SRZD



Hélio Ricardo Rainho/Carnaval

Hélio Ricardo Rainho/Carnaval

CARNAVAL. Profissional de Comunicação e Marketing, Hélio Rainho veio do teatro, sendo ator e diretor profissional. Autor da biografia do jogador Mauro Galvão e de várias peças teatrais. Nascido na Praça XI, chegou à Portela como jovem compositor nos anos 80 e passou a pesquisar escolas de samba e Carnaval. Idealizador do projeto "Quem És Tu, Passista?", um manifesto pela preservação do segmento, é padrinho dos passistas do Império Serrano e comentarista dos desfiles na Sapucaí. Twitter/Instagram: @hrainho.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



25/08/2015 16h25

Um Império de dois sambas
Hélio Ricardo Rainho

Não sei fazer as coisas se não for por amor, idealismo, paixão e verdade. Íntegro, inteiro, corpo e alma. Indomável na paixão e nos ideais.

Fui homenageado pelo Império Serrano de uma das maneiras mais extraordinárias que jamais sonhei na vida. Tenho amigos e um carinho imenso ali; fui abraçado pelo povo da Serrinha mesmo tendo histórico, origem e formação na Portela, escola do meu coração.

Frequento o Império desde muito jovem, quando Wilson da Cuíca, Jorge Lucas, Beto Sem Braço e Roberto Ribeiro sentavam à mesa com meu saudoso pai. O velho Helio Rainho se foi e deixou o Império como legado e herança pra eu defender na avenida. Esse garoto iluminado chamado Gabriel Castro me deu a gloria de ser padrinho de uma das mais poderosas alas de passistas do samba brasileiro em todos os tempos. Se alguém acha que estou exagerando, aceito botar em xeque tudo o que pesquiso e ouço dos bambas como estudioso específico desse segmento nas escolas de samba! Vem comigo que eu explico e topo o desafio!

Foto: Leandro Dias

Que fardo, que honra! Não sou passista de ofício, mas sou ator profissional: eu ali enceno a performance dos malandros galantes e aguerridos da escola. Eu não mereço, não saberia nem como fazer: pois foram os próprios passistas, a Velha Guarda, a harmonia, a diretoria, ritmistas, compositores e o povão maravilhoso da Serrinha que me fortaleceram e ali me "empurraram" pra cima, de onde abençôo e guardo meus afilhados! Louvado seja Deus!

Eu vou pra avenida gritar, lutar, bradar e defender as cores do Império com essa gente toda, com esse verde todo, com essa raça toda, com a mesma raça com que faço isso na quadra e eu sei que todos os que veem - graças a Deus! - sentem orgulho disso.

Eu admiro muitíssimo os campeões e vencedores da noite. Dos baluartes Arlindo Cruz (gentilíssimo e afável com os passistas em nosso camarim) e Seu Aluízio Machado, a esse menino talentoso e querido da gente, meu amigo em particular Luquinhas Donato, que eu gosto e admiro demais. A eles, que são poetas desse celeiro, meu carinho, meu respeito, minha dignidade.

Eu vou pra avenida defender o Reizinho de Madureira com qualquer samba, de qualquer poeta, de qualquer rima, de qualquer melodia, de qualquer maneira, porque vou por AMOR a essa escola que frequentei a vida toda e me acolheu como "um filho do verde esperança"...não fujo à luta, vou lutar!

Eu vou e vou com apoio e carinho até da minha Portela, que está com o coração aceso para reencontrar sua coirmã e vizinha de volta ao lugar a que ela sempre pertenceu. O povo da Portela inteira e em especial a minha diretoria azul e branco - Serginho Procópio, Marcos Falcon, Valci Pelé, Nilce Fran, Jeronymo, Luis Carlos Magalhães, Tia Jane Carla, Tia Aldalea, Paulinho Renato, Marcelo Moura, Selma Candeia, Vanderlei Santanna - sempre me fortaleceu e apoiou como padrinho verde de sangue azul!

Eu vou defender com grito, com suor, com as mesmas lágrimas que derramei ontem ouvindo "Brasil, Berço dos Imigrantes", que meu pai me ensinou a cantar menino (gravado num "compacto"!) de Roberto Ribeiro. Chorei muito atrás do palco! De saudade, de emoção. Isto é muito Império!!!

Foto: Leandro Dias

Mas...
É, tem, sim, um "mas".

Como jornalista, crítico, cronista, pesquisador de escolas de samba há 30 anos, eu tenho a dizer que uma dúvida perscruta minh'alma: como é que eu vou fazer, meu Deus, para não se perder um hino, uma obra-prima em forma de oração, que transcende a nossa emoção, arrepia a gente, uma raridade poética em feitio de oração que Silas de Oliveira (olhei pro busto da quadra e vi!!!) aplaudiria?

Meu Deus...o que eu poderia fazer por esse samba de Paulinho Valença, Henrique Hoffmann, Popeye, Victor Alves, Daniel Teles e Carlitos do Império para que se eternize como relíquia sagrada da Serrinha, jóia preciosa de um tempo em que quase não vemos vultosa emoção e venerável verdade nos enredos e desfiles da avenida?!?!

Meu Deus...o que eu posso ou devo ou deveria fazer por isso?!
Me perdoem...me desculpem este desabafo apaixonado...eu juro que não escrevo contra a escolha que fizeram, porque escolheram um grande samba e eu vou cantar também! Ao que venceu, segue-se o destino.

Perturba-me, como idealista que luta pelo samba, saber o destino do outro...o Samba não pode esquecer esse samba!!!
Clamo em alta voz como quem grita do mais alto cume da Serrinha: como preservar um diamante musical desses?!
Eu não poderia calar minha voz de sambista sem fazer a devida menção ao samba mais bonito de todos os sambas que ouvi em todas as escolas de todas as séries deste ano! Não sou eu que exagero: foram os autores que exageraram na poesia! Paulinho Valença e Cia fizeram isso!

E, se uma obra desse quilate se perde numa quadra (e eu RESPEITO e NÉO DESMEREÉO a escolha, que considero limpa e honesta, tão somente um critério dessa diretoria de gente séria que vem levantando a escola), eu vejo que esse samba nunca se perderá de quem teve o privilégio de ouvir e ver nascer "uma nova aquarela" em pleno 2015...eu pensei que isso não mais fosse possível...que lindo...me provaram que ainda é possível!!!

Obrigado, poetas!
Obrigado, Império Serrano!

Foto: Leandro Dias

"A arte e a cultura que mantêm a chama acesa / Eu canto com o Império Serrano"

Nunca mais...nunca mais esquecerei que esse Império me deu lições de vida e de samba até quando não satisfez a minha vontade!

Pois seja: assim mesmo estarei com ele no cortejo de 2016, mas jamais poderia deixar de fazer esta manifestação e exacerbar a grandeza de um poema que a alma nunca esquecerá...
Não se separem! Não se dissipem! Unidos, meus irmãos do Império, de estiva, de luta para ascender! Vamos todos

unidos, sem dissensão, pra avenida! Amemos uns aos outros também nesta hora: a avenida espera e clama por nossa união!

E pela primeira vez em minha vida, uma crônica de final de samba para um samba que não venceu.
Salve Silas!
Salve a Serrinha!
Salve o verde da mata e da minha bandeira!
Salve o solo sagrado de Madureira, fonte de raça e da nossa raiz!
Vejo com muita clareza, para esse 2016...a força do imperiano!

Facebook Helio Ricardo Rainho
Twitter/Instagram @hrainho

Curta a página do SRZD no Facebook:



Comentários
  • Avatar
    28/08/2015 16:10:53Francisco BrandãoMembro SRZD desde 17/05/2010

    Concordo com a matéria em tudo, acho também que como antigamente as Escolas deveriam desfilar com mais de um samba pra uma preciosidade como esta não fique esquecida. Esse foi o motivo pra eu manter um arquivo pessoal de concorrentes. Como essa jóia podemos encontrar outras em diversas Escolas de Samba, que vão ficando pelo caminho.

  • Avatar
    28/08/2015 00:34:45robertoMembro SRZD desde 22/10/2012

    Justas e belas palavras, porém não foi o samba de Valença e parceiros que perdeu, e sim o samba como expressão maior. O samba que vai para a avenida não tem cara de Império, de Silas. Ou seja, não tem cara de samba. Apenas uma discordância, o título deveria ser O Império de um samba. Pois apenas um samba existiu, com uma menção honrosa ao do Carlinhos da Paz, mas nunca o que vai para avenida. Não merece sequer 9.5.

  • Avatar
    26/08/2015 01:03:54MARCELO ALVESMembro SRZD desde 07/04/2009

    Hélio, parabéns pela transparência. Justa homenagem aos compositores que, iluminados, criaram um belo samba. Assim é o samba e isto nos faz sambistas.

  • Avatar
    25/08/2015 17:31:35Nidia Jussara FdasilvaMembro SRZD desde 25/06/2012

    Desse jeito:União,amor,devoção,garra,emoção ...Juntos com Império Serrano!!!

Comentar