SRZD


28/01/2015 20h25

Contagem Regressiva: Alegria da Zona Sul dribla falta de dinheiro com material alternativo
Redação*

Faltando 17 dias para o seu desfile, a Alegria da Zona Sul, primeira agremiação a se apresentar no sábado, dia 14 de fevereiro, driblou nas últimas semanas vários obstáculos, tão comuns às escolas da Série A: o principal deles foi a falta de dinheiro, que, embora não tenha permitido a vermelha e branca preparar um Carnaval luxuoso, fez o carnavalesco Eduardo Minucci tomar outros rumos, inclusive o uso de materiais alternativos nas alegorias.

Carnavalesco Eduardo Minucci. Foto: Rodrigo Trindade

O artista também citou a falta de infraestrutura de alguns barracões da Série A, inclusive o da Alegria, como entraves para realizar suas atividades. "Está acontecendo um problema muito sério em alguns barracões da Série A. Chegamos a ficar duas semanas sem energia elétrica aqui no barracão da Alegria. Ontem (terça, 27 de janeiro), por exemplo, ficamos o dia inteiro sem energia e perdemos esse dia de trabalho. Isso dificulta muito e vai acumulando serviços, mas mesmo assim, estamos correndo atrás para colocar tudo em dia", afirmou ao SRZD-Carnaval.

Alegoria representará a boemia carioca. Foto: Rodrigo Trindade

Com seus quatro carros alegóricos quase prontos, a Alegria homenageará o povo da Cidade Maravilhosa, apoiada no tema "Kari'Oka". Emoção e irreverência serão pontos altos do desfile. Eduardo prometeu: "Com todas as dificuldades financeiras e estruturais, eu acredito que até o Carnaval tudo estará pronto. Faltam alguns acabamentos ainda, mas estamos com um tempo tranquilo. Nos próximos dias, a tendência é aumentarmos a equipe para terminar tudo a tempo. Devido à falta de dinheiro, estou trabalhando com muitos materiais alternativos para finalizar as alegorias, mas que darão um bom efeito na Avenida", apostou.

Materiais alternativos driblam a falta de dinheiro. Foto: Rodrigo Trindade

A Alegria desfilará com 2.500 componentes, divididos em 22 alas. A vermelha e branca quer exaltar a carioquice e os hábitos do povo da Cidade Maravilhosa. "Queremos mostrar que o carioca é receptivo, é guerreiro, tem fé para vencer todos os problemas", disse o carnavalesco. Confira a explicação de cada carro alegórico, nas palavras de Eduardo Minucci:

1ª alegoria/abre-alas acoplado: "Vamos mostrar todas as belezas que o Rio de Janeiro tem: desde as praias às vegetações. O turista que vem para o Rio fica encantado com a beleza de nossa cidade. Vai ter um diferencial nesse carro. Seis modelos plus-size virão. Queremos valorizar nossas gordinhas e sair um pouco desse negócio de colocar só mulheres malhadas no desfile".

2ª alegoria: "Será o carro da boemia. O carioca adora estar na mesa de um bar tomando sua cervejinha e ouvindo músicas ao vivo, por exemplo. Nesse carro vai ter gafieira e outros ritmos musicais que vão representar os gostos dos cariocas".

3ª alegoria: "Vamos abordar o Carnaval. Qualquer bloco que pinta na rua já nos atrai. O carioca adora isso, os blocos de rua, o Carnaval. Vamos abordar nesse carro essa festa de rua maravilhosa!"

4ª alegoria: "Esse carro mostrará o carioca guerreiro, o trabalhador carioca, que mesmo enfrentando todos os problemas da cidade, ainda assim, se mantém firme em suas rotinas. Vamos abordar, também, a fé de cada um de nós. Apesar de todos os caos enfrentados, a gente nunca perde a fé".

O carnavalesco também revelou ao SRZD-Carnaval como será a comissão de frente: "Terá a coreografia de Renata Monier. Vai mostrar o Largo da Carioca, que é um local do Centro do Rio onde encontramos de tudo: ali tem artistas anônimos, vendedores ambulantes, o empresário que passa na correira, o pastor que está ali pregando a Palavra e as pessoas param e observam. Enfim, queremos mostrar todos esses elementos que fazem parte do nosso dia-a-dia".

Veja mais fotos do barracão da Alegria:

Detalhe do carro do Carnaval. Foto: Rodrigo Trindade

Carnavalesco optou por uso de muitos materiais alternativos, mas que dão efeito. Foto: Rodrigo Trindade

Copos descartáveis, pratos entre outros materiais alternativos foram usados. Foto: Rodrigo Trindade

*Por Rodrigo Trindade, colaborador do SRZD.

Da série Contagem Regressiva:

Grupo Especial:

-Atual campeã: Tijuca quer conquistar o público de novo

-Gigantismo, efeitos de Parintins e emoção são promessas da Viradouro

-Ilha quer surpreender o público com luxo e alegorias imponentes

-São Clemente prepara 'enredo da vida' de Rosa Magalhães

-Abre-alas gigante da Mangueira ofertará flores às mulheres

-'A Vila Isabel é muito aguardada', diz diretor de Carnaval

-Portela promete 'fechar barracão' até 31 de janeiro

-Imperatriz segue com barracão a todo vapor, mas encontra dificuldade com fornecedores

-'Não estamos atrasados nem adiantados', diz Laíla da Beija-Flor

Série A:

-Unidos de Padre Miguel quer repetir sucesso das alegorias de 2014

-Índio canibal comerá componente no desfile da Paraíso do Tuiuti

-Em Cima da Hora dribla falta de dinheiro com simplicidade, bom gosto e capricho no acabamento

-Mesmo com problemas financeiros, Curicica aposta em um grande desfile

-'O público pode esperar uma Estácio de Sá forte', diz Tarcisio Zanon

-Na Inocentes, mesmo sem patrocínio, atividades estão adiantadas

-Mesmo sem patrocínio, Santa Cruz segue com barracão adiantado

-Caprichosos de Pilares corre contra o tempo para finalizar abre-alas

-'Cubango quer voltar a disputar título', disse Jaime Cezário

-Uma Império Serrano de fé e emoção

Veja mais:

-Saiba tudo sobre os ensaios na Marquês de Sapucaí

-Leia as últimas notícias do Carnaval 2015

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?



Comentários
Comentar