SRZD


22/12/2008 00h06

Grande Rio passa sem a alma tricolor
Alberto João, Guilherme Marques, Isaac Ismar e Vicente Almeida

Foto: Isaac IsmarNo seu samba-enredo para o Carnaval 2009, a Grande Rio fala que sua alma é tricolor, remetendo as cores da própria agremiação (verde, vermelho e branco) e da bandeira da França, país homenageado no enredo. Porém, o ensaio técnico, na noite deste domingo, não contou com essa alma forte e alegre que a escola diz. Apesar de levar um número grande de componentes para o ensaio, chegando a tomar toda pista da Sapucaí, como acontece em um dia de desfile oficial, a Grande Rio deixou uma impressão apenas razoável de seu potencial para 2009.

- A primeira pessoa que passou por mim falou que foi um ensaio muito forte e eu concordo. Houveram pequenas falhas na evolução, mas no geral foi muito bom. O ponto alto para mim foi o entrosamento entre o pessoal do carro de som, o Wantuir, com a bateria do mestre Odilon. Isso é tudo fruto do nosso ensaio semanal. Seria muito preciosismo querer fazer mais de 2 mil pessoas, que foi o que tivemos hoje aqui, cantarem certo palavras estrangeiras. No geral está maravilhoso e todos os diretores gostaram do canto da escola - disse Dudu Azevedo, diretor de harmonia da Grande Rio.

* Fotos do ensaio da Grande Rio

A bateria, comandada por mestre Odilon, não fez nenhuma paradinha, manteve com maestria a cadência do samba, mas faltou o "tempero" típicos dos ritmistas caxienses. O intéprete Wantuir, que fez sua estréia, não atingiu o nível de excelência, que era sua característica na Unidos da Tijuca, mas não comprometeu o ensaio.

Bateria ensaia com 141 batidas por minuto

Ritmo e cadência. Essas duas palavras definem bem a bateria da Grande Rio. E nesta noite não foi diferente. É o que pode ser chamado de casamento perfeito entre samba-enredo e bateria, sem atropelos, nem sobrecarga para nenhum dos lados. A sonoridade de cada um dos naipes também é algo que merece ser destacado. Basta acompanhar de perto os ritmistas da escola de Duque de Caxias para perceber tamanha serenidade no que diz respeito à cadência.
 
Até mesmo o exigente Mestre Odilon parece mais satisfeito com o trabalho, faltando ainda mais de um mês para o desfile.
 
- Estou começando a encaixar o samba com a bateria. O primeiro ensaio técnico aqui na Sapucaí é sempre mais complicado, mas gostei da bateria - contou Odilon.
 
Perguntado se manterá a média de 141 batidas por minutos desta noite, ele respondeu que certamente aumentará um pouco o ritmo, nada muito acelerado. O que ainda é uma incógnita é a paradinha.
 
Defensor do ritmo e da cadência, sem a obrigatoriedade imposta pelos jurados da execução de bossas e outras apresentações, que eles chamam de ousadia, Mestre Odilon disse que o ritmo ganha o carnaval. Por isso, a bateria da tricolor não apresentou bossas em frente às cabines dos julgadores, trechos da Avenida em que normalmente outras co-irmãs mostram suas paradinhas.
 
- Esse negócio de paradinha não ganha carnaval. O que ganha carnaval é ritmo. Ainda não sei se teremos bossas. Se houver, elas só serão apresentadas quando eu estiver seguro de que o trabalho está bom - finalizou.
 
A única ressalva, que não diz respeito ao ritmo, mas sim à disciplina. O clima fechou entre dois ritmistas no segundo recuo e na dispersão. Em determinado momento, Mestre Odilon precisou deixar o comando por alguns instantes para acalmar os ânimos.

Como foi o ensaio

Como de costume a escola trouxe muita gente trajando as famosas camisas de convidados. A esperada presença da atriz Paola Oliveira, rainha de bateria, não aconteceu. A estréia na avenida deve acontecer no próximo ensaio técnico.

Com pouco mais de dois mil componentes muito bem distribuídos, a tricolor caxiense trouxe tripés que marcaram o lugar das sete alegorias e dos três destaques de chão. - No próximo ano a nossa idéia é limpar a escola. A Grande Rio perdeu alguns carnavais por causa do excesso. Só vamos trazer um carro acoplado. Os outros estarão na proporção do regulamento - disse o carnavalesco Cahe Rodrigues. 

O ensaiou começou com a comissão de frente apenas marcando passos para treinar o tempo de desfile. Os bailarinos comandados por Renato Vieira não apresentaram nada. O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Sidcley e Squel, foram o ponto alto de todo o teste da Grande Rio. Usando a linda fantasia do último carnaval, os dois dançaram muito, inclusive para os setores de arquibancada, longe dos módulos de julgamento.

O samba muito bem cotado não rendeu o esperado e o canto que começou bem caiu nas alas finais. Na evolução, a Grande Rio não deixou buracos, nem nas delicadas manobras de entrada e saída nos recuos da bateria, mas os componentes não estavam soltos dentro das alas. O tempo de ensaio, de acordo com a direção de harmonia, foi de 63 minutos.

O próximo ensaio técnico da Grande Rio é no dia 11 de janeiro. Agora, a temporada de treinos no Sambódromo pára para o Natal e Ano Novo e volta no dia 9 de janeiro.


Comentários
  • Avatar
    03/01/2009 15:58:44Marcelo LimaMembro SRZD desde 06/05/2009

    lamentáveis algumas opiniões aqui postadas. Se a filosofia da escola é ter muitos artistas, não é de nossa alçada contestar. Qt aos comentários maldosos e infundados sobre a nossa bateria e nosso MESTRE, percebo q há uma certa implicância misturada com uma dose de inveja...esses comentários devem ser de escolas q possuem baterias q disputam a São Silvestre, e atropelam tudo o q vêem pela frente (coisa de salgueirense, tijucano e das bandas de Niterói). Fazemos um trabalho limpo, impecável e invejável ... quem é sambista de verdade sabe do q falo. E nos ensaios da Marquês isso se ratifica com a presença de outros mestres misturados na nossa bateria. Ã? simplesmente de babar a nossa cadência e nossas bossas...que ainda aparecerão em 2009. Aguardem...

  • Avatar
    30/12/2008 10:33:43SamantaMembro SRZD desde 16/10/2009

    Odilon não tem culpa!! Será q não havia um samba melhor concorrente?

  • Avatar
    29/12/2008 13:08:13O criticoAnônimo

    Olheiro seu a animal vc leu direito oq eu escrevi,eu como ritmista tenho uma admiração pelo seu profissional com MAESTRO Odilon Costa.Simplesmente falei q se colocar uma bateria das comunidades a Grande Rio ñ sai nem com 100 ritmistas,as pessoas q la desfilam,desfilam pelo excelente trabalho que o MAESTRO Odilon Costa faz com sua bateria.Poucas baterias do grupo especial dão ao luxo de sairem com suas baterias apenas com pessoas da comunidade. O maximo que acontece nesses casos de alguns ritmistas desfilam em escolas por amizade ao mestre ou diretor dos respctivos naipes ou simplesmente terem empatia com a escola. Então meu caro,leia com mais atenção ou terei que matricula-lo no antigo MOBRAL.

  • Avatar
    29/12/2008 00:08:55Xandão da cuicaAnônimo

    Amigos se vcs não sabem o Alexandre Frota, sempre saiu na bateria do Salgueiro, tocanco centrador, nos anos noventa ele saiu varias vezes na bateria, sob o comando de Mestre Louro, inclusive quando o Salgueiro, ensaiava em São Paulo, ele ia a todos os ensaios, para quem não sabe ele é salgueirense, que culpa tem o cara de ser artista e saber tocar, não esta tirando vaga de ninguem, a inveja é uma merda, tem gente que só quer falar, não importa o que, só mete o malho em tudo mundo, vamos acabar com isto de todo topico tem sempre um comentario metendo a ripa em geral, menos LUIZINHO DA CUICA, vulgo OLHEIRO.

  • Avatar
    28/12/2008 23:24:56OLHEIROAnônimo

    Ã? isso aí SAMBISTA, só que assim como na Grande Rio, no Salgueiro, e na Beija-Flor, gente da comunidade é barrada para um Alexandre Frota poder tocar repique, um Edson Celulari tambem tocar ( rsrsrs ) repique. Pela Globo uma comunidade ao mesmo tempo que sorri, tambem chora mais tarde, mas é BEM FEITO.

  • Avatar
    27/12/2008 21:59:28sambistaAnônimo

    Ã? um absurdo como falam mal da Grande Rio sem motivo ou fundamento,isso é preconceito só porque é uma escola relativamente nova e cheio de artistas mais e dai? A muitos anos atras,ser sambista era coisa de gente do morro e surbubano,sambista era considerado vagabundo pela sociedade da epoca,eram perseguidos pela ´´policia`` e tudo.Hoje quando tudo isso acabou e ainda bem,pois o samba esta em todas as classes sociais,ficam falando que a Grande Rio so tem artistas,mais tem o povo da baixada tambem,gente valente de Caxias que trabalha duro para representar a escola na avenida.

  • Avatar
    27/12/2008 16:52:06BernardoAnônimo

    Ombudsman!!!!! Muito obrigado pela atenção e desculpe a firmeza da minha crítica!!! rsrsrsr Feliz ano novo para todos os frequentadores deste site!!!!

  • Avatar
    27/12/2008 15:10:35AdomirAnônimo

    Grande Rio campeã!!!!hahahahahahahahahahahahahahah ahaha enquanto houver BEIJA-FLOR a Grande rio nunca vai levantar o caneco. GRANDE RIO SEMPRE SERÁ UMA SOMBRA DA BEIJA-FLOR!!! FATO!!!!

  • Avatar
    26/12/2008 17:10:14OLHEIROAnônimo

    O CRÍTICO, passa dia 21.01.09, alí, esqueci-me agora o nome da rua, mas é atrás do campo do Fluminense, alí em Laranjeiras, e verás o maior Bloco de Ritmistas do Rio de Janeiro, só de CUÍCAS foram ano passado - 46 - quarenta e seis, o nome desse Bloco ESCOLA DE SAMBA Ã? RIO CARIOCA. O MAESTRO Ã? QUERIDO POR TODOS OS RITMISTAS DO BRASIL, e pra brincar no bloco, tem que saber tocar.

  • Avatar
    26/12/2008 16:49:13mantovaAnônimo

    Não vi nada demais. Falaram tanto da HARMONIA de outras escolas. E essa aí? Não vi grande coisa. Acho que escolhem umas escolas pra "bode expiatório". Sei lá! Falam tantas coisas... O jeito é esperar pra ver. Até lá, é mero blábláblá!

  • Avatar
    25/12/2008 19:53:04Carlos EduardoAnônimo

    Não sou torcedor da Grande Rio mais reconheço o otimo trabalho do Mestre Odilon e posso falar que ele sabe muito de bateria.Tambem não acho legal ficar comparando um mestre com outro,cada um tem um jeito de comandar a bateria,todos são bons.

  • Avatar
    25/12/2008 14:14:09SAMBISTAMembro SRZD desde 13/10/2009

    AGORA,SEM MAIS NADA PRA ATACAR,A BATERIA DA GR Ã? A MAIS ENXERTADA DO RJ! QUE DOENÃ?A,MEU DEUS!!! EM QUALQUER ESCOLA O QUE VEMOS SÃ?O RITMISTAS QUE DESFILAM EM 1,2.3... ESCOLAS,NÃ?O IMPORTANDO SE NASCERAM OU MORAM EM MADUREIRA,TIJUCA,P.MIGUEL,MANGUEIRA!!! NO SALGUEIRO,POR EXEMPLO,TEM GENTE QUE SAI NA IMPERATRIZ,NA UNIDOS DA TIJUCA,PRINCIPALMENTE,E DAÍ? POSSO GARANTIR,QUE OS DE OUTRA ESCOLA QUE SAEM NA GR,SÃ?O AMANTES DO BOM RÍTMO E DAS AULAS,QUE SÃ?O DADAS PELO ODILON EM CADA ENSAIO DA MESMA! QUANTO GANHAR OU PERDER,NÃ?O TENHO BOLA DE CRISTAL, PORÃ?M PELA SERIEDADE EM QUE TRABALHAM,DIFERENTEMENTE DE "ALGUMAS",CAMINHAM A PASSOS LARGOS PARA O CAMPEONATO. DE RESTO,Ã? CONVERSA FIADA DE RESSENTIDOS E PRECONCEITUOSOS!

  • Avatar
    24/12/2008 15:53:08ANTENORAnônimo

    MESTRE EXISTEM MUITOS POR AI,MAESTRO APENAS O ODILON E ELE Ã? DA GRANDE RIO.PARABÃ?NS CAXIAS ,PARABÃ?NS GRANDE RIO.

  • Avatar
    24/12/2008 00:15:13RegisMembro SRZD desde 28/08/2009

    O crítico,com certeza, em 2009, vai se decepcionar profundamente. A Grande Rio, está totalmente técnica. Será a Campeâ de 2009 isso é fato!!!!!!!

  • Avatar
    23/12/2008 20:11:09O CriticoAnônimo

    Parem de palhaçada!!!!A Grande Rio tem muito que aprender,e tem mania de grandeza,botam tripé mais de 2,000 componentes e chega na hora do desfile só faz merda,e uma escola de globais sim (ou melhor baba-ovo globais). Não tem harmonia...comunidade ate tem porque Caixas e grande pra KCT. No mas só a bateria (quer dizer só o Maestro Odilon se salva,quem dúvida e só colocar mestre Odilon no YOUTUBE que vc´s verão). O cara eo cara mesmo pronto e acabou. Mas só têm o seguinte a bateria da Grande Rio nem da comunidade,e a bateria mais enxertada do grupo especial (quem conhece as baterias do RJ sabe o que estou falando). Então e uma escola sem titulo,sem harmonia e sem bateria. Faltam muitos pra vc´s ganharem alguma coisa,menos...menos.

Comentar