SRZD



Hélio Ricardo Rainho/Carnaval

Hélio Ricardo Rainho/Carnaval

CARNAVAL. Profissional de Comunicação e Marketing, Hélio Rainho veio do teatro, sendo ator e diretor profissional. Autor da biografia do jogador Mauro Galvão e de várias peças teatrais. Nascido na Praça XI, chegou à Portela como jovem compositor nos anos 80 e passou a pesquisar escolas de samba e Carnaval. Idealizador do projeto "Quem És Tu, Passista?", um manifesto pela preservação do segmento, é padrinho dos passistas do Império Serrano e comentarista dos desfiles na Sapucaí. Twitter/Instagram: @hrainho.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



23/03/2015 08h20

Império Serrano: 68 anos sem grilhões
Hélio Ricardo Rainho

Há um verde que não se explica na história deste Brasil! Um verde vultoso, saído de uma bandeira que não é a do país, mas igualmente exprime o sentimento e as conquistas de uma nação.

Há um verde que inflama corações, incendeia pés e quadris, arranca sorrisos e lágrimas, lava almas e purifica quem o contempla.

O dono desse verde se chama G.R.E.S. Império Serrano! Ele será eternamente jovem como um Menino de 47 e inquestionavelmente maduro e sábio como um Reizinho de Madureira.

Foto: Jeanine Gall

Esqueça tudo o que se possa pensar sobre uma escola tradicional, convencional, submissa aos velhos chavões e ditames da hora. Esqueça tudo o que se possa pensar sobre o conservadorismo e a subserviência dos antigos, sobre os medos e recuos que favorecem as benesses e acomodam os encostados.

O Império Serrano é diferente! E é diferente porque é de verdade! Uma escola de samba de verdade!

O Império Serrano gritou a liberdade quando ninguém gritava, reivindicou o que a ditadura comeu quando todo mundo comia junto, chamou jurado de demente no meio da avenida e mandou "abrir o livro pra ler" quando muitas outras já estavam cada vez mais se curvando e mesmo se prostituindo pros desfiles mornos, mortos e envelopados de geladeira de necrotério intelectual.

Ah, não! Não é assim, não! Com o Império - vão logo os senhores sabendo, ó dilapidadores e depreciadores do samba - com o Império é diferente!

O Império Serrano atravessou crises, perdeu status, perdeu até o seu lugar no Olimpo...mas nunca se poderá dizer que o Império Serrano perdeu a sua propriedade de dizer "não"! Ele sabe, sim, dizer "não" ao falso samba, à falsa sabedoria, ao falso carnaval!

As mordaças, as cadeias, os grilhões e os alforjes da miséria...a quem queira! O Império não precisa...os rejeita..."obrigado"!!!

Porque o Império Serrano, se você quiser tratar como "senhor" por estar completando 68 anos neste dia 23 de março...que o trate, sim, como "senhor"...mas como "Senhor do Samba"!

Um Senhor que não se curva à mentira do espetáculo que traveste suas tradições; um Senhor que não se rende à desqualificação generalizada do samba-enredo hoje banalizado e secundarizado; um Senhor que carrega uma ala de passistas de envergar o piso da avenida e fazer tremer as arquibancadas: homens sambando como homens, mulheres como mulheres!; um Senhor que lembra, relembra, canta e recanta sua Velha Guarda e seus valores!

Se pra muitos o Império Serrano não se atualiza... saibam pois: a glória maior dessa escola é que ela não se desmoraliza, isto sim! A história recente das escolas de samba vem tendo uma leitura tendenciosa e equivocada: o que significa, afinal, "avançar"?!?! Porque se "avançar" for tão somente se render às exigências e aos homicidas com seu modelo de desfile imposto; se "avançar" for tão somente crescer em proporção e esvaziar-se de conteúdo; se "avançar" for tão somente abandonar a essência e privilegiar o espetáculo; se "avançar" for tão somente descaracterizar a alma do chão de escola e transformar componente em fantoche de senhor de engenho...então o Império Serrano mandará ÉS FAVAS o pressuposto do avanço e da modernidade, a tirania impositiva do espetáculo televisivo, a orgia lisérgica dos falsos inovadores do samba!

Virá, sim, o Império Serrano, com sua peregrinação de fé e samba, dizendo seu corajoso e maiúsculo "Não" aos ilustres entronizados.

Foto: Jeanine Gall

E fará prevalecer, sim, a sua forma elegante e característica de inovar, se renovar e avançar, mas sempre do seu jeito, com sua marca, respeitando as páginas de sua história. Ou por ser diferente respeitando a história que tem ou por ser diferente tendo história - coisa que muita gente aí nem tem!

Nós, os amantes do samba, sendo ou não imperianos, vestindo ou não as suas cores na avenida, saberemos respeitar e saudar essa vultosa bandeira. Porque, quando ela passa hasteada na avenida, não está ali pra virar pacote de presente em dvd de prateleira nem pra saciar a fome nefasta da câmera de televisão. Quando a bandeira do Império Serrano passa na avenida, ela arrasta consigo um legado de poesia, história, emoção, grandeza, democracia e liberdade - valores que, infelizmente, não pontuam pra matemáticos, mas gloriosamente enobrecem a vida e a alma de quem sabe apreciar o que é um verdadeiro cortejo de escola de samba na avenida!

Foto: Jeanine Gall

E assim, passarão mais 68 anos, aparecerão mais novos teóricos e novos insanos, novos histéricos e novos tiranos...e o samba e a escola de samba continuarão sendo o que sempre foram, porque ali estará o verde do Império Serrano a nos mostrar o que é ter a verdadeira esperança de que a nossa cultura não se ajoelha nem se vende por esse punhado de falsas glórias jogado como se fosse areia nos olhos de quem quiser!!!

Parabéns ao Império e aos imperianos; aos de hoje e aos de 47; aos de 2016 e aos que com ele seguirão futuro adiante; bradando a verdade e a coragem, defendendo aquilo em que acreditam...fazendo-se enredos vivos..."Heróis da Liberdade" desse "Império do Divino"!!!

Foto: Jeanine Gall

Facebook Helio Ricardo Rainho
Twitter @hrainho


Veja mais sobre:Império Serrano

Comentários
  • Avatar
    23/03/2015 16:50:21Vera AurelioMembro SRZD desde 10/07/2012

    Ufa, na qualidade de humilde Imperiana de Fé muito lhe agradeço...que texto abençoado, palavras sábias.... aplausos!!!!! Infinitamente agradecida.... e não tenho dúvidas alguma que toda a NAÃ?Ã?O = FAMÍLIA IMPERIANA também muito lhe agradece o reconhecimento e, como bem citado pelo Imperiano Gabriel Castro, "tapa com luva de pelica em muita gente que se diz muito sem mostrar absolutamente nada." Pois é. rsrsrs IMPÃ?RIO SERRANO, UMA ESCOLA DE SAMBA! Salve Jorge!

  • Avatar
    23/03/2015 15:30:54IS Imperiano de féMembro SRZD desde 21/09/2011

    Parabéns pelo texto. Simplesmente emocionante.

  • Avatar
    23/03/2015 15:02:02Jeanine GallMembro SRZD desde 05/12/2012

    Emocionante, Hélio Ricardo Rainho! Que beleza de texto! A mais perfeita tradução do que é ser, amar e defender esta Escola de Samba, que nasceu no Morro da Serrinha, através dos braços fortes da estiva e da nobreza da sua gente! Parabéns ao Glorioso Império Serrano! Fiquei muito honrada de ver minhas fotos colorindo este belo relato, obrigada! Feliz, feliz, feliz!

  • Avatar
    23/03/2015 10:53:59Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Parabéns, Império!!! Ã? o Império dos agogôs, é o Império da Aquarela Brasileira, é o Império de compositores memoráveis. O Império não é do acesso, o Império apenas está no acesso. Sabe por que? Porque é uma ESCOLA DE SAMBA. Escola porque ensina a ter dignidade e BERÃ?O, e claro ensina com SAMBA E ENREDO DE VERDADE. Ã? uma gigante, só está em crise. Mas em meio a essa crise que dura décadas jamais vai perder sua dignidade. Que os dirigentes dessa grande escola tragam o Império ao Especial, de onde jamais deveria ter saído.

  • Avatar
    23/03/2015 08:59:07Gabriel CastroMembro SRZD desde 23/08/2010

    Tapa com luva de pelíca em muita gente que se se diz muito sem mostrar absolutamente nada. Você disse que faria e fez! Rs. Obrigado Hélio Ricardo pelo belo texto em homenagem aos 68 anos dessa escola que nos fascina e nos mostra o que é em sua essência uma ESCOLA de samba. PALMAS, BRAVO!

Comentar