SRZD



Joan Amato

Joan Amato

SAÚDE ESPORTIVA. Formada em 2002 pela UERJ, iniciou a carreira como médica intensivista. Para tratar as pessoas fora do hospital, fez pós-graduação em medicina do esporte e tornou-se especialista em Nutrologia. É membro da International Society Of Sports Nutrition. Por adorar escrever, fundou o site Nutroesporte.com.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



08/07/2015 12h48

Ganho muscular e uso de vitaminas
Joan Amato

Como aqui, tratamos de saúde esportiva, os artigos mais recentes têm mostrado que o excesso de antioxidantes não melhora a saúde a longo prazo e que, dependendo do objetivo, seu ganho de massa muscular também está sendo prejudicado. Na semana passada, vimos que as células precisariam de uma dose de estresse para que a adaptação muscular aos treinos ocorresse. E parece que os atletas não são os únicos a ser prejudicados com o uso de vitaminas.

Um estudo da Universidade de Adger, na Noruega, testou o uso de vitaminas C e E em grupos de idosos (60 a 81 anos) durante a participação num programa de musculação, que durou 12 semanas. No final desse período, foram avaliados índices de força muscular, volume muscular do quadríceps e avaliação da composição corporal. Os resultados foram surpreendentes, pois o grupo que não tomou as vitaminas teve ganho de 3,9% na massa magra. No grupo das vitaminas, o ganho de massa magra foi de 1,4%. Ou seja, quem não usou as vitaminas, ganhou 64% a mais de massa magra do que quem usou. O volume muscular do reto femoral também foi maior no grupo sem vitaminas.

Concluindo, até agora, as evidências científicas apontam que tanto jovens quanto idosos que praticam exercício de força ou são atletas, têm a adaptação prejudicada e o ganho de massa muscular diminuído quando fazem suplementação de vitaminas com efeito antioxidante. No estudo norueguês, foram usados 500mg de vitamina C e 117,5mg de vitamina E, doses muito semelhantes a de multivitamínicos comuns. Veja as informações nutricionais de suplementos, como whey protein, e você também vai encontrar adição de vitaminas em algumas marcas.

O que isso tudo quer dizer? Que se a dieta é balanceada, você provavelmente não vai precisar suplementar antioxidantes. O organismo precisa também do estresse para que as células musculares e a produção de hormônio sejam "provocadas" e comecem a responder ao insulto, levando à adaptação muscular, hormonal e metabólica do corpo. Portanto, antes de tomar um multivitamínico, avalie a sua dieta.

Você come frutas, legumes, verduras, alimentos que contêm a quantidade de antioxidantes necessária ao nosso corpo e que vêm na forma natural?


Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.