SRZD


30/04/2015 11h29

Enquete encerrada: Qual a melhor opção de enredo para a Beija-Flor?
Redação SRZD

Recentemente, Laíla, diretor de Carnaval da Beija-Flor, revelou ao SRZD-Carnaval que a escola analisa, pelo menos, três opções de enredo para 2016: uma homenagem ao Marquês de Sapucaí, político brasileiro; uma homenagem à cidade de Natal, no Rio Grande do Norte; e a menos cogitada, uma homenagem ao jogador Ronaldo Fenômeno.

Caso você, torcedor da Beija-Flor, tivesse o poder de decisão, que tema você escolheria? Responda à enquete e dê sua opinião abaixo:

 


Veja mais sobre:Beija-Flor

Comentários
  • Avatar
    05/05/2015 11:28:41Quinha da portelaMembro SRZD desde 28/01/2012

    Bom dia,Gente eu fico de bobeira como se falar da Beija-flôr ou da Portela causar tantos comentários sendo que da Beija Flôr bate o recorde.Como pode uma escola de samba incomodar tanta gente ao ponto de parecer que um ódio mortal.A Beija Flôr é uma escola de samba como todas as outras,só que diferenciada porque a exigência ´com os seus componentes é bem maior que as outras.Os ensaios de quinta-feira só terminam na sexta-feira as 04:00hs da manhã,ninguém me falou eu vejo quando vou assistir aos ensaios ou quando vou trabalhar,porque eu passo em Nilópolis para pegar uns amigos para irmos para o quartel e fica justamente ao lado da quadra da Beija Flôr.Se o enredo é pini queiro,cep,autoral ,etc não interessa desde que seja bem desenvolvido e renda um excelente samba como foi o desse ano,prova disso que falar do Boni não foi aceito pela escola em geral e deu no que deu.As outras escolas que tentem superá-la ou errar menos que ela,minha opinião.Saudações Portelenses,valeu.!!!!

  • Avatar
    04/05/2015 23:29:38Tedy Beija-Flor - A marca do Carnaval, é ela!Membro SRZD desde 12/04/2012

    Olha Claudia, mesmo com as minhas diferenças com a Bucha de Macaé, a verdade seja dita: a Portela não tirou ninguém da Mocidade. Foi o Paulo Barros que quis sair pois ele não aturou sétima colocação da Mocidade de Padre Miguel (por causa dos erros dele mesmo) e ele ficou pensando: "Se eu ficar na Mocidade e ficar de fora do Desfile das Campeãs meu passe como carnavalesco irá valer menos".

  • Avatar
    04/05/2015 13:23:10Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Tedy, entenda uma coisa. O que aconteceu após tua escola começar a ganhar foi passar a seguinte mensagem para as outras escolas: eu sou soberana, então você tem que ser igual a mim, mas não vai ser julgada como eu. Se eu for julgada como você eu mudo os jurados para voltar a ser como antes, com a desculpa que houve injustiças com outras escolas. Tudo isso criou uma espécie de competição entre as escolas para quem consegue gritar mais alto. E isso, se você não percebeu, se refletiu nas torcidas. Veja as discussões que acontecem: um independente fala que não gosta dos enredos apresentados pela escola a, aí um torcedor da escola a falando que a escola do outro torcedor já fez um enredo parecido, aí esse torcedor fala que fez mas que foi muito mais julgado que a escola do outro torcedor, aí vira uma bola de neve. Estamos dando voltas, voltas e mais voltas para parar no mesmo lugar, que nós sabemos que a situação não vai mudar. Entendeu o que acontece? Ã?s vezes eu noto nossas discussões e penso: será que os dirigentes estão prestando realmente a atenção? Ou vão continuar a disputar o poder entre si, como foi o caso da portela tirar o Paulo Barros na minha escola? Tedy, a situação tá tão evidente que essa competição chegou até a um inocente ensaio técnico. Você já parou para pensar nisso: o ENSAIO TÃ?CNICO da minha escola foi melhor que o da tua escola. O problema não é o padrão, o problema é a imposição. Hoje vemos escolas parecidas por causa dessa imposição, e torcedores fazendo guerrinha de egos em sites e fóruns especializados também por causa disso. Pense nisso.

  • Avatar
    04/05/2015 11:00:33Tedy Beija-Flor - A marca do Carnaval, é ela!Membro SRZD desde 12/04/2012

    No histórico geral, a Beija-Flor tem uma longa lista de enredos culturais muito bons, como já citei alguns deles. Os enredos ruins são minoria da minoria. Sei que minha escola hoje dá menos prioridade a qualidade dos enredos que no passado recente, por causa do sistema patrocinado. E que tem erros da administração que atualmente não se impõe nas escolhas do enredo, deixando a empresa ou governo patrocinador escolher o enredo, quando quem tem que escolher o enredo é a escola. Mas mesmo assim, no geral, a Beija-Flor já faz muito pela Cultura do Brasil e pelo Carnaval, a maioria dos enredos da Beija-Flor foram de boa à excelente qualidade, renegar isso é irreal. Ã? como se pela Imperatriz trazer um enredo ridículo de Zezé e Luciano, que nos passássemos a renegar os belíssimos enredos da Imperatriz.

  • Avatar
    04/05/2015 09:48:25Tedy Beija-Flor - A marca do Carnaval, é ela!Membro SRZD desde 12/04/2012

    Claudia, eu volto a dizer: ao longo dos anos a Beija-Flor é a escola que mais manteve o padrão de qualidade de colocações e de bons à excelentes enredos: já teve Araxá, O sonho de voar, As sete missões do Padres Jesuítas no Rio Grande do Sul, o cantor mais popular do Brasil o rei da MPB Roberto Carlos, O Mundo é uma bola, a Aurora do Povo brasileiro (que foi um enredo ótimo sobre os fósseis de dinossauros encontrados no Brasil). O enredo de 2015 por exemplo nunca foi ruim, ele era sobre a Africanidade, o orgulho de ser negro, de resgatar suas origens africanas, o que estragou foi a intervenção do país patrocinador a Guiné Equatorial, pois não ficou claro se o enredo era a história da Guiné Equatorial ou a africanidade, mesmo assim título merecido tecnicamente. A Beija-Flor mantem desde os tempos de Joãosinho Trinta uma grife de qualidade nos enredos sim, posso citar outros: A criação do Mundo na Tradição Nagô, A grande Constelação das Estrelas Negras, A lapa de Adão e Eva (enredo muito criativo), Sou Negro do Egito a liberdade, Ratos e Urubus larguem minha fantasia (desfile mais lembrado da história dos Desfiles das Escolas de Samba), Margareth Mee a dama das bromélias. ... A maioria enredos autorais de ótima qualidade. Já Brasília, Maranhão, foram exceções, aliás a escola não ganhou com esses enredos que eu saiba, então foi punida pela sua escolha de enredo. A Duquesa era uma pessoa engraçada, mas ela jamais poderia fazer um julgamento técnico, pois ela só julgava quesitos plásticos: fantasias, alegorias, e enredo. A Duquesa jamais julgava uma Bateria, um casal de M. Sala e P. Bandeira, Comissão de Frente, Harmonia e Evolução, a Duquesa era uma pessoa anti-Beija-Flor que fazia piadas, não sei porque você a colocou neste assunto de julgamento técnico.

  • Avatar
    04/05/2015 09:25:51Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Pra você ver como esse sistema padroniza as escolas, você injeta dinheiro para fazer o enredo e as pessoas que acompanham têm a imagem de que carro ideal é carro grande. Ã? ou não é? Carros pequenos são sinônimo de falta de criatividade. Este sistema engessou todos os carnavalescos, inclusive o Renato. Ele perdeu um pouco da criatividade que ele tinha justamente por causa dessa forma de patrocínio. Agora você imagina quem está começando? Criou-se uma geração burra e medrosa, que tem medo de criar enredos críticos. Perceba com os carnavalescos atuais o que aconteceu. Outra coisa, Tedy, a tua escola junto com a Grande Rio estão tão reféns desse sistema (mais do que qualquer outra escola) que ou faz enredo patrocinado ou se é autoral é um remake, como foi Áfricas. Tua escola perdeu completamente a capacidade de criar enredo. E não adianta falar que é por falta de carnavalesco porque quando o Louzada estava na tua escola o enredo autoral foi um remake. Tá certo, muito bem feito, mas era remake. Isso vai se refletir mais pra frente, independente de ter um carnavalesco de gabarito ou não.

  • Avatar
    04/05/2015 08:37:46Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Tedy, entenda uma coisa de uma vez por todas. O que eu, a Duquesa, o João e tantos outros falam é o seguinte: o Iogurte foi julgado, Rock in Rio foi julgado, o bacalhau foi julgado, o frevo (na Mangueira) foi julgado. Tantos outros foram, e tinham que ser mesmo. Agora o cavalo da tua escola foi? Os royalties do petróleo foi? Poços de Caldas da tua escola foi? Brasília foi? O gás de Coari foi? Se foram, foram DEVIDAMENTE julgados? Não!!!! Tedy, esse é o problema, o JULGAMENTO direcionou as escolas a serem padronizadas (não porque elas querem, mas porque elas precisam). Esses dias atrás eu estava vendo o desfile do Salgueiro de 2005 e é inacreditável o tamanho dos carros: não eram enooooooooooooormes como hoje em dia, mas tinham o capricho do Renato como sempre. O que aconteceu? O direcionamento proporcionou que as escolas deixassem de lado a concepção do enredo para se preocupar muito mais com a imponência da escola. Isso afetou todas, só que as bonificadas no final das contas não são julgadas!!!! E quando eu falo em julgar enredo eu digo eu julgar a parte de CONCEPÃ?Ã?O do enredo. Entendeu? Enquanto não julgarem CONCEPÃ?Ã?O de enredo IGUALMENTE para as escolas, esse sistema vai continuar. Queira você ou não.

  • Avatar
    03/05/2015 23:33:17Tedy Beija-Flor - A marca do Carnaval, é ela!Membro SRZD desde 12/04/2012

    No geral não critico a administração da minha escola, pois ao longo dos anos foi a escola que mais manteve o padrão de qualidade de colocações e de bons à excelentes enredos: já teve Araxá, O sonho de voar, As sete missões do Padres Jesuítas no Rio Grande do Sul, o cantor mais popular do Brasil o rei da MPB Roberto Carlos, O Mundo é uma bola, a Aurora do Povo brasileiro (que foi um enredo ótimo sobre os fósseis de dinossauros encontrados no Brasil).O que critico é o SISTEMA de patrocínio onde qualquer Activia, Rock in Rio, dupla sertaneja, se torna enredo, é isso que critico, pois Activia não se torna enredo apenas porque a Danone pagou para que Activia fosse enredo. E esse sistema esta nas escolas, e não apenas "inserido" ou "ordenado" pela Beija-Flor como o João Silva tentar colocar em seus textos anti-Beija-Flor, que todas as escolas são "boazinhas" e só a Beija-Flor trabalha com patrocínios descabidos,o João diz isso porque ele não gosta da escola, e se algo atrapalha o carnaval, é óbvio que ele irá dizer que é por causa da escola que ele não gosta. Mas a realidade como todos sabem é que isso é um sistema capitalista das propagandas erradas no lugar errado.

  • Avatar
    03/05/2015 20:23:57Tedy Beija-Flor - A marca do Carnaval, é ela!Membro SRZD desde 12/04/2012

    Claudia, você só se esquece que uma coisa é a escola, outra é a administração da escola, e outra são os torcedores (por mais que seja a torcida). Clubes de futebol com pessoas personalidades inteligentes como torcedores entraram em sérias crises. Não é o torcedor que decide a situação da escola, assim a Portela nunca teria parado ganhar, pois te uma das torcidas mais apaixonadas e participativas. Como disse o poeta o torcedor é um sofredor por natureza, por isso que Deus me livre de ir para estádio de futebol ainda é sofrer pelo trabalho que cabe apenas aos outros fazerem. Claro que não coube a você escolher as cagadas do Paulo Viana, como não cabe a nos nilopolitanos escolher o enredo da Beija-Flor, nos cabe torcer muito para que dê tudo certo.

  • Avatar
    03/05/2015 19:41:43Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Isso tudo, Tedy, é reflexo de um povo sem visão, que só pensa no dia de hoje. Ou seja, enquanto minha escola estiver ganhando eu faço isso, não importa o amanhã. Eu deixo o amanhã pra depois e me viro do jeito que posso. Entendeu o que acontece no nosso país? No caso da sua escola, ela escola arruma esses enredos piniqueiros porque sabe que seu querido patrono Anísio sustenta na parte política. Ora, minha escola tá vencendo, pra que eu vou me preocupar com o que meia dúzia de recalcados estão dizendo? Não é verdade? Ela é a soberana atualmente. Sim, ATUALMENTE, e amanhã sem o Anísio? Isso um dia vai acontecer, não sei quando, mas vai. Ã? isso o que eu quero dizer. Agora se quiserem seguir a primeira opção, o problema é de vocês.

  • Avatar
    03/05/2015 14:08:59Tedy Beija-Flor - A marca do Carnaval, é ela!Membro SRZD desde 12/04/2012

    Claudia, é uma sistema, e as escolas estão mal acostumadas. Por exemplo: A Portela é por si só uma escola muito bem financeiramente, essa semana parece teve show da Alcione, vive tendo shows de bambas portelenses, quadra sempre lotada, e a Portela mesmo assim insiste nesses enredos à la Eduardo Paes. A gente só sabe da importância da história da Portela nos livros e registros antigos, pois no resto é só enredo piniqueiro. Agora que não tem mais como ir atrás do Eduardo Paes, pois seria ridículo repetir o mesmo enredo da prefeitura pelo terceiro ano seguido, até a Liesa reclamaria, a Portela deve estar indo até Saturno para achar patrocínio, isso além do abacaxi $$$ que é pagar o salário do Paulo Barros. E a Portela é uma das escolas com mais arrecadação num modelo parecido com o de sócio torcedor, de pessoas que vivem a Portela o ano todo, mas a escola se viciou no modelo "piniqueiro".

  • Avatar
    03/05/2015 12:32:58Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Veja coisa, Tedy: a Porto da Pedra esse ano vai falar (entre aspas) sobre o palhaço Carequinha. Só tem um detalhe: o carnavalesco é funcionário público da prefeitura de São Gonçalo e a sinopse (deprimente, por sinal) tem um viés completamente voltado a falar da prefeitura. Não sei se você viu aqui no srzd, eu fiquei indignada. Você acha isso certo? Ã? o que estamos comentando, daqui a pouco as escolas estarão nesse nível se bobear.

  • Avatar
    03/05/2015 12:29:55Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Sim, Tedy, exatamente, como o Salgueiro lançou o sócio torcedor. Agora eu te recomendo que tu assista a entrevista no youtube o Encontro Carnavalesco com o Louzada na Mocidade em 2013 falando o que ele falou sobre patrocínio. O vídeo tem mais ou menos uns 20 minutos e ele fala isso no final do vídeo (mais ou menos em 15 minutos), que os carnavalescos já se conversaram para o patrocínio ser que nem o futebol, ou seja, institucional. Eu estou repetindo isso porque é a solução para as escolas: a escola de samba faz um contrato com uma empresa que dá o dinheiro para a ESCOLA, não para o ENREDO DA ESCOLA. Aí a escola não vai precisa ir até o fim do mundo para conseguir enredo, já que vai ser uma via de mão dupla. Vendo que este ano nosso país está em crise financeira, Salgueiro e minha escola já arrumaram esse tipo de patrocínio. Ou você acha que vai ser fácil uma prefeitura dar 5 milhões de reais para uma ação que não é prioridade? Hein me diga? Ã? disso o que estou falando. Arrumar patrocínio com prefeitura dá certo enquanto a economia está boa. Quando entra em recessão vai haver dificuldade de captação. As escolas têm que pensar nisso.

  • Avatar
    03/05/2015 12:16:54Tedy Beija-Flor - A marca do Carnaval, é ela!Membro SRZD desde 12/04/2012

    Claro que haverá uma dança das cadeiras, mas esse dança das cadeiras depende muito mais da competência das escolas e seus profissionais do que da morte de um patrono, por exemplo quando Castor morreu, a Mocidade só entrou em crise mesmo apenas em 2003, mas de seis anos depois da morte dele. A Portela não precisou que a peste do Nilo Figueiredo morresse para que tivesse a dança das cadeiras na escola, a Portela em 2014 só não ganhou por dois motivos; excesso de tons pastéis nas cores das fantasias, o que tornou o desfile no máximo bicromático, e o enredo do Eduardo Paes. Chué Chuá não é canto de lamento nem de longe, até porque o enredo não tinha nada a ver com isso. O samba de 2005 da Beija-Flor não tem o canto para baixo não, ele e POÃ?TICO, e um estilo rarissímo de samba, em desuso nesses tempos de enredos piniqueiros de baixa qualidade. O samba podia ser cantado no Vaticano, que passaria maravilhosamente bem, pois era poético. Sobre Anísio é por isso que eu vivo indicando a Beija-Flor ter um carnavalesco de renome, fazer resevas de dinheiro para bancar enredos autorais, pasmem o enredo autoral mais recente da Beija-Flor foi sobre o Boni. Futuramente as escolas terão que ser como Clubes de futebol e ter sócios torcedores, pois os patronos já estão com mais de 70 anos, suas fortunas estão diminuindo, ou porque a Imperatriz se vendeu para a duplinha decandente, aqui meu vizinho pois agora para tocar o Zezé e Luciano, quando ouvi a música eu quase me cago de rir só de pensar essa duplinha como enredo da Imperatriz, kkk. Até porque uma coisa é pôr uma propaganda com uma atriz famosa, a Dira Paes, falando bem do Activia, outra é a mesma Danone pagar para transformar essa propaganda em alas e alegorias, eu não entendo que tipo de retorno de merchandising a Activia achava que teria com o enredo da Porto da Pedra em 2012. Os enredos patrocinados estão diminuindo por isso, a escola terá que ter arrecadação própria, sócio torcedor.

  • Avatar
    03/05/2015 11:32:24Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Tedy, me lembro que você falou do enredo da Tucuruvi de 2015 sobre marchinhas. Eu vi o desfile agora pouco. Caramba, que desfile e sambas gostosos. A bateria cadenciada que, segundo o comentarista, estava a 145 bpm. Só não gostei da comissão de frente e do exagero de bonecos nas alegorias, o resto eu achei um desfile delicioso de se ver. Claro que era um enredo autoral, bem no estilo que eu gosto. Uma escola simples e bonita, com um enredo comunicativo ao público. Ã? como tu falou, são enredos assim que estão faltando ao especial.

Comentar