dodô da Portela!

Que seja hoje, na glória de Deus, o seu mais inspirado e divino bailar de porta-bandeira,
Divina, inspirada, encantada, alegre, com aquele longo sorriso que levantava as arquibancadas da Sapucaí e arrancava emocionados aplausos dos que tinham o privilégio de vê-la se apresentar!

A bênção, Tia Dodô da Portela!

A ti,
Oswaldo Cruz e Madureira; Tjuca e Mangueira, Estácio e Vila Isabel; Serrinha e Padre Miguel; São Gonçalo e Niterói; Saúde e Gamboa, Cavalcante e Cascadura; Nilópolis e os dois Engenhos; Botafogo, a Ilha e todo o mundo do samba deitarão lágrimas de saudade;

De ti, o exemplo ficou...guarda contigo nosso eterno amor...
A bênção! Voa aos céus do Criador...
A bênção...adeus, Tia Dodô!

Hélio Ricardo Rainho


Veja mais sobre:Portela

Comentários
  • Avatar
    12/01/2015 14:28:56BoadSambaMembro SRZD desde 10/01/2010

    KKKK vc vê como o blogueiro é tendencioso, não deixou de pegar carona na afamada e querida tia Dodô mas não mudou a chamada da home do blogo deixando lá a dita matéria tendenciosa da Grande Rio. eita coisa feia

  • Avatar
    07/01/2015 09:47:55LASLO PANAFLEXMembro SRZD desde 13/03/2014

    Dodô vai deixar saudades, muitas saudades!!!! Parabéns Hélio por suas belas palavras.

Comentar