SRZD


18/01/2016 15h14

Vídeo: confira as análises dos ensaios técnicos da Caprichosos e Império da Tijuca
Redação SRZD

Caprichosos de Pilares e Império da Tijuca tiveram a oportunidade de acertar detalhe finais para o desfile oficial na Sapucaí, durante os ensaios técnicos do último sábado.

A Caprichosos prepara o enredo "Tem gringo no samba", já a escola do Morro da Formiga vai fazer uma homenagem ao ator José Wilker.

Como sempre, os blogueiros e comentaristas convidados do SRZD-Carnaval assistiram aos treinos de perto e fizeram reflexões sobre o desempenhos dos principais segmentos das escolas.

Clique nos links abaixo e assista às análises:

- Manoel Dionísio analisa desempenho dos casais da Caprichosos e Império da Tijuca

- Cadu Zugliani e JP Alves avaliam baterias da Caprichosos e Império da Tijuca

- Fábio Batista avalia comissões de frente da Caprichosos e Império da Tijuca

- Aldione Senna, Fábio Batista e Hélio Rainho analisam alas de passistas da Caprichosos e Império da Tijuca

- Rachel Valença faz análise geral dos ensaios técnicos da Caprichosos e Império da Tijuca

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 



Comentários
  • Avatar
    19/01/2016 09:16:09Almir Da Silva LimaMembro SRZD desde 21/11/2014

    Comentarei resumidamente os ensaios técnicos realizados na noite de sábado, 16/01/2016, na Passarela da Sapucaí, pelas escolas de samba do grupo de acesso/Série A, Caprichos de Pilares e Império da Tijuca. Antes, considero legítimo & democrático leitor/leitora de site divergir das opiniões emitidas por colegas e por colunistas, blogueiros enfim profissionais ou não do mundo do samba. Agora, é imprescindível que a divergência seja respeitosa. Vindo de 7ª colocação em 2015 e fora do Grupo Especial (GE) desde 2006, a Caprichosos objetiva manter-se na Série A, sem almejar sagrar-se campeã para voltar ao GE em 2017 e quer ficar longe do risco de rebaixamento para a Série B. Para tanto, a Caprichosos apresenta enredo de homenagem obviamente patrocinadora ao sérvio ex-futebolista e atual técnico radicado no Brasil, Dejan Petkovic o Pet cujo título é ´Tem gringo no samba´ a cargo do carnavalesco Amauri Santos. De qualidade razoável que se aproxima de bom, o samba é espécie de leite tirado de pedra. Depois da passagem relâmpago pelo GE em 2014 e a decepcionante 6ª colocação na Série A em 2015, a Império da Tijuca em 2016 só dá para objetivar ficar honrosamente entre as primeiras colocadas e sem almejar/sonhar sagrar-se campeã e voltar ao GE em 2017. Para isso o enredo a ser apresentado homenageia o falecido ator de cinema, tevê e teatro no qual também foi diretor, José Wilker, cujo título é ´O tempo é ruge, a Sapucaí é Grande e o Império aplaude o Felomenal´ de criação e desenvolvimento do carnavalesco Junior Pernambucano. Chegando a ser de boa qualidade, o samba deverá servir de trilha sonora do desfile. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Comentar