SRZD


17/12/2015 15h08

Escolas evitam falar sobre não transmissão de alguns desfiles em 2016
Redação SRZD

Em atenção aos pedidos de alguns leitores e torcedores das quatro agremiações que não terão seus desfiles transmitidos pela emissora oficial do Carnaval do Rio de Janeiro, Estácio de Sá, União da Ilha, Unidos de Vila Isabel e Salgueiro, o SRZD-Carnaval tentou contato com os respectivos dirigentes para perguntar se haverá mobilização por parte das escolas para um pedido, mesmo que "carinhoso", pela transmissão.

Em nota, o Salgueiro informou que "não se pronunciará sobre o assunto", surpreendendo os componentes ouvidos pelo SRZD-Carnaval, que aguardavam a opinião da escola. Nossa equipe também tentou contato com Luciano Ferreira, presidente da Vila Isabel, mas sem sucesso. Ney Filardi, da Ilha, também foi procurado pela equipe, mas não atendeu às ligações.

O único que se propôs a falar sobre o assunto, porém, minimizando a questão, foi Leziário Nascimento, presidente da Estácio de Sá. Por telefone, ele conversou com o SRZD-Carnaval e analisou:

"Nós estamos sabendo da decisão deles. Não temos muito o que fazer, afinal, a TV Globo é uma patrocinadora. É claro que ficamos um pouquinho tristes, pois queremos que todos vejam nosso desfile, porém, não podemos esquecer que a emissora é nossa grande parceira. Sempre tem ajudado muito ao mundo do samba, antes e depois dos desfiles. Não podemos muito questionar patrocinadores", disse.

- Desfiles da Estácio, Vila, Ilha e Salgueiro não serão transmitidos na TV

- Cultura popular rendida: desfiles de escolas tradicionais fora da TV

- Eu só queria entender...

- Carnaval 2016: transmissão atravessada

Imagem: Reprodução de Internet

- Clique aqui e leia tudo sobre o Carnaval carioca

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?



Comentários
  • Avatar
    01/01/2016 14:21:53Eduardo de Andrade MartinsMembro SRZD desde 04/03/2013

    Boa tarde a família do samba Li esta notícia agora é realmente estou indignado Pergunto a diretoria da liesa que pelo visto não se manifestou sobre o assunto Cadê o respeito com nós que amamos o samba e principalmente as escolas de samba Temos que acabar com este monopólio da rede globo e darmos o direito de livre escolha a nós telespectadores Escolhermos onde queremos assistir aos desfiles Liesa acorda logo nosso carnaval vai acabar Escolas se unam nessa causa pelo amor de Deus Forte abraço a todos e Não deixem nosso samba morrer

  • Avatar
    21/12/2015 14:07:28Leonardo MontresorMembro SRZD desde 15/02/2013

    Tem que acabar essa História de dizer amém a tudo da Rede Globo faz.A minha Estácio de Sá e a Vila Isabel campeãs dos carnavais de 88 e 92 respectivamente,não terão seus desfiles exibidos..Isso é errado e aproveito para criticar as autoridades. Estácio e Vila Isabel são frouxas e não brigam pelos seus direitos.Este ano não verei desfile da globo. o Brizola tinha razão..Espero que os torcedores de Estácio e Vila não assistam o desfile,está na hora de dar um basta a essa atitude.

  • Avatar
    21/12/2015 00:11:26Marcus Vinicius Oliveira AndradeMembro SRZD desde 25/10/2011

    Absurdo, fico revoltado pois infelizmente dependo desse nojenta emissora para assistir aos desfiles, é sem dúvida uma falta de respeito com os telespectadores ! Estou revoltado com a notícia!

  • Avatar
    17/12/2015 19:33:59Almir Da Silva LimaMembro SRZD desde 21/11/2014

    Assinei a petição abaixo assinado do Avaaz acerca dessa notícia. Os desfiles carnavalescos das escolas de samba são Arte e Cultura pertencentes ao povo. Porém é sectarismo xingar a Globo de conglomerado ´maligno´ e saudosismo avocar que o falecido governador fluminense Brizola (1922 a 2004) se levante do túmulo. Esclarecendo, após ter sido opositor da ditadura militar (1964 a 1985) e da própria Globo, o populista governador em 1984 construiu e inaugurou o sambódromo e em 1985, devido nunca ter sido marxista, seguiu a moda privatista da época, dando de graça à LIESA o salutar monopólio estatal sobre tais desfiles. A partir daí a LIESA se agigantou e os transformou em ´o maior espetáculo da Terra´, um bilionário e globalizado show business em cuja onda neoliberal ´surfaram´ os capos-não sambistas verdadeiros dos contraventores penais do jogo de bicho e ou de outras criminalidades conforme integrar máfias como as do bingo e das máquinas caça-níqueis. Para tanto em 1995 trouxeram do mercado de capitais para presidir a LIESA cujo endereço eletrônico é da Globo, o economista Jorge Castanheira. O qual em 1997 deixou a presidência, retornando em 2001 como vice presidente, para em 2005 voltar à presidência e nela permanecer até os dias atuais sempre aclamado através de chapa única por todos os presidentes das agremiações. Resumo do enredo. Uma vez que nada leva a crer que o subserviente presidente da LIESA vá renunciar e como o contrato de monopólio privado com a Globo vai até 2019. As saídas são em 2016 eleger prefeito carioca e em meados de 2018 novo presidente da LIESA afinado com tais desfiles carnavalescos sob monopólio estatal. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

  • Avatar
    17/12/2015 17:49:24Almir SquarciniMembro SRZD desde 17/12/2015

    Isso é uma sacanagem , já não chega o que a Globo faz no futebol , agora será a mesma coisa no Carnaval , e o que é pior a LIESA e as Escolas não questionam , apenas aceitam as imposições da Globo, é um ABSURDO o que essa emissora de TV faz em nosso País, é claro que o dinheiro da TV é importante para as escolas, mas tudo tem limite existem outras emissoras que pagariam a mesma coisa ou mais para transmitirem os desfiles, esta na hora de alguém de peito peitar a Globo, mas enquanto as escolas forem egoístas e apenas pensarem nelas e não em um tido esses desmandos continuaram acontecendo !!!

Comentar