SRZD



Ana Carolina Garcia

Ana Carolina Garcia

CINEMA. Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá, onde também concluiu sua pós-graduação em Jornalismo Cultural. Em 2011, lançou seu primeiro livro, "A Fantástica Fábrica de Filmes - Como Hollywood se Tornou a Capital Mundial do Cinema", da Editora Senac Rio.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



03/10/2015 00h03

Festival do Rio 2015 'Betinho - A Esperança Equilibrista': homenagem ao sociólogo
Ana Carolina Garcia

Foto: DivulgaçãoO sociólogo Herbert de Souza, popularmente conhecido como Betinho, exerceu um importante papel no cenário político brasileiro. E sua trajetória é mostrada em "Betinho - A Esperança Equilibrista" (2015), desde o seu nascimento até sua morte em decorrência da Aids. Dirigido e roteirizado por Victor Lopes, o longa é um dos selecionados da Mostra Première Brasil: Competição longa documentário do Festival do Rio 2015.

Montado de maneira com que Betinho seja o narrador de sua própria história, o documentário começa com o próprio sociólogo para, em seguida, mostrar seu velório e declarações públicas de políticos, como os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Lula. Mesclando imagens de arquivo com o sociólogo, bem como de seus projetos sociais, a produção conta com depoimentos interessantes de familiares e amigos próximos, objetivando traçar um perfil pessoal de Betinho, que enfrentou graves problemas de saúde durante toda a vida, pois nasceu hemofílico, teve tuberculose na adolescência e contraiu o vírus HIV durante uma transfusão de sangue na fase adulta.

Foto: Divulgação

Tudo isso permeado por seu engajamento político, desde sua militância contra a ditadura militar e os anos em que viveu na clandestinidade, até o exílio e a anistia. De volta ao país, Betinho se torna uma figura ainda mais presente na política e em causas sociais, sempre enfatizando que o sonho de sua geração era estabelecer o regime socialista no Brasil.

Por este motivo, considerando o atual cenário sócio-político-econômico brasileiro, o documentário não agradará a todos os espectadores. Com um viés político muito forte, como era de se esperar, "Betinho - A Esperança Equilibrista" é praticamente uma ode ao regime de esquerda.

Desta forma, o que encontramos na sala de exibição é um documento que apresenta alguns dos principais fatos da História recente do país - não apenas a luta contra a ditadura militar, como também as manifestações populares que pediram o impeachment do então presidente Fernando Collor no início dos anos de 1990, entre tantos outros fatos - sempre exaltando a figura de Betinho, o que faz com que este documentário funcione mais como uma grande homenagem a ele e ao seu legado, como o projeto social Ação da Cidadania; pois não há o distanciamento necessário entre o realizador e o retratado.

Previsto para estrear nos cinemas somente em 29 de outubro, "Betinho - A Esperança Equilibrista" será exibido durante o Festival do Rio nas seguintes sessões:

- Dia 03/10, sábado, às 13h - sessão com debate no Cine Odeon - Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro;

- Dia 04/10, domingo, às 14h e às 19h - Kinoplex São Luiz.

Assista ao trailer:


Veja mais sobre:CinemaFestival do Rio

Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.