SRZD


14/02/2016 06h02

Sábado de campeãs: Mangueira comemora seu título na Sapucaí
Redação SRZD *

Última escola a desfilar na Marquês de Sapucaí, a Estação Primeira de Mangueira comemorou seu título na Passarela do Samba junto com a torcida, que levantou ao ouvir o hino oficial dos compositores Alemão do Cavaco, Almyr, Cadu, Lacyr D' Mangueira, Paulinho Bandolim e Renan Brandão. A escola passou animada e muitos componentes desfilaram com a faixa de campeã. 

Foto: SRZD-Adriana Vieira

Foto: SRZD-Adriana Vieira

Foto: SRZD-Adriana Vieira

A grande homenageada, a menina dos olhos de oyá, Maria Bethânia cumpriu a promessa e o pedido feito ao carnavalesco Leandro Vieira e veio no chão à frente da última alegoria.

Foto: SRZD-Adriana Vieira

Foto: SRZD-Adriana Vieira

Foto: SRZD-Igor Gonçalves

O presidente Chiquinho da Mangueira em breve discurso disse que veio dar a todos o que eles mais esperavam, ou seja, mais uma vez um grande espetáculo e um belo desfile.

Foto: SRZD-Adriana Vieira

"A Mangueira tem o maior respeito por este público que está aqui até agora esperando a escola passar. A agremiação faz parte do coração da maioria. Muito obrigado a todos, aos componentes e aos segmentos da escola. Vamos fazer um belo desfile mais uma vez. A Mangueira é campeã", ressaltou.

Foto: SRZD-Adriana Vieira

Foto: SRZD-Adriana Vieira

O cantor Alexandre Pires falou ao SRZD-Carnaval que estava feliz pelo título da Mangueira e também pelo belo Carnaval realizado no Rio de Janeiro.

Foto: SRZD-Igor Gonçalves

"Parabenizo a Mangueira pelo título, ao Carnaval da Sapucaí e dos blocos de rua. O Rio de Janeiro está de parabéns pelo belo espetáculo", avaliou.

Foto: SRZD-Igor Gonçalves

O intérprete Leandro Santos estava emocionado com o título da Mangueira. Ele conversou com o SRZD-Carnaval e disse que a emoção é muito grande de poder comemorar junto a nação mangueirense o título que estava sendo esperado há 13 carnavais.

Foto: SRZD-Adriana Vieira

"Estou muito feliz. É um momento único. Depois de 13 carnavais, Mangueira voltar a ser campeã e passar pela Sapucaí não tem preço. Estou feliz e contente porque é a minha escola do coração", revelou.

Foto: SRZD-Adriana Vieira

Foto: SRZD-Adriana Vieira

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Raphael e Squel, representando "O axé do candomblé", fez uma apresentação de gala consagrando o título da verde e rosa.

Foto: SRZD-Adriana Vieira

A bateria dos mestres Rodrigo Explosão e Vitor Art deu um show já no aquecimento da escola, no Setor 1. Reinando à frente dos ritmistas, a rainha Evelyn Bastos mostrou toda sua graciosidade sambando do início ao fim do desfile.

Foto: SRZD-Adriana Vieira

Foto: SRZD-Adriana Vieira

Foto: SRZD-Adriana Vieira

Foto: SRZD-Adriana Vieira

Foto: SRZD-Adriana Vieira

Foto: SRZD-Adriana Vieira

Foto: SRZD-Adriana Vieira

Foto: SRZD-Adriana Vieira

Foto: SRZD-Adriana Vieira

Por Adriana Vieira em colaboração para o SRZD-Carnaval

- Prêmio SRZD-Carnaval 2016: conheça os ganhadores do Grupo Especial, Série A e Série B

- Clique aqui e leia tudo sobre o Carnaval carioca

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?



Comentários
  • Avatar
    22/02/2016 02:56:38Valcir PinheiroMembro SRZD desde 22/02/2016

    Agradecemos a Portela pela educação e elegante reconhecimento do Título de nossa escola e, lamentamos fortemente a posição de alguns que mancham o seu glorioso nome se dizendo torcedores. Sabemos que em NADA esse tipo de posição representa nossa respeitabilíssima coirmã e também Gloriosa Portela! Salve a Portela!

  • Avatar
    14/02/2016 17:29:04Almir Da Silva LimaMembro SRZD desde 21/11/2014

    Depois do que se assistiu durante a apresentação de seu próprio desfile oficial, não se justificaram as notas que garantiram o título de campeã 2016 da gloriosa e respeitabilíssima Estação Primeira de Mangueira. É o que veremos mais adiante, ainda mais depois da denúncia dando conta de ´armação´ beneficiadora da ´vice-campeã´. As fotos de alguns mangueirenses como o jovem carnavalesco Leandro Vieira ostentando prepotentemente faixa junto ao peito, ilustram o fato de que o título de campeã 2017 da verde-rosa ´caiu´ meteoricamente do céu. Isto é, veio inesperadamente logo após a agremiação vir amargando ficar fora do desfile das campeãs desde 2011. O que se indaga é. Terão sido merecedoras as notas dadas pelos ´suspeitos´ julgadores da LIESA, pelo menos, aos quesitos mais diretamente de responsabilidade do citado jovem carnavalesco (Enredo, Fantasias notadamente Alegorias & Adereços)? Ou, a obra desse jovem artista-sambista já pode mesmo ser considerada assim tão incrivelmente melhores que os trabalhos dos carnavalescos que passaram pela Estação Primeira de Mangueira em 2012/3/4/5 quando a gloriosa agremiação ficou fora do desfile das campeãs? Tal jovem carnavalesco já produz trabalho tão fantástico a ponto de ser considerado melhor que os do vitorioso carnavalesco Cid Carvalho em 2012/3/5 e o da carnavalesca-mestre Rosa Magalhães em 2014? Não considero mera ´coincidência´ o título de campeã 2016 da gloriosa e respeitabilíssima verde-rosa ter ocorrido no Carnaval de estreia do presidente Chiquinho da Mangueira enquanto membro-vitalício do Conselho de Grandes ´Beneméritos´ da LIESA, que ´indica´ a campeã e a rebaixada para os julgadores. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

  • Avatar
    14/02/2016 17:29:03Almir Da Silva LimaMembro SRZD desde 21/11/2014

    Depois do que se assistiu durante a apresentação de seu próprio desfile oficial, não se justificaram as notas que garantiram o título de campeã 2016 da gloriosa e respeitabilíssima Estação Primeira de Mangueira. É o que veremos mais adiante, ainda mais depois da denúncia dando conta de ´armação´ beneficiadora da ´vice-campeã´. As fotos de alguns mangueirenses como o jovem carnavalesco Leandro Vieira ostentando prepotentemente faixa junto ao peito, ilustram o fato de que o título de campeã 2017 da verde-rosa ´caiu´ meteoricamente do céu. Isto é, veio inesperadamente logo após a agremiação vir amargando ficar fora do desfile das campeãs desde 2011. O que se indaga é. Terão sido merecedoras as notas dadas pelos ´suspeitos´ julgadores da LIESA, pelo menos, aos quesitos mais diretamente de responsabilidade do citado jovem carnavalesco (Enredo, Fantasias notadamente Alegorias & Adereços)? Ou, a obra desse jovem artista-sambista já pode mesmo ser considerada assim tão incrivelmente melhores que os trabalhos dos carnavalescos que passaram pela Estação Primeira de Mangueira em 2012/3/4/5 quando a gloriosa agremiação ficou fora do desfile das campeãs? Tal jovem carnavalesco já produz trabalho tão fantástico a ponto de ser considerado melhor que os do vitorioso carnavalesco Cid Carvalho em 2012/3/5 e o da carnavalesca-mestre Rosa Magalhães em 2014? Não considero mera ´coincidência´ o título de campeã 2016 da gloriosa e respeitabilíssima verde-rosa ter ocorrido no Carnaval de estreia do presidente Chiquinho da Mangueira enquanto membro-vitalício do Conselho de Grandes ´Beneméritos´ da LIESA, que ´indica´ a campeã e a rebaixada para os julgadores. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

  • Avatar
    14/02/2016 14:42:09luis ricardo fernandesMembro SRZD desde 27/01/2012

    Amor Eterno Verde e Rosa!

Comentar