SRZD


09/06/2015 03h17

Leia a sinopse da Mangueira para o Carnaval 2016
Redação SRZD

A Mangueira divulgou o enredo do Carnaval 2016 na última sexta-feira, e entregou a sinopse nesta segunda.

A verde e rosa fará um desfile baseado na vida e na trajetória musical da cantora Maria Bethânia.

- Exclusivo: 'Encontrei na Mangueira terreno fértil para homenagear Bethânia', diz carnavalesco

Leia a sinopse:

MARIA BETHÉNIA - A MENINA DOS OLHOS DE OYÁ

Baila no vento a mistura perfumada de mel, pitanga e dendê. O morro desce a ladeira guiado pela filha de Oyá. Cavalga em búfalos de ouro e bronze sobre o raio de Iansã. O abebé de Oxum faz luzir o caminho que leva à passarela, e por isso, minha gente não teme quebranto. O alfanje erguido nos defende. O mal se esconde. Arruda, alfazema e guiné abrem os caminhos. As águas de cheiro perfumam o verde e o rosa. Os tambores de ketu derramam o axé no cortejo. Cortejo de santo, xirê de orixá. Seu canto é o brado que saúda quem faz da Avenida o terreiro. Pra quem chega, agô e saravá! O branco reluz. O opaxorô de Oxalufã firma nossos passos. Nele, apoio seguro: "XEU ÉPA BÉBÁ!"

Corações ao alto. Valei-me meu Senhor do Bonfim. Doces para os santos meninos. Os balaios erguidos levam as flores. Tal qual na Baixa do Sapateiro - quando o calendário marca o quarto dia de Dezembro - o "dengo" da baiana se embala no chacoalhar dos balangandãs. Salve Santa Bárbara! No peito, a guia de contas e o Rosário de Maria.

A voz de Bethânia ecoa. Voz ancestral, ventre de águas claras onde repousa o Brasil menino. Voz que é o Brasil matuto, caboclo e sertanejo. Pátria indígena onde Tupã reina. Voz que é solo africano, caroço de dendê, água de moringa, búzio de enfeitar trança nagô. Expressão do Brasil épico e dramático. Colorido feito o cetim que adorna quem brinca o reisado. Árido, como o barro seco. Grave como o voo sonoro do carcará, rapina do sertão, música inaugural, grito que se alastra desde o Opinião.
Mergulhada nas canções, Mangueira dá asas aos versos cantados, e, a partir deles, ergue a fantasia que é o pilar de seu carnaval. Prova do mel puro, doce e cristalino - néctar musical - da Abelha Rainha. Desfolha o velho livro. Declama a poesia, seleciona poetas, oferece os mais belos versos. Dá vez ao gesto, faz da folia teatro. Reconstrói o palco, solo sagrado onde a "bordadeira da canção" reina soberana.

O vento sopra a cortina de confetes e serpentinas, o Recôncavo deságua no Rio tal qual as águas que lavam os caminhos. Ao longe, a imagem de Nossa Senhora da Purificação. As vozes da novena; o frescor carregado de axé das águas das quartinhas; os pés que fazem a poeira subir junto à pele de ouro marrom. No cortejo - em louvor à filha de Santo Amaro - o "prato-e-faca" ditam o ritmo do samba de roda. Dia de festa, folia e vadiação. O puxador tira o verso. A flor de chita roça a pele mulata. O cavaco embala a massa, o pandeiro convoca os bambas.

O palco, a velha Avenida - de tantas homenagens, de tantos carnavais. Espetáculo que passa. Alegria que desfila. Festa de Momo, mambembe. Errante feito o circo que lhe encantou quando menina. Céu de lona que a folia ergue agora, palco circense que lhe dedicamos. Fina poesia onde o trapezista se equilibra. Delírio de Morfeu. Ilusão de carnaval. Sonho que finda nas cinzas, mas vive eterno, enquanto o verde e o rosa reinarem na colina.

P.S: Este enredo é uma "rosa sem espinhos" dedicada à Maria Bethânia. Voz que é o perfume do dendê. A joia encrustada na coroa do Rei. O coité, onde a canção é "macerada" tal qual folha bendita, e o sumo é a densa pasta verde que tinge a canção brasileira. (LEANDRO VIEIRA - Junho de 2015.)

PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E TEXTO: LEANDRO VIEIRA

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 


Veja mais sobre:MangueiraCarnaval 2016

Comentários
  • Avatar
    10/06/2015 09:58:19ACBeijaflorMembro SRZD desde 08/09/2010

    Quanta asneira oh dó...KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK KKKKKKKKKKKKKKKK Lembre-se. Mineirinho Genial! Nova Lima - Cidade Natal. Marquês de Sapucaí - O Poeta Imortal.KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

  • Avatar
    10/06/2015 08:21:23João SilvaMembro SRZD desde 18/08/2010

    Eu quero é mais justiça. O mal que essa escola fez ao carnaval carioca, prova porque é a mais odiada, vaiada, bosteada de todos os tempos. E o futuro lhe reserva um inferno duradouro. Ã? questão de tempo! Aguardem

  • Avatar
    10/06/2015 08:21:10ACBeijaflorMembro SRZD desde 08/09/2010

    Mineirinho Genial! Nova Lima - Cidade Natal. Marquês de Sapucaí - O Poeta Imortal. Lindo poético.

  • Avatar
    10/06/2015 03:33:37Tedy Beija-Flor - A marca do Carnaval, é ela!Membro SRZD desde 12/04/2012

    Joãosinho, para confundir as bolas, nem tudo na vida é Beija-Flor, que obsessão. O castigo por aceitar enredo do Obiang veio com a terceira posição do Domingo para o Carnaval 2016, esta satisfeito? Mangueira que escolhe belos enredos autorais pegou a posição de ouro. Não é justo?! Escolheu enredo ruim foi castigada, escolheu enredo bom foi premiada. Então pare de encher o saco com Obiang,Obiang, Obiang, que chatice!!!! Natal era tão bandido ou pior que Obiang e nem por isso a Portela tem vergonha de ter 21 títulos. Tu tá mais obcecado pela escola que o Beija-Sempre, e obsessão é maluquice.

  • Avatar
    09/06/2015 20:49:20João SilvaMembro SRZD desde 18/08/2010

    Pior foi ver Obiang "campeão" na cara de pau. Isso sim, foi um assassinato cultural que marcou sujamente a história do carnaval carioca. Deu até no New York times. Triste essa memória.

  • Avatar
    09/06/2015 20:47:11João SilvaMembro SRZD desde 18/08/2010

    Bobagem, Fafá. Pra quem já levou monstros na comissão (96), as moscas fazendo menção ao cantor mosca (duas, apenas) é um detalhe insignificante.

  • Avatar
    09/06/2015 19:03:55GeanMembro SRZD desde 22/02/2016

    O QUE Ã? ESTRELA-FLOR? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • Avatar
    09/06/2015 18:59:34GeanMembro SRZD desde 22/02/2016

    Para os Independentes: O Enredo da Beija-Flor e da Mocidade se equivalem em qualidade. E a sinopse da Beija-Flor é nítidamente melhor que a da Mocidade.

  • Avatar
    09/06/2015 18:57:09GeanMembro SRZD desde 22/02/2016

    Excelente sinopse! Mesmo com 70% dela se falando mais da terra em que Bethânia nasceu do que própriamente de Bethânia.

  • Avatar
    09/06/2015 18:57:02Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Foi também muito bem redigida a sinopse em questão. Tudo leva crer terem seus motivos aquelas e aqueles que já â??idolatramâ? o jovem e promissor carnavalesco Leandro Vieira. O qual de fato tem produzido raros trabalhos mostrando vocação, talento e eficiência enquanto artista-sambista de criação e desenvolvimento seja em termos plásticos do enredo & tema carnavalesco seja na redação de sinopse. O que sem tergiversação é uma autocrítica de minha parte, pois, anteriormente não tinha reconhecido isso. Agora, atenção, é preciso o bom senso de aguardar se tal sinopse dará mesmo bons sambas concorrentes, consequentemente bom Samba-Enredo. Haja vista, o quesito Enredo vem ser o desenvolvimento artístico-cultural de tema ou conceito no qual ocorra equilíbrio a partir da concepção até a realização. Além do quesito Enredo são de responsabilidade direta do carnavalesco junto e ou/sob comando da presidência mais as direções de Harmonia e de Carnaval, outros dois quesitos, Fantasias e Alegorias & Adereços. Não, conforme característica e imbecilmente (rsrsrs) o leitor â??Tedy Beija Flor â?? a marca do Carnaval é ela!â? na pretensão de conceituar Comissão de Carnaval afirmou pateticamente no site (SRZD-Carnaval): â??Comissão boa ou ruim (como cada um achar) é no máximo dois (sic) quesitos: Alegorias e Adereçosâ?... Rsrsrsrsrsrsrs... Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

  • Avatar
    09/06/2015 18:44:05Tedy Beija-Flor - A marca do Carnaval, é ela!Membro SRZD desde 12/04/2012

    Joãosinho, Nou, nou nou, o carnavalesco taca fogo na roupa da Porta bandeira e ainda botou aqueles besouros na comissão de frente, é claro que ia levar sétimo lugar mesmo.

  • Avatar
    09/06/2015 18:05:20João SilvaMembro SRZD desde 18/08/2010

    Vou me referir apenas à Claudia porque ela é independente. Todos nós sabemos que algumas colocações das escolas hoje em dia é fruto de acertos de contas na liesa. Não adianta tampar o sol com a peneira. O sétimo lugar da sua escola não refletiu o que ela apresentou na avenida. Ousada, irreverente, bela plástica, bom acabamento, ótima cromática, moderna, melhor tema do ano etc. Tanto foi interessante que a diretoria resolveu investir em outro tema autoral e com poder de novamente mexer com as estruturas engessadas dessa festa onde imperam velhos malandros. Mas tudo que sobe, um dia desce. Sua escola está no caminho certo. Esse ano saiu aos gritos de é campeã. Ano que vem poderá surpreender convocando o povo brasileiro para passar esse país a limpo. Com relação à Manga, assino em baixo tudo quanto você escreveu. Leandro é o futuro já no presente. Um presente dadivoso da arte a essa festa que hoje tá chinfrin, embora ornamentada pela riqueza patrocinada. Mas nada é para sempre. Salve a Mocidade!

  • Avatar
    09/06/2015 17:29:48Cláudia BauerMembro SRZD desde 19/01/2013

    João, particularmente eu como independente fanática pentecostal assumida que sou, acho que esse enredo crítico deveria ser mais ácido sim. Não buscar embasamento na literatura nacional, que nada mais foi que uma válvula de escape para encobrir essa crítica. Mas eu compreendo, afinal de contas o Especial está tão engessado que fazer um carnaval mais crítico compromete as escolas. Ã? uma pena. Agora fiquei sabendo coisas com o Rodrigo Pacheco (porta voz da presidência) que me deixaram muito feliz com a minha escola. Mocidade literalmente fará um serviço de utilidade pública. Por respeito à diretoria não vou divulgar, ficarão sabendo mais pra frente. Aguardem. Quanto ao enredo da Mangueira, acho que a escola encontrou um carnavalesco que entendeu a alma dela. Leandro é jovem, mas muito inteligente. Sabe se adaptar a escola que está trabalhando. Estava na Caprichosos e desenvolveu um enredo crítico brilhantemente, mesmo com pouco dinheiro. Agora está na Mangueira e desenvolveu uma sinopse que é a cara da escola. Tenho certeza de que ele conseguirá desenvolver um desfile muito bom, já que sabe trabalhar com materiais baratos sem perder o luxo e o bom gosto. Ele tem uma característica que é difícil de acontecer atualmente: tem talento para o desenvolvimento plástico, para desenvolvimento de enredo e principalmente para elaborar sinopse. Hoje em dia vemos os novos carnavalescos como Fábio Ricardo que precisam de alguém para pesquisa de enredo. Ele não, como tem facilidade para escrita ele mesmo desenvolve. Tenho esperança que um dia ele estará na minha escola, se Deus quiser.

  • Avatar
    09/06/2015 17:02:17Tedy Beija-Flor - A marca do Carnaval, é ela!Membro SRZD desde 12/04/2012

    Minha nossa, o Joãosinho despirocou de vez. Ele disse: "Á luta, independentes"... Parece aqueles doidos que ficam do outro lado da grade do hospício e gritam: "Ao Ataque companheiros!!!!!", pensando que é Joana D'arc ou Napoleão Bonaparte.

  • Avatar
    09/06/2015 16:15:22João SilvaMembro SRZD desde 18/08/2010

    Cuma? Quem metia o pau nos temas históricos da Rosa em tempos passados? O povo? Que povo? Só se for o povinho nilopolitano, porque nós, amantes dessa arte, adoramos tudo que ela produziu, com raras exceções. Quanto ao tema da Mocidade, realmente ele não é pra qualquer escola. Ã? ácido em críticas, corajoso, audacioso, inusitado. Mocidade na essência e pelo segundo ano consecutivo. Parabéns aos diretores que buscam resgatar um perfil que em nada tem a ver com a mesmice de escolas caça-níqueis. Mocidade caiu numa crise fudedora por uma década por conta disso, sobretudo. Muito mais do que uma questão financeira. Que os independentes reconheçam a excelente e corajosa temática que resgata os carnavais críticos. Esse tipo de tema faz muita falta ao carnaval. Crítica que todos nós esperávamos no Salgueiro, e não veio. Críticas que esperávamos na São Clemente e não veio. Mas sobra na Mocidade. Isso é ousadia. Isso é ser independente de verdade e rechaçar os temas chapa branca igual faz a Beija-flor ano a ano. Ã? luta, independentes. O Brasil precisa ser passado a limpo e o carnaval, que não é o ópio do povo, precisa dá sua contribuição. Valei-nos, louco São João 30! Livrai-nos do mal chamado senso comum e da mediocridade momesca.

Comentar