SRZD


18/06/2015 12h28

Consumo x consumismo - parte 2
Cezar Pires*

O que fazer? O conceito de Desenvolvimento Ecologicamente Sustentável ou Ecodesenvolvimento aparece de forma mais nítida na 1º Conferência da ONU sobre Meio Ambiente - Estocolmo/1972, indicando uma nova referência a seguir, um caminho do meio a ser traçado entre o antagonismo do crescimento zero e a paralisação do desenvolvimento, defendida por alguns ambientalistas da época e a do crescer a qualquer custo característica do desenvolvimento clássico.

Resumidamente busca-se a solução por dois lados:
pelo lado da Produção - desenvolver processos verdes, cíclicos de produção limpa e sustentável;
pelo lado do Consumo - consumo consciente.

Neste artigo trato da questão do consumo. A questão é: quando o consumo positivo e necessário se torna excessivo caracterizando um consumismo prejudicial? Como, então, encontramos esse limite que delimita o chamado consumo consciente?

Para tentar responder essas perguntas podemos começar citando a Pirâmide de Maslow. Divisão hierárquica em que o nível de necessidades humanas posicionadas por baixo devem ser satisfeitas antes das necessidades de nível mais alto.

Em outra importante fonte, o economista John Keynes divide as necessidades humanas em absolutas - "Nós as sentimos seja qual for nossa situação de existência" - e relativas - "que somente sentimos caso as satisfações nos impulsionem e nos façam superiores a nossos amigos". Ele acrescenta: "As exigências ou necessidades de segunda classe, aquelas que satisfazem ao desejo de superioridade, podem certamente ser insaciáveis".

Saciadas as necessidades fisiológicas (Maslow) ou Básicas (Keynes) a sociedade moderna busca intensamente satisfação/felicidade nas necessidades relativas (Keynes) e de segurança (Maslow - 2º nível da pirâmide). A busca por níveis mais altos da Pirâmide de Maslow, guardada exceções, não se consolidou. Estamos patologicamente estagnados em um nível de desejo por bens materiais a procura de status e superioridade. Buscamos cada vez mais do mesmo, pois erroneamente entendemos que "se uma coisa é boa, mais desta coisa será melhor" (F. Capra).

Eis uma boa definição de Consumismo.

Leia também:

- Consumo x consumismo - parte 1

*Cezar Pires é coordenador de Engenharia Ambiental da Graduação da Universidade Veiga de Almeida em colaboração voluntária ao SRZDEmail: [email protected]


Comentários
  • Avatar
    07/07/2015 23:28:25Thiago da Silva RibeiroAnônimo

    Ã?timo artigo! Este tema é de fundamental importância para reflexão... O pilar da nossa sociedade tem sido o consumismo, este precisa ser repensado, pois tem trazido grandes prejuízos ao meio ambiente e a sociedade como um todo. Parabéns pelo texto e pela escolha do tema, Prof. Cezar Pires! Thiago Ribeiro.

  • Avatar
    25/06/2015 01:41:08Elizabeth PessoaAnônimo

    Ã?timas propostas neste artigo para a solução da Questão Consumo X Consumismo. Precisamos buscar cada vez mais o desenvolvimento com baixo Carbono e consumir de maneira mais consciente! !

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.