SRZD


09/05/2015 11h52

'Rio, minha segunda casa. Samba, segunda família', diz Noriko, foliã japonesa
Rodrigo Trindade

O Rio de Janeiro continua lindo. O samba, então, dispensa comentários, aqui e até no Japão. Prova disso são as palavras de Noriko Nambara, a japonesa de 38 anos que ama o samba e a Cidade Maravilhosa. Moradora da cidade de Kobe, conheceu o samba aos 7 anos de idade e aprendeu, através de uma amiga, a arte de ser bamba e também estudou balé clássico e jazz.

 Noriko Nambara aos sete anos e atualmente. Fotos: Takuho Kuroshio e Honjou

Hoje, ela é presidente da escola de samba Sol Nascente, na cidade em que mora. Em conversa com o SRZD-Carnaval, a oriental contou como fundou a agremiação: "Fundei a escola de samba Sol Nascente com meu esposo Katsuyuki Nambara no dia 29 de Abril de 1998 aqui mesmo em Kobe. Escolhemos as cores preta e dourada e o símbolo de nossa bandeira é uma fênix".

Escola de Samba Sol Nascente, um pavilhão inspirado nos Carnavais do Rio. Imagem: Acervo Pessoal

Noriko explicou que veio ao Brasil pela primeira vez em 1998, quando curtiu o Carnaval do Rio e ficou apaixonada. "Viajei para o Rio de Janeiro em 1998 e meu coração bateu forte quando assisti os desfiles pela primeira vez. No mesmo ano, quando voltei para a minha cidade, tive a ideia de fundar minha escola. Antes disso acontecer, muitos japoneses ainda não conheciam o samba. Hoje, muitos querem ir ao Rio e a São Paulo para aprender a sambar", revelou ao SRZD-Carnaval.

A sambista também contou que já foi rainha de bateria de um bloco e que já desfilou por uma grande escola do Rio. "Em 2004, desfilei como passista da Beija-Flor e foi uma experiência maravilhosa! Também neste mesmo ano fui rainha da Banda do Pechincha", completou.

Noriko Nambara. Foto: Takakiyo

A japonesa lembrou um fato triste de sua vida, quando presenciou o terrível terremoto que atingiu Kobe, em 1995, matando mais de 5 mil pessoas e ferindo, pelo menos, 15 mil:

"Eu tinha 18 anos quando isso aconteceu. Comigo não aconteceu nada de grave, mas vi muita gente morrer e minha cidade ficar destruída. Levamos tempo para dar a volta por cima, mas hoje o que penso é o seguinte: precisamos curtir a nossa vida e cumprir nossa missão. Devemos aproveitar ao máximo enquanto temos vida e saúde", disse Noriko.

Kobe é considerada uma cidade bastante importante do Japão. Fica há cerca de três horas de Tóquio e possui um dos mais modernos trens-bala do mundo. Do ponto de vista econômico, também tem grande importância por abrigar um dos maiores portos do país.

Haja fôlego! Além de fundadora e presidente da Sol Nascente, Noriko também acumula os cargos de carnavalesca, desenhista, coreógrafa e rainha de bateria. Para ela, o samba é só alegria: "Fomos campeões do Grupo de Acesso em 2014 e este ano vamos desfilar pelo Grupo Especial de Kobe. Estamos mudando o jeito e a forma de fazer Carnaval no Japão", afirmou ao SRZD-Carnaval.

A curiosidade é que o Carnaval de Kobe, no Japão, acontece neste mês de maio. Os desfiles das sete escolas de samba existentes lá acontecem nos dias 16 e 17. A Sol Nascente abordará o enredo "Máscara: ninguém conhece a minha verdadeira face", tema exótico, mas bastante interessante.

Além de 1998 e em 2004, Noriko também veio ao Brasil em 2005, 2006, 2008, 2010, 2012 e em 2014. Geralmente, quando vem, fica por até seis meses no Rio, no bairro de Oswaldo Cruz. Ao encerrar a entrevista com o SRZD-Carnaval, ela afirmou que quer voltar em 2016 e quem sabe, desfilar:

"O Rio de Janeiro é minha segunda casa e o samba, minha segunda família. Quero voltar ano que vem e desfilar, se eu for permitida". Ela também revelou sua escola de samba de coração: "Beija-Flor!", exclamou a japonesa e sambista.

Imagens do desfile da Sol Nascente. Fotos: Acervo Pessoal

- Clique e veja outras notícias sobre o Carnaval 2016

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?



Comentários
  • Avatar
    09/05/2015 23:50:25ROBERTOMembro SRZD desde 11/04/2009

    NORIKOOOOO MINHA JAPINHA LINDAAAAA QUE SAUDADE,essa japinha alem de simpática e adorar a Beija Flor é malandrinha também,veio pro carnaval do Rio trouxe a sua filmadora de última geração filmou tudo que lhe interessava levou pro Japão montou uma escola de samba e tá arrebentando por lá,e isso aí,em terra de cego..... Beijos linda,fique com Deus,ou melhor com Buda, a sei lá. Saudações Nilopolitanas.

Comentar