SRZD



Aurora Seles

Aurora Seles

CARNAVAL. Jornalista, com especializações no Instituto de Psicologia da USP e em Marketing e Comunicação Publicitária pela Faculdade Cásper Líbero. Bacharelanda em Direito. Professora e profissional de comunicação. Foi assessora de imprensa da Tom Maior, Rosas de Ouro e Vai-Vai. Coautora do livro SOFIA Belas Artes - Encontro de Saberes: Artes, Arquitetura, Saúde, Ciências Sociais e Humanas, lançado em dezembro/2015.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



18/05/2015 00h01

Uma mulher guerreira na direção de Carnaval
Redação SRZD

Abro o artigo com um trecho da música Samba da Benção, de Vinicius de Moraes e Baden Powell, da década de 60:

"O branco mais preto do Brasil...A benção, todos os grandes sambistas do Brasil / Branco, preto, mulato...".

Adentro a sala de Solange Cruz, presidente da escola de samba Mocidade Alegre, com o enredo 2016 definido. Será um tema afro, por isso, foi inevitável cumprimentá-la com essa canção. Sorridente, ela responde que essa é uma identidade para quem trabalha com o samba.

Solange Cruz. Foto: Claudio L. Costa

Sintetizando a história da Mocidade Alegre, havia três irmãos, pai e tios de Solange, naturais da cidade de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, e que viviam em São Paulo desde 1948.

Passados dois anos, eles e um grupo de homens, saíam pelas ruas da região central da cidade fantasiados de mulher.

Treze anos depois, entre os foliões, havia uma mulher no desfile e todos estavam fantasiados de palhaços pela avenida São João. O locutor de uma rádio, Evaristo Carvalho, disse:

"É um bloco muito alegre, um bloco de sujos, como existem muitos no Rio de Janeiro". A partir desse dia surgiu o nome; Mocidade Alegre.

A escola tem quarenta e sete anos e dez campeonatos, sendo seis deles, conquistados sob a gestão de Solange Cruz.

Solange Cruz. Foto: SPTurisA menina-mulher que acompanha a história da agremiação desde o seu nascimento passou por vários setores. Foi chefe das miudinhas, chefe de ala e de outros departamentos, diretora de comunicação, mestre de cerimônias, vice-presidente e presidente, há 13 anos.

Um dos produtos criados, antes de assumir a presidência, é o Grupo Miscigenação, mistura de dança e música, por meio da magia do Carnaval e do folclore brasileiro.

Para ela não existe fórmula mágica para os resultados. A base está no conceito escola de samba. Um ambiente formado pela massa e pela comunidade - ela é o foco central.

Administrar é um dos pontos, mas a prioridade está nas pessoas.

"Hoje há muitos presidentes que entendem de administração, mas não conhecem totalmente uma escola de samba" relembra.

A escolha dos enredos é sempre baseada para agradar ao seu público interno, sua gente. A prioridade é a escola, o ponto de partida, o material de trabalho. Para o próximo ano, a Mocidade Alegre desfilará "Ayo - a alma ancestral do samba".

Trata-se de um gênero musical de origens africanas para comemorar o centenário do samba. Solange reitera:

"O samba tem muito suingue, cor da pele e faz arrepiar, assim como na Bahia onde há temas interessantes, mas já defendemos enredos que não eram afros e fomos muito felizes".

Pioneira em enredos abstratos, a agremiação também teve excelentes resultados. E a própria presidente relembra que antigamente o Carnaval era mais histórico e cronológico. Buscava-se contar histórias na íntegra e os julgadores tinham formação em história, geografia, filosofia.

Essa mudança ocorreu com a chegada do subjetivo, do abstrato que tomou conta do Carnaval, inclusive no Rio de Janeiro. Ainda assim, a "Morada do Samba" busca temas para agradar seus componentes.

"Quem faz o Carnaval é a massa. Tem de mexer com a emoção, com a alegria. A comunidade é a facilitadora e o resultado do trabalho, principalmente para quem está na liderança", reflete Solange.

A postura, diante do cargo, é bem pontual. Ela trabalha como a porta-voz e não a dona da escola.

Quando assumiu a Mocidade, a agremiação não tinha o sincronismo atual. Houve muito trabalho, pesquisa, deu ouvido à comunidade, o que gostavam ou queriam, e o resultado chegou logo no primeiro ano, com a conquista do campeonato.

Solange Cruz. Foto: Divulgação

Comento que o termo festa popular está em desuso, afinal, o segmento tornou-se um grande produto comercial. Ela faz um paralelo com o mundo externo.

"Vender algo que você acredita, o entusiasmo aumenta; mas ter um produto em mãos onde o ceticismo toma conta, pode ter certeza que não será vendido".

Assim como outras escolas, as fantasias são comercializadas pela boutique virtual - e-commerce - para simpatizantes, veteranos ou novatos. Esse é outro momento primordial do público da escola. É ele quem influencia os recém-chegados. E Solange pontua:

"É mais fácil ter 300 pessoas que te abraçam e te convidam para festejar, do que uma com pouca experiência que não sabe nada".

E por falar na questão monetária ela brinca que, embora a escola tenha a cor vermelha, ela prefere trabalhar no azul. Essa é uma de suas principais metas e reconhece que só a atinge com a ajuda de todos, sejam voluntários ou equipe contratada.

Os colaboradores tem grande satisfação em trabalhar na escola. A festa de lançamento do enredo, ocorrida em 25 de abril de 2015, foi uma surpresa para a presidente, que não participou de nenhum ensaio.

Ela frisa que confia em sua equipe, caso contrário, não teria sentido. A maioria é voluntária na escola e esse é um dos pontos observados, com peculiaridade, pela presidente.

"Graças a Deus conseguimos trabalhar de maneira humanitária. Acredito no trabalho por amor. Fico feliz em saber que a comunidade é presente. Para mim, é estranho assimilar uma pessoa batendo no peito por um pavilhão e amanhã está contemplando outro".

Solange Cruz e baianas da Mocidade Alegre. Foto: Claudio L. Costa

Houve situações como essas na escola, porém, tratadas de forma amigável. A saída ocorreu pela porta da frente. Alguns conheceram outros lugares e perceberem que o melhor local é a sua própria casa. São reincidentes. Preservaram a experiência e voltaram à "Morada do Samba". Solange fica muito feliz, claro!

É uma mulher habilidosa, comunicativa, vocabulário preciso - oratória e fonética especiais -, simpática e vaidosa. Em qualquer ambiente corporativo é possível encontrar líderes sisudas e enérgicas, com pouca feminilidade. Felizmente esse cenário muda a cada dia. Faço essas observações e, ela sorri animadamente.

"Gosto de mudar o figurino, o cabelo, os acessórios", completa.

Está sempre arrumada - inclusive, a respeito de unhas e maquiagem - e com a voz ativa para organizar qualquer evento. Com esse perfil passou a levar seu conhecimento, de liderança e empreendedorismo, às empresas de todo o país.

Solange é referência em palestras motivacionais. No ano passado, convidada para um evento na região sul do Brasil, teve uma experiência bem interessante. Havia dez salas e, em uma delas, com 50 presidentes e diretores de RH, ela estava entre os convidados e notou a coincidência com o segmento escola de samba.

Um presidente delega as tarefas e espera o resultado, mas é necessário o acompanhamento, a vistoria e a participação. Na Mocidade as reuniões ocorrem duas vezes por semana para discutir ações, planejamento e também o resultado após os eventos feitos na quadra, ou em outros lugares.

Solange Cruz. Foto: Divulgação

Ainda, na comparação com o mundo empresarial, em que a competição é inerente em qualquer setor, a escola de samba Mocidade Alegre preserva a tradição dos sambistas e fundadores Juarez, Salvador e Carlos Cruz. Quando a escola ganha o Carnaval, imediatamente os componentes seguem para sua quadra e comemoram. Quando uma coirmã vence o campeonato, a escola cumprimenta, respeitosamente, o outro pavilhão em sua própria sede.

"Quando saúdo um presidente e seu pavilhão, estou me referindo à nação daquela escola. Perder faz parte, porque todos buscam o campeonato, isso é natural", enfatiza Solange.

Vale lembrar que ela também teve uma função importante na Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, mas desligou-se para dedicar seu tempo integral a Mocidade. Ela parabeniza a gestão atual e comenta que há resultados, mas a divulgação foi tímida.

"O nome da Liga-SP é forte e reconhecido pelo segmento, isso é mantido com administração séria, linear e muita dedicação. Para mim, o maior valor de um ser humano e de todas as coisas é o nome. Isso é imprescindível", acrescenta.

Seus atributos também contemplam a facilidade para falar ao microfone. E revela:

"Falo com o espelho e observo pastores - eles têm o dom da didática e são persuasivos". Desde pequena era oradora da turma no colégio e na Mocidade Alegre aprimorou mais. Até o ano 2000 trabalhava com marketing e vendas. Batia todas as metas do mês - evidente quando tinha convicção. Certa vez, recebeu a incumbência de vender um material elétrico para unhas, que removeria cutículas instantaneamente. Avisou ao seu gerente que não acreditava no produto.

Tiro e queda. Não vendeu. Sr. Irvis e Roberto Siqueira - são chefes saudosistas, o último foi um "guru". Era uma importadora que vendia máquinas para cortar cabelo. Virei referência entre meus colegas e todos pediam dicas.

Casada há 23 anos com Mestre Sombra, eles tiveram Carlos Augusto, o Carlinhos, filho de 15 anos, também chamado de Sombrinha. A mãe descreve o primogênito com os olhos brilhantes.

Ele é autodidata, independente, toca todos os instrumentos, joga futebol, estuda inglês, é líder nato e tem opinião formada para tudo, além disso, é uma pessoa muito querida. É capaz de sair em todas as escolas de samba. Os mestres de bateria gostam muito dele e na cidade maravilhosa até participa de um grupo formado por esses ritmistas.

"Carlinhos está sempre antenado. É um estudioso do Carnaval e gosta muito de sambas enredo e desfiles. O material menos assistido é o da Mocidade Alegre porque ele vivencia mais. Aprendeu a tocar os instrumentos sozinho, sem a interferência do pai". Depois de tecer os elogios ao filho ela comenta, com muito carinho, sua atuação maternal. "Peço perdão ao meu filho, porque falho como mãe. Ele entende e até brinca com isso, mas estamos sempre juntos, inclusive porque o Sombra é pai e mãe, em muitas vezes".

Mulher, mãe, líder, formadora de opinião, Solange Cruz é católica, devota de Nossa Senhora, gosta de ir ao cinema, gosta de cozinhar e receber seus amigos.

Dinâmica e assertiva nas decisões, sua trajetória é composta de vitórias que a conduzem para celebrar a vida!

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?


Comentários
  • Avatar
    02/06/2015 12:51:32JoanaAnônimo

    Em inglês: Mad Queeen, kkkkkkkkkkk.

  • Avatar
    26/05/2015 11:56:53Solange CruzAnônimo

    Gente muito grata pelo carinho de todos, esses relatos me deixam emocionada, mas o que vale mesmo e saber que somos uma familia e que as portas de nossa escola sempre estarão abertas a todos...não é mérito meu e nosso, pois tenho graças a Deus uma comunidade incrivel e pronta pra lutar em busca de nossos ideais....com muito amor ao pavilhão , respeito as co-irmãs , e muito samba no pé.....valeu mesmo..Foco, Força e Fé ...sempre..bjs presi SOL.

  • Avatar
    23/05/2015 16:56:17MárcioAnônimo

    Lendo essa mensagem do Rubens, muito me visualizei nessa situação, porém minha timidez jamais deixou eu realmente me aproximar dessa pessoa que considero uma estrela. Em diversos ensaios, já tive algumas chances de me aproximar e pedir uma foto, porém travo tamanha admiração. Eu a vejo como uma pessoa extremamente especial, de luz, brilho contagiante, de competência ímpar. Solange, todo componente da morada e admirador do carnaval têm orgulho de vc. Seu trabalho a frente da Mocidade se traduz em grandes vitórias, não apenas nos títulos, mas as vitórias do amor, da dedicação, da simpatia, da luta, da fé. Tê-la como presidente já é uma vitória. Obrigado, sempre, de mais um admirador anônimo no meio de outros milhares da nossa querida Morada!

  • Avatar
    22/05/2015 15:48:15Rubens da Silva CapitinaAnônimo

    Presidente Solange, é com muita alegria que venho por meio deste site te parabenizar pelo excelente trabalho a frente de uma escola de samba que se tornou referencia no carnaval paulistano e respeitada no carnaval carioca, quando seu primeiro trabalho foi para a avenida assisti de casa e me fez chorar, desde então venho acompanhando sua carreira e seu excelentíssimo trabalho e sou seu fã por tudo que faz, nunca consegui me aproximar para pelo menos dizer parabéns ou te dar um abraço, mas em 2014 nos ensaios técnicos consegui invadir a dispersão e meio tímido pedi para a Sra. tirar uma foto que prontamente a senhora fez, depois da foto comecei a tremer e me segurei para não chorar de emoção, a Sra. vendo isso me pediu um abraço e foi um abraço que eu jamais esquecerei, na volta para casa não consegui pensar, reagir, fiquei em estado de choque e só de contar esse relato aqui eu começo a tremer e as lágrimas vem aos olhos. Torço pela Mocidade desde 2003, adoro a escola, meu sangue é verde, vermelho e branco e sempre vai ser, adoro os eventos pois sempre posso rever as portas bandeiras, a bateria, as baianas, mas sempre fico na expectativa de a Sra. passar perto de mim para que eu possa tirar outra foto e sentir a sensação única que senti aquele dia. MUITO OBRIGADO PRESIDENTE SOLANGE POR FAZER PARTE DO CARNAVAL, POIS FOI A SRA. QUE ME MOSTROU O QUE Ã? CARNAVAL DE VERDADE E ME FEZ ACREDITAR EM TUDO AQUILO QUE ACREDITO NA MINHA VIDA E A NUNCA DESISTIR DOS MEUS SONHOS, OBRIGADO PELOS SORRISOS E LÁGRIMAS DERRAMADAS NO ANHEMBI, OBRIGADO POR ME DEIXAR SEM VOZ EM TODOS OS ENSAIOS, SEJAM ELES TÃ?CNICOS OU NA QUADRA, OBRIGADO POR COMANDAR A MOCIDADE ALEGRE NO QUAL FAÃ?O DE MINHA CASA, OBRIGADO POR ME DEIXAR AMAR ESSE PAVILHÃ?O TÃ?O RESPEITADO E TER RESPEITO ACIMA DE TUDO COM TODOS OS OUTROS E PARABÃ?NS NOVAMENTE.......

  • Avatar
    22/05/2015 13:29:50SoniaAnônimo

    Retificando a msg anterior: Depois que coloquei os pés na quadra da Mocidade,nunca mais deixei de participar dos desfiles e dos ensaios NA MOCIDADE.Meu pai se foi em 2013,seu Basílio já tinha partido a alguns anos...e a simpatia que eu tinha pela Rosas tbém se foi depois que conhecia Mocidade.Ã? MOCIDADE O MEU PAVILHÃ?O!!!

  • Avatar
    22/05/2015 09:01:04SoniaAnônimo

    Sou uma novata apaixonada pela Mocidade.Chegamos ( eu e minha família ) meio que sem querer a quadra da escola em 2010,num domingo de ensaio para o carnaval de 2011.Nunca tínhamos frequentado quadra de escola de samba,nunca tínhamos desfilado ou assistido desfile ao vivo.Mas sempre gostamos do tema,e eu particularmente tinha uma simpatia pela Rosas de Ouro pq meu pai era amigo do Sr Basílio desde a adolescência.Resumindo:Desde aquele domingo nunca deixamos de desfilar e de participar dos ensaios.O respeito que se vê ali,por tudo e por todos,salta aos olhos.O trabalho dos diretores,a organização e a paixão das pessoas por tudo aquilo só pode ser mérito de uma excelente administração.Parabéns Solange,meio que de longe admiro,gosto e respeito demais vc e tudo o que a Mocidade representa.

  • Avatar
    21/05/2015 11:07:35Solange CruzAnônimo

    j.prado olá meu querido, muito grata pelo carinho, foi incrivel estar com vocês naquele dia o bar do pé sujo estava fechado em madureira..rsrsrsr zuei muito o mestre nilo e fomos parar numa barraquinha em frente ao shoping de madureira, que delicia o caldo de mocotó e a cerveja canela de pedreiro ( bem gelada ), coisas boas que o samba nos oferece, adoro estar com a comunidade pois faço parte dela, tambem aqui na minha escola visito as barracas (sou dessas, rsrsr)...boas recordações um forte abraço a todos Portelenses e muito grata por toda bélissima recepção quando estamos em terras cariocas,,,valeu..Foco, Força e Fé. Presi Sol

  • Avatar
    20/05/2015 15:10:40J.pradoMembro SRZD desde 09/04/2012

    FIGURA ÍMPAR NO MUNDO DO SAMBA,MÃ?E,ADMINISTRADORA, E UMA ETERNA APAIXONADA PELO QUE FAZ, PARABÃ?NS PRES. SOLANGE PELO EXCELENTE TRABALHO A FRENTE DA MOCIDADE ALEGRE. LEMBRO-ME DE UMA FINAL DA NOSSA AMADA "MAJESTADE DO SAMBA" EM QUE A SENHORA GANHOU MAIS UM GRUPO DE ADMIRADORES QUANDO A SENHORTA NOS ACOMPANHOU EM ALGUMAS RODADAS DE CERVEJA APÃ?S AS COMEMORAÃ?Ã?ES DO SAMBA VENCEDOR DO CONCURSO DE SAMBAS DE ENREDO, ANO ESSE NÃ?O ME RECORDO, QUANDO NOS ACOMPNHOU EM NOSSA PEREGRINAÃ?Ã?O POR UMA SAIDEIRA, NO QUE NOS DEIXOU MEIO QUE ACANHADOS POIS NUNCA FOMOS COM UMA PRES DE AGREMIAÃ?Ã?O A UM COSPE GROSSO COMO AQUI CHAMAMAOS E A SENHORA NOS ACOMPANHOU COM A MAIOR TRAQUILIDADE, NÃ?S COBRAVAMOS DO NOSSO MESTRE NILO SERGIO PARA QUE NÃ?O A LEVASSEMOS A UM BAR TÃ?O HUMILDE POR ACREDITARMOS QUE ESSE BAR NÃ?O FAZIA PARTE DO SEU COTIDIANO, MAS FICAMOS NÃ?S MAIS CONSTRGIDOS DO QUE A SENHORA QUE MOSTROU-SE TOTALMENTE A VONTADE CONOSCO, SÃ? TENHO QUE AGRADECER E DESEJAR- LHE SEMPRE O MELHOR, MEUS PARABÃ?NS PRES SOLANGE A SENHORA E SUA AGREMIAÃ?Ã?O MERECEM TUDO DE MELHOR !!!!!!

  • Avatar
    19/05/2015 03:36:15Lucas SilvaAnônimo

    Enquanto ela comandar a Mocidade, a mesma nunca sairá dos primeiros lugares.

  • Avatar
    18/05/2015 18:57:17EuniceAnônimo

    Bem se vê que "a fruta não cai longe do pé"! Eu acredito em índole e garanto que ela tem a quem puxar pois, no início dos anos 70, acho que 72, eu e minha amiga/irmã Enedina ouvimos falar e fomos conferir o que era "24 horas de samba" na quadra da Mocidade Alegre. Chegamos e deparamos com um "terreirão, onde tinha um palco, uma espécie de edícula grande nos fundos e no meio do "terreirão" uma grande mesa onde estavam sentados os dirigentes e suas respectivas mulheres e, até hoje tenho a impressão que todos usavam um "chapéu de Ivanhoé" rsrsrs e fumavam charutos. Quando nos viram no enorme portão de entrada, acho que eu tinha 20 e Enedina 18 anos,uns dois ou três deles foram nos receber, indagando de que bairro eramos e pedindo para que nos levássemos pais e mães porque eles queriam uma agremiação em que toda família participasse.Foi uma recepção e tanto e, detalhe, no terreirão além deles e mulheres e filhos pequenos que ali corriam, ainda não tinha público para registrar ou aplaudir a atitude deles nos recepcionando. Então tomo a liberdade de afirmar que acolher bem e interagir com quem está chegando é índole que Solange assimilou da família. Parabéns Presidente!

  • Avatar
    18/05/2015 17:58:28antonioAnônimo

    DEDICAÃ?Ã?O, RESPEITO, HUMILDADE, PERSEVERANÃ?A, FÃ? ETC. Ã? POUCO PARA FALAR DESTA CRIATURA FANTÁSTICA QUE AMA O SAMBA, O CARNAVAL DE SÃ?O PAULO E A MOCIDADE ALEGRE.

  • Avatar
    18/05/2015 17:57:51Solange CruzAnônimo

    GENTE MUITO GRATA PELO CARINHO E RESPEITO, OBRIGADA AO SRZD A AURORA E TODA EQUIPE....FELIZ EM PODER CONTAR UM POUQUINHO DA MINHA TRAJETÃ?RIA A VOCÃ?S, VALEU MIMHA ESCOLA A QUAL ME DÁ TODO RESPALDO E A ESSA COMUNIDADE LINDA E UNIDA SEMPRE EM BUSCA DE UM IDEAL.......BJS PRESI SOL.

  • Avatar
    18/05/2015 17:26:44PaulinhoAnônimo

    Falem o que quiser....mas todo mundo queria ter uma presidente ou presidente como a solange...

  • Avatar
    18/05/2015 17:25:39FabioAnônimo

    Não tem como associar o sucesso da Mocidade nos últimos anos com a forma de comando da Solange. Além de ser uma ótima dirigente, é sambista ! MERECE TODO O RESPEITO.

  • Avatar
    18/05/2015 17:24:27RegianneAnônimo

    De fato a Solange faz a diferença no Carnaval de SP !

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.