SRZD



Cláudio Francioni

Cláudio Francioni

MÚSICA. Carioca, apaixonado por música. Em relação ao assunto, estuda, pesquisa e bisbilhota tudo que está ao seu alcance. Foi professor da Oficina de Ritmos do Núcleo de Cultura Popular da UERJ, diretor de bateria e é músico amador, já tendo participado de diversas bandas tocando contrabaixo, percussão ou cantando.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



26/02/2016 15h23

'Pet Sounds': Cinquenta anos da obra prima definitiva
Leonardo Jorge

"Pet Sounds" é, sem sombra de dúvida, o trabalho mais icônico da extensa discografia dos Beach Boys. Lançado em maio de 1966, este divisor de águas marca a ruptura com o surf rock (trocadilho 1) que levou a banda ao auge e entra na onda (trocadilho 2) do psicodelismo, com pitadas na medida exata de rock e pop, que fizeram dele uma verdadeira referência na história da música.

Ouvir "Pet Sounds" é quase um evento. Os poucos mais de 36 minutos distribuídos em 13 faixas nos leva a uma viagem inovadora e experimental. O capitão deste voo é Brian Wilson, que é coautor das canções, além de produtor e arranjador do disco. Wilson se permitiu ir além dos instrumentos convencionais e usar campainhas, buzinas de bicicleta, flautas e apitos variados, garrafas de refrigerante, latidos de cães e até sons de trens. E a precisão cirúrgica na utilização desses elementos monta o som tão único e especial deste trabalho. Aqui, o jovem de 23 anos, inspirado pelo amadurecimento mostrado pelos Beatles em "Rubber Soul", mostrou que também queria crescer. E o fez, mas em proporções inimagináveis.

Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução


"Wouldn't It Be Nice" é a faixa de abertura do álbum e dá o tom do que vem a seguir. Com uma bela melodia e harmonização impecável, não seria exagero dizer que foi aqui o início da transformação da música pop. Destaco também o grande trabalho vocal da banda em "Sloop John B", a simplesmente perfeita "God Only Knows", a instrumental e percussiva "Pet Sounds", com sua vibe 007 (originalmente, a faixa foi pensada para ser um tema do espião britânico e se chamava "Run James Run") e a balada "Carolina No", fechando o disco de forma magistral.

Depois de ouvir "Pet Sounds", fica a certeza de que testemunhamos algo especial: a materialização do estado puro da criatividade musical. Brian Wilson liderou os Beach Boys na criação de uma obra prima do alto de seus 23 anos e isso também serve para justificar o grande reconhecimento de público e crítica ao aclamar esse disco como um dos maiores - senão o maior - de todos os tempos. O lendário produtor dos Beatles, George Martin, disse que não talvez não houvesse "Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band" se não fosse por "Pet Sounds" e isso por si só já mostra sua grandiosidade e importância. O mundo da música agradece e torce para que, às margens de seu aniversário de 50 anos, ele ainda sirva de inspiração para muitos por mais 500 anos.

Beach Boys - Wouldn't Be Nice

 


Comentários
  • Avatar
    26/02/2016 17:05:38WilsonAnônimo

    Lendo uma coluna destas eu me sinto uma besta musical. Parabéns pela matéria, como de costume, muito bem escrita, e obrigado pela oportunidade que me dá, de conhecer sobre o assunto.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.