SRZD


29/04/2015 10h04

Leandro Vieira se despede da Caprichosos de Pilares
Rodrigo Trindade

O carnavalesco Leandro Vieira, que fez o último desfile da Caprichosos de Pilares, se despediu da escola na noite desta terça-feira (28). Em conversa com o SRZD-Carnaval, o artista revelou que após reunião com a diretoria da azul e branca, ficou acertado que ele não renovaria contrato para 2016.

Leandro explicou o motivo de sua saída: "Tive uma conversa com o presidente da Caprichosos de Pilares (Gilberto Nilo) e expliquei a ele que eu não poderia estar cem por cento nos preparativos do Carnaval da escola. A maneira como ela organiza seu Carnaval exige que o carnavalesco esteja cem por cento presente e meu compromisso com a Mangueira impossibilitaria".

Acerca de sua relação com a Caprichosos, Leandro deixou claro que tem um carinho muito grande pela escola e que sua saída foi amigável. "Saí tranquilamente. Eu e o presidente estávamos conversando há meses sobre a questão. Graças a Deus tenho uma relação de amizade com os membros que compõem a direção da escola e o entendimento foi um consenso", disse ao SRZD-Carnaval.

O carnavalesco divulgou, em rede social, na manhã desta quarta-feira (29), uma carta de despedida aos membros e torcedores da Caprichosos de Pilares. Confira o conteúdo na íntegra:

"As palavras que seguem são palavras de gratidão e respeito. Gratidão e respeito aos amigos que fiz no período em que foi construído um Carnaval de luta, dedicação e esmero pessoal, para que o GRES Caprichosos de Pilares pudesse apresentar um projeto que fosse alheio às adversidades estruturais e políticas, que são realidade, e acabam ditando a sacrificante realização de projeto artístico associado ao desfile.

O Carnaval que passou foi um Carnaval de estreia, provação, autoconhecimento, dificuldades, mas, sobretudo, um Carnaval de aprendizado. Aprendi que tenho muito a aprender, mas confirmei, que o respeito às instituições culturais que as Escolas de Samba representam, vale - e vale muito - a pena.

Esse respeito, infelizmente, é o mesmo que impede que a parceria entre eu e a Caprichosos permaneça. Como é de conhecimento da maioria, os compromissos profissionais assumidos para 2016 impedem a dedicação exclusiva a Caprichosos de Pilares, e isso, pesa demais, se levarmos em consideração, o fato da execução do Carnaval apresentado em 2015 ter sido acompanhado de forma presencial e sistemática, contando inclusive, com a minha participação na execução de um número sem fim de atividades.

O fato é que a Caprichosos precisa de um profissional "inteiro". E eu, infelizmente, para o Carnaval 2016, poderia apenas ser "metade." Na avaliação entre "o ganhar e o perder" a Caprichosos sairia perdendo, e isso não é o que desejo, ou proponho, para a Escola que me abriu as portas.

Obrigado Caprichosos. Seguimos adiante, momentaneamente separados, e torcendo para que "ganhemos" mesmo que por caminhos diferentes. Ao despedir-me, sem adeus - sabe Deus - prefiro um "até breve"."

Carnavalesco agora visa os preparativos da Mangueira

Leandro Vieira aguarda decisão da diretoria da Estação Primeira de Mangueira acerca do enredo que desenvolverá em 2016. No início desta semana, o artista conversou com o SRZD-Carnaval e revelou que a verde e rosa tem três opções de enredo, um deles, sugerido por ele mesmo: "O enredo que eu sugeri tem a cara da escola, reforça uma das vocações dela", disse.

- Confira entrevista com Leandro Vieira, sobre os possíveis enredos da Mangueira

Após empolgante e inovador desfile da Caprichosos de Pilares deste ano, o carnavalesco recebeu, por reconhecimento, alguns prêmios ligados ao Carnaval carioca, entre eles, o Prêmio SRZD-Carnaval na categoria Revelação da Série A. Na Mangueira, ele pretende se esforçar ao máximo para garantir à escola um belo desfile. 

Leandro Vieira, atual carnavalesco da Mangueira. Foto: Diego Mendes

- Clique aqui e saiba tudo sobre o Carnaval 2016 

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?



Comentários
  • Avatar
    30/04/2015 10:54:21Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Aqui neste site sim. Porém, não em outro, o jovem e promissor carnavalesco em questão desligou-se da Caprichosos de forma burocrática (fria) através de texto no Facebook, revelando desrespeito com a mesma. O papel dos poetas, atletas esportivos e artistas inclusos sambistas como o carnavalesco em questão, não é com a consciência politicamente correta, mas com a produção de excelência a qual quando ocorre entra para a História, ajudando a transformá-la. Isso foi ensinado no livro Literatura e Revolução por Leon Trotsky, 7/11/1879 a 21/8/1940, e o que se deu com o Carnaval apresentado pela Caprichosos desenvolvido pelo carnavalesco em questão. Ou seja, depois da 9ª colocação no Carnaval 2014 ficando a longínquos 3,4 pontos da campeã, no Carnaval 2015 a Caprichosos acabou na 7ª colocação ficando a exíguos 1,2 pontos da campeã. O que significa dizer, o carnavalesco em questão ajudou nisso. Agora, ante a saída dele da Caprichosos, cabe à diretoria comandada pelo presidente Gilberto Nilo, que é sambista autêntico e preto/negro/afrodescendente, provar novamente competência em sua filosofia político-administrativa. Ou seja, contratar profissionalmente novo carnavalesco à altura da agremiação. Haja vista, a mazela reproduzida no mundo do samba no qual são raríssimos negros exercendo cargos de coreógrafo da Comissão de Frente (só Patrick Carvalho na União da Ilha) e de carnavalesco. Quem sabe, o igualmente jovem e promissor carnavalesco João Vitor Araújo, que acabou de ser contrato pela madrinha Portela enquanto assessor direto do colega Paulo Barros, não seja a opção?! Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

  • Avatar
    30/04/2015 10:54:21Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Aqui neste site sim. Porém, não em outro, o jovem e promissor carnavalesco em questão desligou-se da Caprichosos de forma burocrática (fria) através de texto no Facebook, revelando desrespeito com a mesma. O papel dos poetas, atletas esportivos e artistas inclusos sambistas como o carnavalesco em questão, não é com a consciência politicamente correta, mas com a produção de excelência a qual quando ocorre entra para a História, ajudando a transformá-la. Isso foi ensinado no livro Literatura e Revolução por Leon Trotsky, 7/11/1879 a 21/8/1940, e o que se deu com o Carnaval apresentado pela Caprichosos desenvolvido pelo carnavalesco em questão. Ou seja, depois da 9ª colocação no Carnaval 2014 ficando a longínquos 3,4 pontos da campeã, no Carnaval 2015 a Caprichosos acabou na 7ª colocação ficando a exíguos 1,2 pontos da campeã. O que significa dizer, o carnavalesco em questão ajudou nisso. Agora, ante a saída dele da Caprichosos, cabe à diretoria comandada pelo presidente Gilberto Nilo, que é sambista autêntico e preto/negro/afrodescendente, provar novamente competência em sua filosofia político-administrativa. Ou seja, contratar profissionalmente novo carnavalesco à altura da agremiação. Haja vista, a mazela reproduzida no mundo do samba no qual são raríssimos negros exercendo cargos de coreógrafo da Comissão de Frente (só Patrick Carvalho na União da Ilha) e de carnavalesco. Quem sabe, o igualmente jovem e promissor carnavalesco João Vitor Araújo, que acabou de ser contrato pela madrinha Portela enquanto assessor direto do colega Paulo Barros, não seja a opção?! Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

  • Avatar
    29/04/2015 16:06:13Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Ã? claro que eu imaginava que isso iria acontecer, mas é uma pena. Gostaria tanto de ver um outro enredo dele na Caprichosos, mas ao mesmo tempo é o que ele disse: ele não estaria inteiro para realizar as atividades da escolas. O "até breve" diz tudo, se bem que eu gostaria demais que ele esteja na minha escola daqui a alguns anos. Vamos ver na Manga, se a parceria dará certo.

Comentar