SRZD


09/01/2015 22h26

Contagem Regressiva: Imperatriz segue com barracão a todo vapor
Redação*

Dando continuidade às visitas aos barracões das escolas do Grupo Especial na Cidade do Samba, o SRZD-Carnaval foi conferir os trabalhos na Imperatriz Leopoldinense, que trará esse ano um enredo afro, mas de uma forma diferente: abordará "Axé Nkenda - um ritual de liberdade. E que a voz da igualdade seja sempre a nossa voz", do carnavalesco Cahê Rodrigues e que promete trazer para a Avenida alegria e não tristeza.

A agremiação, que será a quinta escola a desfilar na segunda-feira de folia, está com os trabalhos a todo vapor no barracão, mas, ao ser entrevistado pelo SRZD-Carnaval, o diretor de Carnaval da agremiação, Wagner Araújo, foi bastante sincero e revelou que encontra dificuldades em achar produtos no mercado para finalizar o acabamento das alegorias.

"Estamos trabalhando normalmente, seguindo nosso cronograma, mas estamos sim, um pouco atrasado, mas por falta de alguns materiais no mercado. O que acontece é que a gente vai ao comércio comprar, ele vende, mas vende sem estoque e o material demora muito a chegar. A fábrica marca um prazo e não entrega. Ninguém estoca material, pois com a crise econômica ninguém quer correr risco de estocar material e de repente não vender", afirmou.

Ao circular pelo barracão da Imperatriz, o SRZD-Carnaval percebeu que as alegorias estão todas, praticamente, em fase de acabamento. A equipe do portal não teve autorização para fazer fotos, mas, segundo Wagner, não há motivos para desespero. "A parte das ferragens, madeira e esculturas estão em fase bastante adiantada, mas a fase de decoração das alegorias é lenta devido à falta desses materiais especiais, como por exemplo, tecidos, tintas e outros, alguns vindos da China", completou.

Apesar da dificuldade, que passa longe de ser financeira, o diretor de Carnaval aposta na equipe que tem no barracão. "Estamos com uma estrutura muito bem montada. Temos vários planos para suprir esses problemas que surgem de última hora, mas no fim, tudo dá certo. Escola que tem crédito, não tem problema financeiro. Somos assim. O problema não é financeiro, mas sim, de fornecimento de materiais", fez questão de frisar.

Com um orçamento de cerca de R$ 6,5 mi (seis milhões e meio, sem patrocínio), a Imperatriz virá com seis alegorias, sendo o abre-alas acoplado e mais três elementos alegóricos (tripés). Perguntado sobre o significado de cada alegoria, Wagner Araújo fez mistério:

"Ainda não posso revelar o significado de cada alegoria, mas em breve relevaremos a vocês, assim que os trabalhos estiverem mais adiantados. Mas garanto a você que mostraremos uma África colorida e alegre. Mostraremos as heranças deixadas pelos negros, como a música, o folclore, o artesanato e a culinária. Carnaval é alegria, é festa, tem que ser para cima. Não lamentaremos situações ruins. Vamos falar de coisas boas. A Imperatriz vai levar uma África alegre!", exclamou o dirigente ao finalizar entrevista com o SRZD-Carnaval.

Wagner Araújo aposta em sua equipe. Foto: SRZD-Rodrigo Trindade

*Por Rodrigo Trindade, colaborador do SRZD.

Leia mais sobre a Imperatriz:

-Confira entrevista completa dada pelo diretor Wagner Araújo sobre enredo da Imperatriz

-Gostou do samba da Imperatriz? Clique e ouça a obra, considerada uma das mais bonitas de 2015

-Leia a sinopse e entenda o enredo da Imperatriz

Da série Contagem Regressiva:

Grupo Especial:

-Ilha quer surpreender o público com luxo e alegorias imponentes

-São Clemente prepara 'enredo da vida' de Rosa Magalhães

-Abre-alas gigante da Mangueira ofertará flores às mulheres

-Gigantismo, efeitos de Parintins e emoção são promessas da Viradouro

-'A Vila Isabel é muito aguardada', diz diretor de Carnaval

-'Não estamos atrasados nem adiantados', diz Laíla da Beija-Flor

-Portela promete 'fechar barracão' até 31 de janeiro

Série A:

-'Cubango quer voltar a disputar título', disse Jaime Cezário

-Uma Império Serrano de fé e emoção

-Leia as últimas notícias do Carnaval 2015

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 



Comentários
  • Avatar
    15/01/2015 19:40:21Luan DinizMembro SRZD desde 23/12/2011

    Sinceramente, falar que o samba da Imperatriz de 2015 é ruim, só pode ser brincadeira ou mal vontade com a escola. A critica especializada elegeu ele como um dos melhores sambas da safra de 2015. Quanto as fantasias, a escola tem seguido a sua tradição: fantasias luxuosas e volumosas, e tal iniciativa tem agradado aos jurados.A escola conseguiu 3 notas 10 em 2014. Realmente, as escolas que se propõe a fazer carnavais grandiosos são as ultimas a encerrar os trabalhos nos barracões. No ultimo carnaval, a escolha do enredo da escola foi muito críticada, porém ele foi tão bem desenvolvido, que a escola conseguiu nota máxima de todos os jurados. A competência do carnavalesco não pode ser questionada dessa maneira, haja vista, que desde 2008 ele tem feito ótimos trabalhos nas escolas que passou e tem voltado no desfile das campeãs. As especulações prévias do carnaval são saudáveis, mas não podemos julgar uma escola pela antipatia que temos por ela. Vamos ser criticos!!!

  • Avatar
    14/01/2015 15:42:20GeanMembro SRZD desde 22/02/2016

    Aghata, tu tá aonde? Em 2001? Só quero te avisar que se você não sabe, estamos em 2015 tá querida. E neste ano de 2015 a escola que tem enorme força política dentro da LIESA é a Tijuca. Cada uma que a gente vê...

  • Avatar
    14/01/2015 15:39:52GeanMembro SRZD desde 22/02/2016

    Fiquei sabendo que o barracão da Imperatriz é o mais atrasado de todos.

  • Avatar
    13/01/2015 20:11:50Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    A Imperatriz outrora foi uma potência do Carnaval, embora continue como agremiação comunitária e respeitável. Em 1981 conquistou o seu 1º bicampeonato. Posteriormente, a Imperatriz conquistou mais seis títulos: Em 1989, outro bi em 1994 e em 1995 e os três últimos o tri (1999, 2000 e 2001) quando de fato a Imperatriz era vitoriosa. Concidentemente ou não, a LIESA de 1998 a 2001 foi presidida pelo patrono & atual presidente-executivo, o contraventor penal do jogo de bicho apelidado de empresário zootécnico, Luiz Pacheco Drumond o Luizinho. Atualmente as agremiações organizadas, estruturadas, bem geridas, competitivas e vitoriosas ou em vias disso são as que se libertaram da exploração, opressão e dominação sofridas por suas comunidades, historicamente praticadas por infiltrados no mundo do samba que são os mencionados contraventores penais e de outras criminalidades como pertencer às chamadas máfias do jogo de bingo e das máquinas de caça-níqueis. Depois de amargar colocações pífias, a Imperatriz retornou ao desfile das campeãs em 2013 obtendo a 4ª colocação e em 2014 o 5º lugar. Ou seja, em ambas ocasiões não disputou o título ficando longe das três primeiras que na prática brigam/lutam/disputam o título. Excetuando-se que o vitalício, clandestino e dominante Conselho â??Superiorâ? da LIESA no qual Luizinho Drumond é membro cumpra o seu papel indicando a campeã e a rebaixada para o modificado em 25 integrantes, mas ainda â??suspeitoâ? quadro de julgadores. O palpite é o de que em 2015 a Imperatriz realizará um grandioso desfile, tendo como objetivo retornar entre as campeãs. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

  • Avatar
    13/01/2015 20:11:49Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    A Imperatriz outrora foi uma potência do Carnaval, embora continue como agremiação comunitária e respeitável. Em 1981 conquistou o seu 1º bicampeonato. Posteriormente, a Imperatriz conquistou mais seis títulos: Em 1989, outro bi em 1994 e em 1995 e os três últimos o tri (1999, 2000 e 2001) quando de fato a Imperatriz era vitoriosa. Concidentemente ou não, a LIESA de 1998 a 2001 foi presidida pelo patrono & atual presidente-executivo, o contraventor penal do jogo de bicho apelidado de empresário zootécnico, Luiz Pacheco Drumond o Luizinho. Atualmente as agremiações organizadas, estruturadas, bem geridas, competitivas e vitoriosas ou em vias disso são as que se libertaram da exploração, opressão e dominação sofridas por suas comunidades, historicamente praticadas por infiltrados no mundo do samba que são os mencionados contraventores penais e de outras criminalidades como pertencer às chamadas máfias do jogo de bingo e das máquinas de caça-níqueis. Depois de amargar colocações pífias, a Imperatriz retornou ao desfile das campeãs em 2013 obtendo a 4ª colocação e em 2014 o 5º lugar. Ou seja, em ambas ocasiões não disputou o título ficando longe das três primeiras que na prática brigam/lutam/disputam o título. Excetuando-se que o vitalício, clandestino e dominante Conselho â??Superiorâ? da LIESA no qual Luizinho Drumond é membro cumpra o seu papel indicando a campeã e a rebaixada para o modificado em 25 integrantes, mas ainda â??suspeitoâ? quadro de julgadores. O palpite é o de que em 2015 a Imperatriz realizará um grandioso desfile, tendo como objetivo retornar entre as campeãs. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

  • Avatar
    13/01/2015 18:31:07DANIELMembro SRZD desde 21/07/2009

    O Samba da Imperatriz é um samba que não dá tesão ao ouvi-lo e as rimas são cansativas e dá impressão de serem plagiadas. Quanto ao enredo, também compromete muito, devido às muitas passagens no mesmo palco com o tema ou menções ao Mandela que não há de se negar, foi um grande herói e que é marco na história. Pelas poucas fantasias apresentadas e pelo rigor ao mal gosto, ficou nítido que faltou pesquisa aprofundada para apresentar o tema que está proposto pela escola.

  • Avatar
    12/01/2015 21:34:31Pablo MirandaMembro SRZD desde 11/04/2009

    Samba e enredo fracos? O samba é considerado pela crítica como um dos mais relevantes na safra de 2015. De fato, não é um samba espetacular, porém, têm uma letra sólida e uma melodia que favorece o trabalho da Harmonia. Falar de "Nelson Mandela" é um tema fraco? Enredo bom é o da Portela que virá com "Rio de Janeiro" pela centésima vez né? Entendi.... A Imperatriz não traz um enredo totalmente Afro a mais de 20 anos, e creio que este enredo focando em um ponto super atual e importante para humanidade "o respeito" é sim um grande enredo. Nelson Mandela deixou um legado que deve ser cantado, valorizado e principalmente ensinado. Respeito a opinião de vcs só acho que falta um pouco de boa vontade com a Imperatriz. Jurados comprados? Bom, se o assunto for carnaval comprado, acho que "ninguém" é Santo neste "enredo". Um abraço.

  • Avatar
    10/01/2015 20:38:09BoadSambaMembro SRZD desde 10/01/2010

    E fala sério pra que tirar fotos se este site tem as piores fotos das pessoas que eu já vi não tem uma que se salva, faz muito bem não deixar fotografar

  • Avatar
    10/01/2015 20:17:48BoadSambaMembro SRZD desde 10/01/2010

    Ah a escola tem uma exelente chabelaria sob a batuta do tão explorado Rivelino, uma exelente chefe da costura que é a cristina e um exelente agora marceneiro e ferreiro que é o Grande Girão. E fica aqui um abraço saudoso ao falecido Arapuã, um mestre da carpintaria que tano fez pela imperatriz.No entanto de carnavalesco tá fraquinha

  • Avatar
    10/01/2015 20:13:24BoadSambaMembro SRZD desde 10/01/2010

    Fantasias mais horrorosas não tem,parecem promoverem a ortobom, tudo alcolchoado, e fala sério essa escola sem o glamour criado pela Rosa não é mais nada, ela sim era a verdadeira imperatriz, e esses carnavalescos mal pagos sem base cultural para defender um enredo se fadam ao esquecimento, não fazem historia na parede da memoria do samba. Vamos ver se o Luizinho consegue a tempo comprar todos os jurados...Samba e enredos fracos e escola não tem chão para enredo afro. Achar um Arlindo e uma Rosa de novo vai ser praticamente impossível

  • Avatar
    09/01/2015 23:36:46Aghata de Padre MiguelMembro SRZD desde 08/09/2014

    Não gosto do samba, não gosto do enredo e o carnavalesco Cahe é muiiiiito fraquinho. Mas a Imperatriz é grande favorita ao título pela sua enorme força política dentro da LIESA.

Comentar