SRZD


04/05/2015 11h32

Beija-Flor: tema sobre Marquês de Sapucaí vence enquete como melhor enredo
Redação SRZD

A Beija-Flor cogita, pelo menos, três enredos para 2016: uma homenagem ao Marquês de Sapucaí, político brasileiro; uma homenagem à cidade de Natal, no Rio Grande do Norte; e uma homenagem ao jogador Ronaldo Fenômeno.

O SRZD-Carnaval colocou no ar na semana passada uma enquete para saber a opinião dos leitores e torcedores da escola sobre qual seria a melhor opção de tema.

A enquete foi encerrada na manhã desta segunda-feira (4) e o tema escolhido pelos internautas foi sobre o Marquês de Sapucaí, com 66,7% dos votos. O tema sobre Ronaldo Fenômeno recebeu 16,9% dos votos, ficando em segundo lugar. Em terceiro lugar, ficou a homenagem à cidade de Natal, com 16,2% dos votos.

Imagem: SRZD-Carnaval

Vale ressaltar que esta foi uma pesquisa informal e que a azul e branca de Nilópolis ainda sonda outros temas, além dos três citados acima. Ao SRZD-Carnaval, Laíla, diretor de Carnaval da agremiação, afirmou que em breve a Beija-Flor divulgará o enredo escolhido para o próximo desfile.

- Clique aqui e saiba tudo sobre o Carnaval 2016 

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?



Comentários
  • Avatar
    09/05/2015 18:21:30Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    E pelo que vi na matéria a Mangueira e a Vila Isabel estão sendo as mais prejudicadas com essa crise, pois a subvenção não está vindo no prazo que foi estipulado. Como essas escolas têm dívidas a pagar, então ficam dependentes do patrocínio para poder pagar os funcionários. O grande problema é que a crise financeira chegou e as empresas/prefeituras não vêem vantagem em investir as escolas por conta dessa crise. O resultado é esse: OITO escolas ainda não decidiram o enredo ainda. E olhem que o carnaval ano que vem começa mais cedo. Isso tem que acabar. As escolas estão se vendendo por muito pouco. O que mais os dirigentes querem que aconteça para mudar?

  • Avatar
    09/05/2015 18:00:09João SilvaMembro SRZD desde 18/08/2010

    A crise econômica só fez potencializar e deixar às claras o problema. E o problema é que algumas escolas de samba viraram verdadeiros mercadões que transformam produtos em carnavais. Temas de péssima qualidade são adotados apenas pelo poder financeiro oferecido por eles. Esses planos estratégicos de comercialização desfiguram a instituição que não mais apresentam ou se desfaz completamente do perfil que ela cunhou ao longo do tempo. Ficam a merce do mercado. Malévola é a principal representante desse conceito distorcido de fazer carnaval. Até parece uma mendiga de pires na mão, como bem fala a matéria, mendigando de porta em porta nas empresas que topem tornar seu peixe carnavalizável na avenida. Depois de escolhido, tenta-se dá uma maquiada cultura e histórica ao tal produto e como você sempre fala, para compensar a mediocridade temática, levam o tal luxo extremo para avenida na tentativa de encantar os olhos dos mais desavisados. Então, a tal escola garante suntuosidade na avenida e o "papai" garante o título na liesa. Por isso que eles não aceitam outras colocações senão o primeiro lugar, no máximo um segundo, pois precisam dá satisfação aos investidores. Lembram do Boni? Pois é, Boni foi pedir explicações ao Castanheira pela pífia colocação em 2014. O investimento foi muito alto.

  • Avatar
    08/05/2015 23:17:49Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    João, que carta é essa? Tu retirou do Espaço Aberto? Aliás, que coisa mais estranha: planos estratégicos de comercialização, parcerias com a iniciativa privada? Ué, e o enredo não estava quase certo? João, o que a gente falava ano passado parece que realmente vai acontecer: a crise está MATANDO as escolas de samba. Esse ano vai ser decisivo mesmo.

  • Avatar
    08/05/2015 23:07:27João SilvaMembro SRZD desde 18/08/2010

    KKKKKK Ã? ou não é a peniqueira-mor? Vejam a que ponto Malévola-flor chegou para ganhar uns caraminguás (obervação, em homenagem ao primeiro ano de falecimento da diva, onde você ler na reportagem "pires na mão" leia penico ). "Mas, para não ter que apertar os cintos, a grandiosa Beija-Flor está de pires na mão e pedindo ajuda financeira a empresários da Baixada Fluminense. A coluna teve acesso a uma carta que a escola enviou a várias empresas e reproduz um trecho: "Nossa meta é promover a captação junto às iniciativas privadas de potência interessadas na proposta da GRES Beija-Flor de Nilópolis para o Carnaval 2016. E, assim, oferecer um projeto para clientes identificados com planos estratégicos de comercialização, ações voltadas ao apoio e desenvolvimento de projeto sócio-artístico e cultural. Estabelecer parcerias com as empresas que sob a forma de apoio ou patrocínio permitam viabilizar o enredo no desfile da nossa agremiação com o nível de apresentação de uma grande campeã". REPORTAGEM DO JORNAL O DIA

  • Avatar
    08/05/2015 22:15:28ROBERTOMembro SRZD desde 11/04/2009

    Disseram aqui que o Laila e o Eurico Miranda do carnaval,eu já acho que a BEIJA FLOR QUE Ã? O EURICO MIRANDA DO CARNAVAL,quando os programas esportivos tá com o IPOPE fraco convida o Eurico o IBOPE vai lá em cima,aqui quando ta meio fraco de comentários o site lança logo notícias da Beija flor pronto, o srzd bomba de comentários pros próximos 15,20 dias. O SIDNEI TU Ã? MALANDO EM CARA..... KKKKKKKK mais é por aí mesmo. Saudações Nilopolitanas

  • Avatar
    08/05/2015 21:00:09Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Gean, engano seu. Eu e o João somos bem parecidos na questão de visão do carnaval. Acontece que temos maneiras diferentes de falar. Ã? isso o que você e o Tedy não estão entendendo. E João, de nada. Vamos dar um desconto porque pelo menos o Gean e o Tedy estão dispostos a nos entender. Esse é um bom começo. As pessoas são diferentes entre si, então acaba gerando certos conflitos. Mas eu tenho certeza de que se nos reunirmos pessoalmente (quem realmente é do bem) vai dar um bate papo muito interessante. Com umas trocas de farpas, mas iria ser bem legal rsrs. Isso porque todos amamos carnaval, claro que um de uma maneira diferente do outro, mas tudo por um bem comum. Carnaval agrega pessoas, não afasta, não há espaço para humilhação. Torcedores da Beija Flor podem ir tranquilamente numa quadra da Portela ou na minha escola pois é isso mesmo o que o carnaval faz: tem o poder de proporcionar alegria para as pessoas. Carnaval é sim uma competição, mas o grande problema é que os dirigentes atualmente estão confundindo competição com guerra, e isto está se estendendo nas torcidas. Ã? por isso que o carnaval está chato.

  • Avatar
    08/05/2015 19:58:01João SilvaMembro SRZD desde 18/08/2010

    Ah, faxineira, a senhora também pode cantarolar aquela música interpretada pelo Ney: TELMA EU NÃ?O SOU GAY. O QUE FALAM DE MIM, SÃ?O CALÃ?NIAS, MEU BEM EU PAREI

  • Avatar
    08/05/2015 19:49:05Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Agradeço aos que aqui não me esquecem e ficam citando o meu nome fazendo, imerecida, não-solicitada e não autorizada propaganda minha. Me esqueçam... Rsrsrs.. Larguem do meu pé, chulé... Rsrsrs... Passem outra hora, mais tarde... Rsrsrs.. Quem sabe, eu lhes conceda autógrafo e entrevista... Rsrsrs... De toda forma, no site Carnavalesco na notícia intitulada â??Beija Flor apresenta proposta de enredo para o governo de Minas Geraisâ? dou uma zoada no leitor Nascimento Tavares M. Guilherme... Rsrsrs... Por fim, de autoria do sambista-compositor-poeta portelense, Waldir 59, a íntegra da letra da obra musical intitulada Não Ã? Bem Assim: â??Não, não é bem assim/Ã? bem diferente/O que anda essa gente falando de mim/Pouco me importa/Essa calúnia a meu respeito/Muito me conforta em saber que é só despeito/Eu cantarei, pois, a vida é mesmo assim/Podem falar, bem ou mal, mas falem de mimâ?... Rsrsrsrsrsrsrs... Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

  • Avatar
    08/05/2015 19:49:05Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Agradeço aos que aqui não me esquecem e ficam citando o meu nome fazendo, imerecida, não-solicitada e não autorizada propaganda minha. Me esqueçam... Rsrsrs.. Larguem do meu pé, chulé... Rsrsrs... Passem outra hora, mais tarde... Rsrsrs.. Quem sabe, eu lhes conceda autógrafo e entrevista... Rsrsrs... De toda forma, no site Carnavalesco na notícia intitulada â??Beija Flor apresenta proposta de enredo para o governo de Minas Geraisâ? dou uma zoada no leitor Nascimento Tavares M. Guilherme... Rsrsrs... Por fim, de autoria do sambista-compositor-poeta portelense, Waldir 59, a íntegra da letra da obra musical intitulada Não Ã? Bem Assim: â??Não, não é bem assim/Ã? bem diferente/O que anda essa gente falando de mim/Pouco me importa/Essa calúnia a meu respeito/Muito me conforta em saber que é só despeito/Eu cantarei, pois, a vida é mesmo assim/Podem falar, bem ou mal, mas falem de mimâ?... Rsrsrsrsrsrsrs... Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

  • Avatar
    08/05/2015 19:43:19João SilvaMembro SRZD desde 18/08/2010

    Tedy e Cocotinha, os dois assinaram a sentença de loucura quando me compararam com Nil Guimarães. Essa foi o fim da picada! Obrigado pela defesa, ilustre independente Cláudia Bauer, você sabe o que diz porque sabe analisar fatos e raciocínios.

  • Avatar
    08/05/2015 17:47:48GeanMembro SRZD desde 22/02/2016

    E Claudia, você não tem nada a ver com o João. Dá pra perceber uma certa dor de cotovelo sua com a Beija-Flor, mas você não sai xingando a escola Nilopolitana e a todos Nilopolitanos. E o João é apelativo! Você mesmo vendo uns comentários pesados, com insultos contra você, você mesmo assim responde na maior classe e educação.

  • Avatar
    08/05/2015 17:41:01GeanMembro SRZD desde 22/02/2016

    Ainda não vazei desse site, só estou esperando sair o Enredo da minha escola sair pra eu vazar dessa joça por um bom tempo. E me metendo na conversa da Claudia e do Tedy: Tedy fez um comentário perfeito quando define o João e o Beija Sempre. Claudia, o João é da mesma estirpe do Soberbo Nilopolitano! Você o defende, porque ele defende sua escola. Será que você defenderia uma pessoa que insultaria sua escola? Ã? isso que o João faz assim como o Bosta Sempre. Veja que eu tentei ficar numa boa com o João, mas não deu quando eu vi ele chamando a Portela de vagaba, pois não sou de engolir sapo. Pro João, a Beija-Flor é o diabo na face da terra. Pro Beija Sempre, a Beija-Flor é tudo e o resto das escolas não é nada. O João insulta a todos os Nilopolitanos e o Beija Sempre insulta a todos(Desde os tempos de Amaury Limeira). Ambos são fanáticos! O João vive de odiar a Beija-Flor em qualquer circustância e o Beija Sempre vive de idolatrar a Beija-Flor em qualquer circustância.

  • Avatar
    08/05/2015 11:07:57Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Tedy, pra você entender quando eu falo de julgamento direcionado vou te dar um exemplo bem corriqueiro: o tamanho das alegorias. Com exceção da tua escola e Grande Rio, as outras escolas até 2005 não apresentavam alegorias tão grandes, nem mesmo o abre alas. Acontece que com a evolução TODAS (sem exceção) começaram a apresentar. Você acha que isso é coincidência? Não, isso se chama JULGAMENTO DIRECIONADO a fazer alegorias gigantes. Como disse o Hélio no tópico que ele escreveu, despontuou-se a Mangueira por estar muito verde e rosa. Isso é julgamento direcionado. E assim criou-se um padrão onde quem quer vencer tem que seguir essa cartilha. Isso não é julgamento, isso é direcionamento. Não existe no regulamento a obrigação da escola fazer alegoria grande, a escola tem que fazer alegoria bem acabada. E tua escola entra nesse "modelo" da padronização. Poderia ser a minha escola, a Portela, a União da Ilha, a Mangueira, o Salgueiro, qualquer outra. Coincidiu de ser a sua. Ã? disso o que estamos falando.

  • Avatar
    08/05/2015 10:46:43Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    Não, Tedy, o João e o Guimas Meyer são beeeeeeeeeeeem diferentes. Ã? que tu não está sabendo interpretar o que o João fala. Se tu perceber, vários discursos que ele disse eu digo também. E concordo com ele sobre tua escola: Beija Flor foi determinante para o engessamento da festa. Que você me perdoe, mas isso é verdade. Não estou dizendo que é a única culpada, a Imperatriz teve culpa no cartório e todas as escolas também tiveram. Mas o modelo de desfile da tua escola associado ao julgamento direcionado (claro que começado pela Imperatriz) foram os determinantes. Ã? isso o que ele está dizendo, só que com outras palavras. Agora falando pelo João, e eu acredito que ele pense assim, é necessária uma autocrítica. Ele já falou sobre a Mocidade e sua perda de identidade, apesar de ele ser um simpatizante da minha escola. Isso é uma autocrítica. Sabemos que minha escola teve muitos erros durante esses anos e já falamos isso em outras oportunidades. Entendeu? Espero que sim.

  • Avatar
    08/05/2015 10:11:35Tedy Beija-Flor - A marca do Carnaval, é ela!Membro SRZD desde 12/04/2012

    Claudia, vamos ser realistas: a diferença entre um João Silva e um Beija Sempre é nenhuma, um é tão desequilibrado da mente quanto o o outro. Eu não me importo com o Bucha Sempre me chamar de "boçalzinho", como não me importo com João Silva me chamar de "bobo". Até porque as pessoas que me chamam de "boçal" e o outro que me chama de "bobo", são pessoas que vivem de fazer textos repetidos com os mesmos insultos, todo dia, entra semana, sai semana, entra ano, sai ano, é a mesma coisa, o texto de 2014 é o mesmo de 2015. Ã? que nem eu disse ao João Silva, ele acha que é o "rei" da esperteza porque fala palavrões escrotos (que até uma criança hoje em dia já conhece na era da Internet). ... O João Silva defende uma tese descabida para sustentar um obsessão negativa pela Beija-Flor, e o Beija Sempre tem teses descabidas para sustentar o fanatismo doentio pela Beija-Flor (que podia ser pelo Flamengo, Vasco, Corinthians, o fanático só precisa de um desculpa para ser fanático). Ambos são iguaizinhos, é por isso que eles adoram se estapear, e que o resto do Mundo para eles é "bobo", ou então a "cocotinha", ou "boçal". O João Silva e o Beija Sempre são iguaizinhos, hospício do mesmo jeito. Assim como a Aghata e o Almir são a mesma coisa, com um diferença que Almir parece ter algum estudo realmente, e Aghata era um pobre coitada analfabeta de pai e mãe, que nem sabia escrever um texto.

Comentar