SRZD


26/03/2015 16h36

Advogado troca profissão por lavagem sustentável de carro
Redação SRZD

Um estudo recente da União Europeia revela que 63% dos brasileiros gostariam de criar o próprio negócio. O índice dos que preferem continuar em empregos formais é de 33%. Com o resultado, o Brasil ficou em segundo lugar entre os países pesquisados.

Lavagem a seco. Foto: reprodução de vídeo

O advogado Carlos Alberto Vagetti Silva, 25 anos, é um exemplo disso. Ele resolveu sair do emprego formal e passou a investir em uma franquia de lavagem ecológica e estética automotiva. "Eu sempre tive esse desejo de empreender, então resolvi pesquisar na internet em portais de empreendedorismo, tudo sobre o assunto", relatou Silva.

-Motéis de São Paulo aplicarão multa para desperdício de água

De acordo com o novo empreendedor a concorrência é grande, mas o motivo não implica medo. "Há vários estabelecimentos de lavagem de espalhados por aqui. Entretanto sou um diferencial, não há concorrência direta, tampouco com a mesma técnica de lavagem sem água, nem com os mesmos serviços que oferecemos, muito menos a qualidade", comemorou Silva.

Quando o advogado diz que a concorrência não atua com a mesma técnica de lavagem, ele se refere a todo o sistema de serviços oferecidos pela empresa franqueadora Acquazero.

Otimista com o negócio, Silva conta que o mercado automotivo na região é também motivador. Curitiba é a cidade com o maior número de automóveis por habitante no Brasil. São cerca de um milhão de automóveis para 1,8 milhão de habitantes. Além disso, o mercado de locações de automóveis também é bastante aquecido, tendo em vista o mercado grande de turismo de negócios.

Curta a página do SRZD no Facebook:

 


Veja mais sobre:Sustentabilidade

Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.