SRZD



Cadu Zugliani

Cadu Zugliani

CARNAVAL. Jornalista, trabalha no Sportv há 7 anos e na TV Globo há 18. Compositor campeão da Mangueira em 2004, 2015 e 2016. Louco, amante, apaixonado por Carnaval, onde já fez de tudo um pouco, ou muito.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



14/01/2016 08h33

São Clemente quer ver o circo pegar fogo em 2016
Cadu Zugliani

Foto: SRZDUm inferno do riso, Bufões, Clowns, a São Clemente promete. Depois do excelente desfile do ano passado, a escola da Zona Sul quer ver o Circo pegar fogo em 2016.

Em conversa descontraída com a carnavalesca Rosa Magalhães, descobrimos alguns segredos que a escola vai mostrar na Marquês de Sapucaí. Os carros já exibem a riqueza de detalhes e o acabamento comuns da assinatura da carnavalesca. O Inferno abre o desfile, o personagem do Diabo fez sucesso e foi considerado engraçado na época, assim, os palhaços deixaram a Igreja e ganharam as ruas.

Na Idade Média, se apresentavam em troca de dinheiro e roupas, aceitavam de tudo, qualquer tamanho, por isso, até hoje vemos a figura do palhaço com golas enormes e sapatos gigantes. Um carro representando uma padaria deixa todo mundo encucado, mas a explicação é simples: é a representação dos enfarinhados, palhaços que faziam números jogando farinha um no outro, daí surge a origem da cara branca e do pastelão.

Foto: Divulgação

O nascimento do Circo também será representado no desfile, estrutura que nasceu de um picadeiro em aulas de equitação. Ah, ela não esqueceu da crítica não! Quando o enredo foi lançado, muita gente esperava algo muito ácido, mas é a própria Rosa que desmente: "a história do palhaço é rica demais para se resumir em crítica". No final do desfile, vão surgir os cara-pintadas e um panelaço liderado por um palhaço gigante.

Quem já viu o barracão concorda, quem ainda não viu pode esperar, vão ser mais de mil palhaços na Sapucaí numa tremenda festa e, mais uma vez, fazendo a São Clemente brilhar.

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 



Comentários
  • Avatar
    17/01/2016 19:06:33KiaraMembro SRZD desde 20/11/2009

    Olá Almir, antes de mais nada, grata por suas considerações e esclarecimentos no tocante aí ao erro de desenvolvimento do enredo do ano passado, aponto como falha mesmo à citação da Xica da Silva! Já tinha reparado nisso, e agora me recordei...enfim, debate de alto nível é isso mesmo, em comum, creio que ambos amamos o samba e os desfiles, e para fazer das suas minhas palavras, reforço: "deve-se aguardar a apresentação do desfile oficial". Acredito que tanto eu quanto você torcemos por um carnaval original, criativo e maravilhoso, não só para Portela ou São Clemente, mas sim para todas as escolas! Beijocas de Kiara.

  • Avatar
    17/01/2016 17:05:04Almir Da Silva LimaMembro SRZD desde 21/11/2014

    Kiara, [email protected] [email protected], sobre nossa democrática & respeitosa divergência de conceito acerca do merecimento, justeza ou não da 8ª colocação de sua agremiação em 2015, nada mais tenho a dizer. Reafirmo o samba-enredo 2016 oscila entre sofrível, razoável e bom. Sem passar disto. Diferentemente do de 2015 que considero oscilar entre razoável, bom e muito bom. Apesar do equívoco no refrão do meio na citação do enredo & tema Xica da Sila que foi criado e desenvolvido na campeã 1963 Salgueiro não por Pamplona, mas sim por Arlindo Rodrigues. Quanto a atual carnavalesca de sua agremiação, o fato de eu sempre tratá-la como mestra, deveria ser compreendido como tudo, excetuando obviamente idolatria à esta artista-sambista de criação. Em outras palavras, idolatria somente à Deus. O que não significa que não se reconheça todos os méritos por você citados pertencentes à carnavalesca-mestre & pupila do carnavalesco dos carnavalescos Pamplona. O que significa que estou reafirmando por último, e para separar o joio do trigo, o seguinte. Enquanto artista-sambista profissional durante a citada áurea época de títulos conquistados pela Rainha da Zona da Leopoldina, 1994/5/9, 2000/1, a carnavalesca-mestre Rosa Magalhães cumpriu o seu papel (de excelência) na História. Afinal, conforme ensinou Trotsky no livro Literatura e Revolução: ´O compromisso dos poetas e artistas (inclusos atletas esportivos e sambistas) não é com o politicamente correto. Mas sim com a produção de obras de excelência na qualidade. A qual, quando ocorre entra para a História e, pode ou não, ajudar a transformá-la´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

  • Avatar
    17/01/2016 17:05:04Almir Da Silva LimaMembro SRZD desde 21/11/2014

    Kiara, [email protected] [email protected], sobre nossa democrática & respeitosa divergência de conceito acerca do merecimento, justeza ou não da 8ª colocação de sua agremiação em 2015, nada mais tenho a dizer. Reafirmo o samba-enredo 2016 oscila entre sofrível, razoável e bom. Sem passar disto. Diferentemente do de 2015 que considero oscilar entre razoável, bom e muito bom. Apesar do equívoco no refrão do meio na citação do enredo & tema Xica da Sila que foi criado e desenvolvido na campeã 1963 Salgueiro não por Pamplona, mas sim por Arlindo Rodrigues. Quanto a atual carnavalesca de sua agremiação, o fato de eu sempre tratá-la como mestra, deveria ser compreendido como tudo, excetuando obviamente idolatria à esta artista-sambista de criação. Em outras palavras, idolatria somente à Deus. O que não significa que não se reconheça todos os méritos por você citados pertencentes à carnavalesca-mestre & pupila do carnavalesco dos carnavalescos Pamplona. O que significa que estou reafirmando por último, e para separar o joio do trigo, o seguinte. Enquanto artista-sambista profissional durante a citada áurea época de títulos conquistados pela Rainha da Zona da Leopoldina, 1994/5/9, 2000/1, a carnavalesca-mestre Rosa Magalhães cumpriu o seu papel (de excelência) na História. Afinal, conforme ensinou Trotsky no livro Literatura e Revolução: ´O compromisso dos poetas e artistas (inclusos atletas esportivos e sambistas) não é com o politicamente correto. Mas sim com a produção de obras de excelência na qualidade. A qual, quando ocorre entra para a História e, pode ou não, ajudar a transformá-la´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

  • Avatar
    17/01/2016 12:30:38papiza do sambaMembro SRZD desde 28/01/2010

    Grande rosa te amoooooooooooooooooo!!!!!E agora amo muito a sao clemente!!!!!

  • Avatar
    16/01/2016 17:32:12ZepêreraMembro SRZD desde 03/12/2013

    Rosa magalhães não se descute, ela é o'concur, ela estar acima(intelectualmente falando) de ser uma mera carnavalesca. Já cansei de especular sobre seu trabalho, tudo que imagino que ela possa tirar de um enrredo, cai por terra, sempre com suas teses convincentes. Apenas aguardo por mais um espetáculo de cores e de alegorias plasticamente artisticas. Salve a nossa "Micheangela" do samba!!!

  • Avatar
    16/01/2016 16:45:46KiaraMembro SRZD desde 20/11/2009

    Almir, respeito seu comentário, mas acho que o senhor está sendo um pouco injusto com a São Clemente e a com a própria Rosa. Em verdade, a São Clemente realizou um grande desfile o ano passado, tendo, injustamente, ficado de fora do Desfile das Campeãs pelo "peso" das demais agremiações! Acredito que a Rosa realiza grandes desfiles pelo primoroso trabalho de pesquisa e rigor no acabamento das alegorias-fantasias. Os desfiles que você classificou como "militarizados", ou meramente técnicos, influenciam até hoje o trabalho dos carnavalescos e nivelaram "por cima" a qualidade de quesitos como Comissão de Frente, por exemplo! Como esquecer dos salamaleques na Comissão de 1994? Sem contar que Rosa colocou na avenida o Primeiro Carro com componentes "coreografados", isso em 1996...ou seja, bem antes de Paulo Barros e cia! No caso da Vila, merecido sim o 3° título (não esqueça que Vila ganhou em 1988 e 2006 também!), porém impossível não creditar o título a qualidade do trabalho dessa grande carnavalesca! Em relação ao samba desse ano, considero satisfatório (sofrível jamais!), melhor até que o do ano passado, mas essa é só minha opinião! Abraço e saudações clementianas!

  • Avatar
    14/01/2016 17:55:50Almir Da Silva LimaMembro SRZD desde 21/11/2014

    Este texto na 2ª frase do 1º parágrafo diz que o desfile apresentado pela São Clemente em 2015 foi excelente. Mas, não foi não. A 8ª colocação da agremiação clementiana foi justa, por mais que se considere ´suspeito´ o ultimamente mudado quadro de julgadores (QJ) da LIESA. Identifico no texto intuito de bajular a carnavalesca-mestre Rosa Magalhães que foi vitoriosa na época áurea dos desfiles militarizados apelidados de técnicos da Imperatriz (1994/5/9, 2000/1) e na Vila Isabel (2013). Neste ano, embora o enredo ´A Vila canta o Brasil, celeiro do mundo. Água no feijão que chegou mais um´ significasse exaltação ao agronegócio, tanto o quesito enredo quanto o samba-enredo tiveram ambos três notas 10 mais as descartadas notas 9,8. Todas justíssimas que levaram a agremiação de Noel ao seu merecido 2º título da História. Não foi o caso do enredo da São Clemente em 2015 quando de sua justa 8ª colocação, cujo enredo ´A incrível História do homem que só tinha medo da Matinta Perera, da Tocandira e da Onça Pé de Boi´ foi desenvolvido de forma incorreta/injusta pela citada carnavalesca homenageando o carnavalesco dos carnavalescos & mestre dela, o inesquecível & revolucionário enquanto assumido marxista-leninista, Fernando Pamplona (26/09/1926 a 29/09/2013). Não por outra razão o QJ da LIESA deu uma descartada nota 9,8 mais três notas 10 ao quesito enredo e nenhuma nota 10 dentre as quatro do quesito samba-enredo. Quanto ao enredo 2016 da São Clemente intitulado ´Mais de mil palhaços no salão´ que é desenvolvido pela mencionada carnavalesca-mestre deve-se aguardar a apresentação do desfile oficial em si. Afinal, o samba-enredo oscila entre sofrível, razoável e bom. Sem passar disto. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Comentar