SRZD


06/02/2016 23h22

Sem luxo, mas com alegria, Curicica conta história do teatro de mamulengos
Rodrigo Trindade

Foi com muita alegria que a União do Parque Curicica, primeira escola a desfilar pela Série A na noite deste sábado (6), contou o enredo "Corações Mamulengos", com base no teatro de bonecos muito comum na Região Nordeste. De autoria do carnavalesco Marcus Ferreira, o tema possibilitou à agremiação um desfile muito feliz e, em parte, emocionante.

Foto: SRZD-Rodrigo Trindade

A comissão de frente iniciou a narrativa mostrando cangaceiros mamulengueiros do sertão nordestino: os 15 componentes vieram em cima de suas burrinhas. Foi uma bonita apresentação, apesar da simples fantasia, sem luxo e com materiais alternativos.

Foto: SRZD-Rodrigo Trindade

O abre-alas, representando a "Caravana Curicica", convidava o público a conhecer as várias faces do teatro de bonecos, através das alas, que trouxeram as vertentes de mamulengos. A segunda, representando "O palhaço não faz rir ninguém", veio com uma enorme escultura. O desfile da Curicica fechou com uma alegoria com nome "Vou partir...Alegrar outras cidades", fazendo referência à visita da caravana de teatro de bonecos a outros locais.

Foto: SRZD-Rodrigo Trindade

Terceira alegoria não saiu do barracão

A Curicica, que antes passaria com quatro alegorias, passou apenas com três. É que a terceira, que representaria a "Nação Maracatu Mamulenga", não chegou a sair do barracão. O SRZD-Carnaval apurou a informação de que um dos eixos do carro teria quebrado, segundo fontes ligadas à agremiação. Caberá aos jurados a decisão em descontar pontos ou não da escola, neste quesito. É que dependerá da visão de cada um, se a falta da alegoria atrapalhará ou não a leitura do enredo.

Sem luxo, mas com criatividade, carros tiveram pequenos defeitos no acabamento

Foto: SRZD-Rodrigo Trindade

As três alegorias apresentadas na Curicica no desfile desta noite apresentaram soluções bastante interessantes para uma escola com poucos recursos. Ano passado, após divulgação do tema e da sinopse do enredo de 2016, o carnavalesco Marcus Ferreira revelou ao SRZD-Carnaval que reaproveitaria muitos itens usados no Carnaval passado. Ele apostou, ainda, em outros artigos alternativos, tanto nas fantasias quanto nas alegorias. As fantasias tiveram efeitos bastante criativos, mostrando o talento do artista. Mas as alegorias apresentaram problemas visíveis em seus acabamentos.

Foto: SRZD-Rodrigo Trindade

Bateria é o grande destaque do desfile da Curicica

A bateria de mestre Léo foi o grande destaque do desfile da União do Parque Curicica. Nas palavras de Cláudio Francioni, blogueiro e comentarista do SRZD-Carnaval, os ritmistas passaram de forma sensacional, impecável: "Com bossas muito bem executadas, o andamento foi perfeito. Mestre Léo foi bastante feliz, dando continuidade ao trabalho de Lolo, atualmente na Imperatriz Leopoldinense", resume Francioni.

Foto: SRZD-Rodrigo Trindade

O comentarista Ricardo Nicolay também opinou e destacou a comissão de frente, com roupa simples e criativa. "Fizeram uma ótima representação e passaram a mensagem que eles queriam", afirmou.

Alessandra Chagas estreia de forma feliz: 'Casal nota dez', diz mestre Dionísio

Outro ponto alto do desfile da Curicica foi a apresentação do primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, formado por Alessandra Chagas, ex-Viradouro, e Matheus Olivério. Com uma linda fantasia, eles arrancaram aplausos do público e uma ótima impressão do comentarista do SRZD-Carnaval, mestre Dionísio.

Foto: SRZD-Rodrigo Trindade

"Você viu a apresentação do primeiro casal? Está demais, espetacular. Isso é resultado de muito ensaio!", exclamou Dionísio.

Em resumo, a Curicica passou na Marquês de Sapucaí bastante alegre. Os problemas de cima da hora não apagaram a garra dos componentes. A escola fechou a apresentação com 54 minutos.

Fotos: SRZD-Rodrigo Trindade

- Veja aqui galeria de fotos do desfile da Curicica

Clique aqui e leia tudo sobre o Carnaval carioca

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?



Comentários
  • Avatar
    07/02/2016 16:02:19Sergio Nunes MartinsMembro SRZD desde 07/02/2016

    Até agora , ainda não ouví, neste carnaval de 2016, um samba tão bem feito como o da Viradouro. Lindo!

Comentar