SRZD



Carlos Molinari

Carlos Molinari

FUTRJ - FUTEBOL DOS TIMES PEQUENOS. Jornalista da TV Brasil e historiador, nascido e criado no bairro de Bangu, onde conheceu sua grande paixão: o tradicional Bangu Atlético Clube. É autor de três livros: "Nós é que somos banguenses", "Almanaque do Bangu" e "A História das Copas". Pesquisador da história do futebol carioca e atento às notícias dos times do Rio, especialmente aqueles que estão fora da grande mídia. Hoje, apesar de trabalhar em Brasília, acompanha cada detalhe do Campeonato Carioca e da Copa Rio, torcendo sempre para que os pequenos "Davis" derrotem os quatro grandes "Golias". Neste blog, iremos dar palpites, especular, criticar, alfinetar as arbitragens (sempre tão prejudiciais aos nossos clubes) e abrir um canal de diálogo com os fanáticos pelo Madureira, Olaria, Bangu, América, Bonsucesso, Volta Redonda, Goytacaz, Resende, Americano, Friburguense, Portuguesa...

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



02/10/2015 08h39

Perguntas idiotas, competição inútil
Carlos Molinari

Na última terça-feira, o presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro esteve no Senado Federal, em Brasília, participando do engodo que é esta CPI do futebol.

Rubens Lopes foi a Brasília se divertir um pouco. Rir por dentro das perguntas idiotas dos senadores brasileiros. Cada um desses milionários do dinheiro público, fez uma questão mais abobada para o dirigente. Provando, mais uma vez, que nenhum deles entende absolutamente nada do que está acontecendo dentro das federações esportivas.

Havia várias questões a ser feitas ao presidente da FFERJ. Os clubes pequenos são obrigados a pagar taxas abusivas, incluindo o frete de vans que levam os juízes a seus estádios e que pertencem todas elas à própria Federação, passando por multas impostas se um time desistir de participar dos deficitários campeonatos promovidos pela FFERJ. Isso nenhum senador sabe, nenhum senador perguntou.

Foto: DivulgaçãoEntre as perguntas toscas, uma foi feita pelo senador Omar Aziz (PSD-AM), que resolveu perguntar por quê o Vasco, campeão carioca, vai tão mal no Campeonato Brasileiro, se isso era ou não uma prova de que o Campeonato Estadual tem um nível baixíssimo. Omar Aziz poderia ter perguntado por que o Vasco tem oito pênaltis durante o Estadual, por que com o retorno de Eurico Miranda - parceiro histórico de Rubinho - o Vasco foi tão beneficiado no último Estadual. Mas, principalmente, perguntar qual a lógica da FFERJ fazer realizar, no segundo semestre, a Copa Rio, uma competição em que, pelo menos 50% dos clubes, não pagam treinadores e atletas.

Rubens Lopes e sua FFERJ promovem, todos os anos, uma competição amadora, dizendo-se profissional. Há vários treinadores que não ganham um centavo para comandar suas equipes. Eu, pelo menos, conheço três. Contrato de experiência, dizem os clubes. Há vários jogadores desses vários times - incluindo alguns que estão na primeira divisão do Estadual - que não recebem salários. Os clubes inventaram a lógica de que, quem se destacar na Copa Rio, garante contrato em 2016. Treinar sob o sol carioca, jogar para um público de 100 pagantes, perder tempo na vida, para, quem sabe, assinar efetivamente no ano que vem. A Copa Rio proporciona isso.

O America, curiosamente, é o clube que mais investe nesta Copa Rio. Isso não significa que vai ganhar a competição, nem que vai passar da primeira fase. Nesta quarta-feira, perdeu para o Barcelona de Jacarepaguá, do técnico Mazolinha. Foi 3 a 1. Um baile. E como todos nós já sabemos, o Barcelona é uma equipe praticamente amadora.

A FFERJ alimenta essa competição. Elias Duba, presidente do Madureira, foi enfático, vai colocar seus jogadores em campo apenas porque é obrigado e como forma de castigo pelo rebaixamento à Série-D. Para ele, a Copa Rio não serve para nada. Os senadores não perguntaram a Rubens Lopes a lógica de colocar 20 equipes em campo numa competição praticamente clandestina e financeiramente inviável. Nesta quarta-feira, nas arquibancadas de Moça Bonita, apenas 182 pessoas viam a partida entre o time da casa e o Friburguense.

Os senadores eram as pessoas mais despreparadas para questionar Rubens Lopes sobre qualquer coisa. Perguntaram sobre a Liga Sul-Rio-Minas, perguntaram sobre amenidades, sobre o jogo que passou ontem na TV. E mostraram mais uma vez que estão ali para brincar com o dinheiro público e fingir que trabalham. A FFERJ é muito mais nebulosa do que as perguntas amenas dos senadores demonstraram.

Sobre a Copa Rio

Pelo Grupo A, o Gonçalense já disparou com 12 pontos e uma vaga já parece certa ao time de Mário Marques, com toda justiça. O Resende deve ficar com a segunda vaga. Bangu, Friburguense e Angra dos Reis, com equipes "embustes", apenas participam.

Pelo Grupo B, o Volta Redonda alcançou a quinta vitória seguida. Não significa muita coisa. Está jogando contra equipes fragílimas. Barra Mansa, Duquecaxiense, Audax e até o Boavista não são testes para ninguém.

Pelo Grupo C, o mais equilibrado até aqui, Madureira, Macaé, América e Barcelona brigam por duas vagas. O Rio-São Paulo, treinado pelo simpático Macula, será o fiel da balança. Se conseguir tirar ponto de algum desses quatro, certamente irá interferir na classificação final.

Pelo Grupo D, Bonsucesso e Portuguesa me parecem mais aptos a passar de fase.

Enfim, a sorte está lançada. Mas pergunte a Elias Duba qual é a mesmo a importância da Copa Rio...

Curta a página do SRZD no Facebook:



Comentários
  • Avatar
    05/10/2015 00:23:29Carlos EliasAnônimo

    Um abraço para você também, Juesi. O comentário dos amigos que já viram esse time da copa rio é que trata-se de um dos piores times que eles já viram do Bangu. Penso em ir 4a. feira assistir Bangu x Gonçalense, mas confesso, estou mais interessado na cervejinha depois do jogo do que propriamente o jogo. Minha dúvida atual é saber quem é pior: os jogadores ou a diretoria.

  • Avatar
    03/10/2015 10:25:18juesi BhAnônimo

    Carlos você está coberto de razão, so errou numa coisa; esse dirigentes são de 123 categoria. Tive a insanidade de assitir Bangu X Friburguense e sabe irmão nosso time ( nosso não) não tem um jogador que pode disputar o estadual . É triste ver Cadão com 43 ano e Sergio gome, Ziguinha e outros com mais 40 , dar uma canseira nos ridiculos garotos do Bangu . Chega , mas chega mesmo de humilhação; a história do BANGU não merece isto . Um abraço C Elias bangurnse igual a mim .

  • Avatar
    02/10/2015 19:14:26Carlos EliasAnônimo

    E por falar no Bangu, este ano tivemos patrocínio de uma padaria, uma funerária e uma firma de dentaduras. Para 2016 ouvi dizer que se juntará a esse grupo uma fábrica de muletas. Nem precisava dizer, né, mas teremos mais um ano (2016) perdido para nós, torcedores, e ganho para eles, os dirigentes. Oxalá a TV globo acabe com os estaduais e os ratos abandonem o navio.

  • Avatar
    02/10/2015 19:07:47Carlos EliasAnônimo

    Não vale merdda nenhuma, como bem disse o Elias Duba. Para o Bangu, então...Se ficar em primeiro, escolhe a copa do brasil e manda o time ser eliminado na primeira fase, para abocanhar os 200, 300 mil da participação. Se ficar em segundo, obrigam o primeiro a escolher a série D, para o Bangu ficar com a copa do brasil. E se por alguma razão o Bangu tiver que disputar a série D, vend, digo, desiste da vaga. E assim vai meu Bangu, com dirigentes de 75a. categoria, pseudo empresários de 66a, categoria e jogadores....deixa prá lá. Elias Duba, ao contrário dos dirigentes do Bangu, pensa grande, mas não tem respaldo financeiro.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.