SRZD



Rachel Valença

Rachel Valença

CARNAVAL. Carioca, historiadora, filóloga e jornalista. Mestre em Língua Portuguesa pela Universidade Federal Fluminense. Coautora do livro "Serra, Serrinha, Serrano: o império do samba". Pesquisadora do projeto de elaboração do dossiê "Matrizes do samba no Rio de Janeiro", para registro do samba carioca como patrimônio cultural do Brasil. No Império Serrano há 40 anos, foi ritmista e vice-presidente da escola.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



20/02/2015 08h26

Daquilo que vi
Rachel Valença

Daquilo tudo que eu vi na Avenida em quatro dias de folia, gostaria de destacar alguns momentos: coisas que adorei, coisas que preferia não ter visto.

Começo com a bela surpresa que nos proporcionou a São Clemente. Depois de um ensaio técnico desanimador, o desfile foi um dos pontos altos do meu carnaval. A escolha do enredo foi muito feliz e seu desenvolvimento claro. Que fantasias maravilhosas apresentou! Mesmo conhecendo de perto o talento de Rosa Magalhães e de seu assistente Mauro Leite, tanta criatividade me surpreendeu. Desde as imagens que davam medo ao menino Fernando em sua terra natal, que se tornaria o audacioso Pamplona no carnaval do Rio, tudo era bonito demais. As alas de colombina e arlequim, o palhaço, a bruxa, tudo era puro carnaval. Os girassóis, que Pamplona considerava as flores da eternidade, lá estavam ao fim do desfile, garantindo a todos nós que ele jamais será esquecido. Uma beleza a escola, animada, cantando, dançando, cumprindo com galhardia a difícil missão de abrir o desfile e enfrentar um público frio, que logo se deixou levar pela emoção. Uma beleza!

Beleza emocionante foi também o carro Abre-Alas do Salgueiro. Bom gosto, imponência, luxo, criatividade, tudo misturado num efeito espetacular. Adorei também o quinto carro da Mocidade Independente. Muito criativa e divertida a ideia de surpreender pessoas na cama (camas verticais, interessantíssimas), nas mais heterodoxas combinações, muito de acordo com o enredo. Sensacional! Apreciei a sucessão das duas últimas alas da escola, Botava o bloco na rua? e Deixa a Mocidade te levar. Bonito de ver.

A águia da Portela, em sua manobra diante da torre de TV, foi um momento espetacular do desfile, deixando o público sem respirar por alguns segundos. Sensacional. O povo adora essas emoções.

Foto; SRZD - Igor Gonçalves

As divertidas comissões de frente da União da Ilha e da Grande Rio também foram responsáveis por momentos de vibração do público. A da Imperatriz Leopoldinense nos levou de volta a um passado de maravilhosas apresentações. Deu show.

A bateria da Unidos da Tijuca arrepiou... As baianas da Viradouro, representado Tia Ciata, com tabuleiros na cabeça, evoluíram com garra, apesar das saias pesadas da chuva. As vozes de Wantuir, na Portela, Nego, na Imperatriz, Ito Melodia, na União da Ilha, mais uma vez me emocionaram.
Mas emoção de verdade foi a visão de Nelson Sargento, aos 90, abrilhantando a Mangueira, de Monarco na sua Portela, de Martinho na Vila Isabel, de Piná na Beija-Flor, de Giovana e Marquinhos num carro alegórico da Mangueira, de Rosa Magalhães numa alegoria da São Clemente. São nossos mitos, ali, ao alcance dos olhos. Um luxo só.

Muita coisa linda (e nem falei do samba da Imperatriz e de porta-bandeiras e mestres-salas). E pouca coisa a me desagradar. Não gostei, por exemplo, da ideia de incorporar o bailado do casal de mestre-sala e porta-bandeira à coreografia da comissão de frente, que já se esboçou no ano passado e neste carnaval se consumou. Incomoda (pelo menos a mim) ver o casal que carrega o pavilhão ser assim banalizado. E o fogo (ou pseudofogo) na saia da porta-bandeira pode ter uma simbologia nada edificante...

Lamento também que as comissões de frente apresentem coreografias tão longas e complicadas. Elas se repetirão quatro vezes ao longo do desfile, atrasando a escola, que só flui bem depois que a comissão sai de cena após o último módulo. E também não aprecio comissão que se apresenta em cima de carro, como foi o caso da da Unidos da Tijuca. Lugar de comissão é no chão da Sapucaí.

Detesto - e cada ano detesto mais - aqueles grupos de convidados que passam antes de algumas escolas. Meu Deus, é lamentável! Se aquelas pessoas amassem a escola, gostassem de samba, sairiam certamente numa ala. Mas não. Pensam que ali têm visibilidade, aparecem mais. Engano.

Não se dão conta do ridículo. E observei este ano que há agora uma hierarquia de "bicões": sai um primeiro conjunto de encamisados, e vem uma fileira de seguranças da passarela. Outro grupo de bicões, nova fileira de seguranças, e aí sim a diretoria da escola seguida da comissão de frente.
Falei acima em encamisados, mas observei também que nem todos usam camisas do enredo. Havia gente de capa de chuva, havia gente com sua roupa social, um caos. Só uma coisa me vem a cabeça: quanta falta de respeito para com a escola. É ou não é um desfile de carnaval?

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 


Veja mais sobre:Carnaval 2015

Comentários
  • Avatar
    04/03/2015 12:35:50arthurMembro SRZD desde 09/02/2014

    Acho péssimo essa ala de encamisados que vem antes das escolas. UMA FALTA DE EDUCAÃ?Ã?O SEM LIMITES! Muitas vezes acabam tirando o brilho e beleza da corte das comissões de frente, acho que o artifício que as escolas encontraram hoje, foi suspender suas comissões de frente em alegorias, tirando todo o brilho e beleza desse quesito. tive a tristeza de ver escolas com mais de 200 pessoas a frente da escola, sem nem saber cantar o samba, pra mim essas pessoas não merecem vir nem no final da escola, se quer desfilar, que seja em uma ala com fantasia. Acho uma falta de respeito com o público amante do carnaval.

  • Avatar
    03/03/2015 10:54:38Mario Amorim VenturaMembro SRZD desde 15/10/2010

    Raquel, concordo com você em tudo que diz, mas, por favor, me diga com pureza d"alma, porque o enredo da Beija Flor teve nota dez e o enredo do Salgueiro teve dois décimos a menos. Não consigo entender isto e, me desliguei completamente dos desfiles, NÃ?O VOLTO MAIS NA AVENIDA, quem sabe você possa me esclarecer. Estarei no aguardo.

  • Avatar
    20/02/2015 21:21:04luiz claudioMembro SRZD desde 04/11/2011

    NA TROCA DOS JURADOS, E MUITO DINHEIRO SUJO. Ã? ASSIM QUE SUA ESCOLA TRABALHA.O DIA QUE ISSO ACABAR COITADOS DE VCS ISSO ESTAR MUITO PERTO DE ACONTECER.

  • Avatar
    20/02/2015 12:22:56DANIELMembro SRZD desde 21/07/2009

    Ã? fato que essa daí detesta elogiar o que já é perfeito, muito quando detesta a escola cuja perfeição lhe salta aos olhos. Falar apenas da piná foi pra lá de deselegante. Mas não importa a justificativa, o fato é que a campeã votou em grande estilo.

Comentar