SRZD


20/04/2015 01h24

Vô Macumba é reeleito presidente da Mocidade Independente de Padre Miguel
Redação*

No último domingo, dia 19, ocorreu a eleição na quadra da Mocidade Independente de Padre Miguel, com as duas chapas disputando a presidência: Família Verde e Branco (situação) e Todos pela Mocidade (oposição). Num clima amistoso, a agremiação reelegeu Wandyr Trindade, o Vô Macumba, como presidente, e Rodrigo Pacheco, como vice-presidente, ambos da chapa Família Verde e Branco. A nova presidência ficará no cargo por quatro anos.

Chapa vencedora comemorando na Mocidade. Foto:SRZD-Adriana Vieira

A eleição, que ocorreu das 8h às 17h, reuniu diversos torcedores e representantes das chapas na quadra, totalizando 828 votos, sendo 697 da atual administração, Vô Macumba e Rodrigo Pacheco, e 123 da oposição, liderada por Antônio Santiago (presidente) e Selma Macedo (vice-presidente). Desse total, quatro foram nulos, numa diferença de 574 votos entre as duas chapas. O resultado saiu por volta das 19h30.

Chapa Todos pela Mocidade. Foto: SRZD-Adriana Vieira

Durante todo dia, as duas chapas estiveram presentes com alto-falantes do lado de fora da quadra. Cada chapa apresentava sua proposta de trabalho e tirava dúvidas dos associados que estiveram presentes para votar e eleger o novo comandante da verde e branca da Zona Oeste.

Chapa Família Verde e Branco. Foto: SRZD-Adriana Vieira

Antes do término da eleição, o SRZD-Carnaval conversou com Rogério de Andrade, presidente do conselho da chapa Família Verde e Branco. Ele salientou que, caso a chapa fosse reeleita, daria continuidade ao trabalho que já estava sendo feito, como o resgate da Mocidade.

Rogério Andrade apoia chapa Família Verde e Branco. Foto: SRZD-Adriana Vieira

"Vamos resgatar a Mocidade e buscar a união da comunidade com a escola, além de todos os torcedores e associados. Vamos fazer um grande trabalho e mostrar que a Mocidade é uma escola grande e competitiva. Fizemos um bom desfile e ficamos encostada nas campeãs, mas infelizmente a chuva nos atrapalhou muito. Para o povo da Mocidade fomos os campeões".

Mesa apuradora da Mocidade. Foto: SRZD-Adriana Vieira

Com relação a sede da Avenida Brasil, Rogério esclareceu que a mesma vai continuar como a principal, já que é de fácil acesso, acrescentando que a antiga, na Vila Vintém, vai ser tornar um centro cultural com atividades sociais para as crianças e a comunidade.

Fila de votação, Foto: SRZD-Adriana Vieira

"Nossa sede atual é de fácil acesso e onde realizamos diversas atividades e shows durante o ano. Estamos pleiteando junto a Prefeitura do Rio fazermos, na antiga sede, atividades sociais para que as crianças se socializem, e também para as pessoas da comunidade. Com relação ao Carnaval de 2016, posso adiantar que teremos muitas novidades".

Urna de votação. Foto: SRZD-Adriana Vieira

Já o vice-presidente da Família Verde e Branco, Rodrigo Pacheco, disse ao SRZD-Carnaval que, caso eleito, vai continuar o trabalho de reestruturação e resgate da escola, já que teve muito pouco tempo para desenvolver essas duas vertentes.

Presidente, Rogério Andrade e vice-presidente da chapa Família Verde e Branco. Foto: SRZD-Adriana Vieira

"Um ano e quatro meses é um tempo muito curto para desenvolver um trabalho de resgate e reestruturação. Entendemos que esse é um trabalho de médio a longo prazo. Vamos dar prosseguimento a isso, com apoio dos sócios e da comunidade. Iremos resgatar muita gente boa, nossas raízes. Hoje a Mocidade tem um trabalho bem administrado, com objetivo de chegarmos ao pódio em 2016. A Mocidade vai fechar o balanço com saldo positivo com relação a parte financeira. Posso adiantar que a Claudia Leite continuará a ser nossa rainha de bateria. Não haverá novas contratações por enquanto".

Vô Macumba. Foto: SRZD-Adriana Vieira

O SRZD-Carnaval também ouviu o presidente Antônio Santiago e a vice-presidente Selma Macedo, da chapa de oposição, Todos pela Mocidade. Ela adiantou que, em caso de vitória, o trabalho inicial seria de resgatar para o mundo do samba uma Mocidade de sambistas.

"Nossa chapa é de sambistas. Cada uma das pessoas que compõem nossa chapa tem pelo menos 20 anos de Mocidade. Todo mundo que está aqui já foi campeão pela Mocidade. Estamos cansados de não voltarmos mais no sábado das campeãs. Queremos uma Mocidade para a gente. Nosso trabalho seria trazer de volta as pessoas que amam a escola e que estão afastadas".

Chapa Todos pela Mocidade. Foto SRZD-Adriana Vieira

Antônio reforçou o que disse Selma: "Nosso objetivo é de trazer todos que saíram de volta à Mocidade, as raízes e os compositores."

"Algumas pessoas foram para outras escolas porque não tiveram oportunidade na Mocidade. Não podem renovar a escola esquecendo aqueles que fizeram a Mocidade. Muitas pessoas deram o suor e o sangue pela escola. Vamos também valorizar a prata da casa. A Mocidade sempre foi uma escola de criar sambistas. Não há necessidade de chamarem pessoas de fora, porque aqui temos os melhores profissionais do carnaval. Eu entrei na Mocidade com 20 anos e estou com mais de 70. Tudo está sendo feito dentro do estatuto e regimento da escola."

Chapa comemorando a vitória. Foto: SRZD-Adriana Vieira

Assim que saiu o resultado, o SRZD-Carnaval conversou com Rogério Andrade, que muito emocionado, disse que o trabalho que já está sendo feito de resgatar a origem da escola, foi bem desenvolvido e sucedido, pois a comunidade confia e apoia a atual administração.

Chapa vencedora comemorando. Foto: SRZD-Adriana Vieira

"Estamos fazendo um trabalho bonito e direito para que a Mocidade volte a ser uma escola competitiva, uma Mocidade campeã".

* Adriana Vieira - Colaboradora do SRZD.


Veja mais sobre:MocidadeCarnaval 2016

Comentários
  • Avatar
    24/04/2015 18:56:35Richie ValensMembro SRZD desde 20/04/2015

    Obrigado, Claudia. Vi apenas hoje sua mensagem aqui no site. Obrigado mesmo!

  • Avatar
    24/04/2015 17:13:58Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    RETIFICAÃ?Ã?O: Os cinco títulos da Mocidade Independente (1979, 1985, 1990, 1991 e 1996) OCORRERAM em uma conjuntura na qual Escolas de Samba comandadas pelos citados não-sambistas conseguiam o êxito de levar suas agremiações até tais conquistas. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

  • Avatar
    24/04/2015 16:53:11Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Diferentemente do que dizem o reeleito fundador & presidente-fantoche Wandir Trindade o Vô Macumba e o patrono não-sambista o apelidado presidente de â??honraâ? o contraventor penal do jogo de bicho e ou de outras criminalidades Rogério Andrade, a perspectiva histórica da Mocidade Independente é não retomar o outrora caminho de desfiles competitivos, emocionantes e vitoriosos. Essa vitoriosa era, ou seja, os cinco títulos conquistados (1979, 1985, 1990, 1991 e 1996) ocorram em uma conjuntura na qual Escolas de Samba comandadas pelos citados não-sambistas conseguiam o êxito de levar suas agremiações à conquista de títulos. De lá pra cá, embora algumas agremiações prossigam comandadas por tais citados patronos inclusive no dominante Conselho â??Superiorâ? da LIESA, somente a Deusa da Passarela permanece competitiva e vitoriosa. Mesmo assim, o fazendo através de desfiles apelidados de â??técnicosâ?. Isto é, frios, monótonos e sem capacidade alguma de emocionar o público, a despeito de tais desfiles serem considerados praticamente â??sem errosâ?. Que o diga a Rainha da Zona da Leopoldina cuja agremiação dos oito títulos conquistados (1980, 1981, 1989, 1994, 1995, 1999, 2000 e 2001) os cinco últimos ficaram famosos enquanto apelidados desfiles â??técnicosâ?. A agremiação maior vencedora no Carnaval Carioca, a Majestade do Samba, é exceção da mencionada regra, uma vez que conquistou inúmeros títulos sob o comando de seu inesquecível e merecido patrono in memória, um trabalhador-sambista da Central do Brasil que migrou para a contravenção penal do jogo de bicho. Porém, a t e n ç ã o, a Águia Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira â??paga o preçoâ? de tal ligação promíscua se encontrando sem título sozinha desde 1970, sendo que o último conquistado ocorreu no longínquo 1984. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

  • Avatar
    23/04/2015 12:14:50Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    A vitória da chapa â??Família Verde-Brancoâ? encabeçada por Wandir Trindade o Vô Macumba tem duas â??novidadesâ?. 1ª o mandato é quatro anos, diferentemente da quase totalidade das Escolas de Samba, que é de três anos. 2ª Vô Macumba diz que a agremiação apoiará a tentativa continuísta de 2ª reeleição do presidente não-sambista o economista Jorge Castanheira na LIESA. O pleito realizar-se-á na última semana de maio próximo. Castanheira foi pescado no mercado de capitais em 1995 pelos não-sambistas contraventores penais do jogo de bicho e de outras criminalidades que dominam o órgão através do vitalício e clandestino (não consta no expediente dos informativos oficiais da LIESA) Conselho â??Superiorâ? (CS) que indica para o quadro de julgadores a campeã e a rebaixada. Ou seja, tirado do mercado de capitais para tornar-se presidente da LIESA em 1995, Castanheira ficou na presidência do órgão até 1997. De 2001 até 2007 quando retornou à presidência, ele foi vice-presidente de um dos três membros não sambistas do CS o contraventor penal do jogo de bicho e de outras criminalidades, Ailton Guimarães Jorge o Capitão. Quer dizer, Castanheira tentará o 4º mandato não consecutivo no comando da LIESA. O que deixa claro, com todo respeito à comunidade independente, à agremiação da estrela-guia de Padre Miguel e ao fundador Vô Macumba, ele está servindo de fantoche do patrono não sambista da Mocidade Independente o contraventor penal do jogo de bicho e ou de outras criminalidades apelidado de presidente de â??honraâ? Rogério Andrade. O qual por identidade de criminalidade levará a Mocidade Independente a apoiar o continuísmo na LIESA. Isso, desmente aquela equivocada â??crençaâ? de que a agremiação da estrela-guia de Padre Miguel historicamente seja de â??vanguardaâ?. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

  • Avatar
    22/04/2015 11:30:02MARCIA CRISTINAMembro SRZD desde 10/09/2011

    Votei no Vô Macumba até porque ele é fundador junto com meu falecido avô agora fiquei indignada em ver pessoas que nada tem haver com a Mocidade com títulos de sócios votando,pessoas que nunca ganharam nenhum título na escola,não sabe nem quando a escola foi fundada e estava lá votando,conheço pessoas que deram a vida pela Mocidade e sequer tem título,essa é a nossa Mocidade que jamais voltara ao velhos tempos,espero que pelo menos ela não faça menos feio como na era Paulo Viana,avante Mocidade!

  • Avatar
    20/04/2015 14:38:56Tedy Beija-Flor - A marca do Carnaval, é ela!Membro SRZD desde 12/04/2012

    Só se os independentes desse uma de Almir de Macaé no quesito tabaquice, e ficassem totalmente abestalhados, para recusar a apaixonada pela Mocidade e endinheirada Família Andrade. A oposição propunha que a escola largasse o chefe que pagou R$ 3 milhões ao Paulo Barros, acho que maior salário até hoje no Carnaval, largasse isso, para irem passar fome na quadra antiga. Agora a Família Andrade disseram que vão apoiar a eleição do Castanheira???? Quer dizer que ficaram felizes com a Liesa, que negou o direito a Mocidade de ir para as Campeãs em 2012, para pôr no lugar a GR com aquele desfile chato?! Bom, cada um sabe de si, né?!

  • Avatar
    20/04/2015 09:57:39Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Dia 19 de maio, Richie. A matéria mais completa está no site carnavalesco.

  • Avatar
    20/04/2015 08:20:45Richie ValensMembro SRZD desde 20/04/2015

    Agora é só abaixar a cabeça e trabalhar. Já tem data para divulgação da sinopse?

Comentar