SRZD


29/02/2016 17h55

Carnaval 2016: leia as justificativas das notas do Grupo Especial
Redação SRZD

A Liesa divulgou, nesta segunda-feira (29), as justificativas dos jurados para as notas dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial. 

Clique aqui e veja o que escreveram os 36 julgadores. 

Em 2016, o campeonato ficou com a Mangueira, com o enredo "Maria Bethânia - a Menina dos Olhos de Oyá". Veja aqui como foi o desfile.

Veja como foi classificação do Grupo Especial:

1º lugar - Mangueira: 269.8

2º lugar - Unidos da Tijuca: 269.7

3º lugar - Portela: 269.7

4º lugar - Salgueiro: 269.5

5º lugar - Beija-Flor: 269.3

6º lugar - Imperatriz: 269.2

7º lugar - Grande Rio: 268.7

8º lugar - Vila Isabel: 267.9

9º lugar - São Clemente: 267.8

10º lugar - Mocidade: 266.5

11º lugar - União da Ilha: 265.8

12º lugar - Estácio de Sá: 265.0 (rebaixada para a Série A)

- Clique aqui e leia tudo sobre o Carnaval carioca

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?


Veja mais sobre:LiesaCarnaval 2016

Comentários
  • Avatar
    02/03/2016 16:47:12Almir Da Silva LimaMembro SRZD desde 21/11/2014

    Urge ser mudado o sistema de avaliação dos julgadores dos desfiles oficiais das escolas de samba em todos os Grupos e ou/Séries do Carnaval Carioca. É preciso desprivatizar tornando 100% estatal o Carnaval das escolas de samba realizado pelas ligas, LIESA (GE grupo especial) e dos grupos de acesso/Séries A (LIERJ), B (LIESB) e C, D, E (ACSN Associação Cultural Samba é Nosso). A prefeitura carioca através de sua empresa pública (Riotur) tem que assumir a concepção, a organização e a gestão. Às citadas ligas por se tratar de instituições privadas do interesse público/comunitário cabe o papel, conforme se revelam até agora, enxutos, profissionalizados e eficientes órgãos para consulta, apoio principalmente fiscalização dos bilionários gastos. Quanto ao sistema de avaliação dos julgadores, isto é, as notas inclusas as máximas e suas respectivas justificativas têm que passar a ser informatizado e simultâneo. Ou seja, na hora da leitura das notas as justificativas têm que ser passadas à imprensa. Tal exigência de transparência total por parte das ligas, obviamente deve ser precedida pelas escolas de samba em relação às disputas em quadra para definição do samba-enredo oficial. Isto é, a partir da fase eliminatória até a final, na hora do anúncio dos sambas concorrentes eliminados, dos não-vencedores e do que se sagrar ´hino´ oficial, suas justificativas têm que ser entregues à imprensa. As direções das ligas têm que ser mudadas nas respectivas eleições, sendo que a da LIESA ocorrerá em meados de 2018. Já nas eleições municipais em outubro/2016 urge eleger o maior número possível de vereadores afinados com tais ideias, sobretudo o prefeito carioca cuja esperança recairá novamente em um deputado estadual do PSOL. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

  • Avatar
    02/03/2016 16:47:11Almir Da Silva LimaMembro SRZD desde 21/11/2014

    Urge ser mudado o sistema de avaliação dos julgadores dos desfiles oficiais das escolas de samba em todos os Grupos e ou/Séries do Carnaval Carioca. É preciso desprivatizar tornando 100% estatal o Carnaval das escolas de samba realizado pelas ligas, LIESA (GE grupo especial) e dos grupos de acesso/Séries A (LIERJ), B (LIESB) e C, D, E (ACSN Associação Cultural Samba é Nosso). A prefeitura carioca através de sua empresa pública (Riotur) tem que assumir a concepção, a organização e a gestão. Às citadas ligas por se tratar de instituições privadas do interesse público/comunitário cabe o papel, conforme se revelam até agora, enxutos, profissionalizados e eficientes órgãos para consulta, apoio principalmente fiscalização dos bilionários gastos. Quanto ao sistema de avaliação dos julgadores, isto é, as notas inclusas as máximas e suas respectivas justificativas têm que passar a ser informatizado e simultâneo. Ou seja, na hora da leitura das notas as justificativas têm que ser passadas à imprensa. Tal exigência de transparência total por parte das ligas, obviamente deve ser precedida pelas escolas de samba em relação às disputas em quadra para definição do samba-enredo oficial. Isto é, a partir da fase eliminatória até a final, na hora do anúncio dos sambas concorrentes eliminados, dos não-vencedores e do que se sagrar ´hino´ oficial, suas justificativas têm que ser entregues à imprensa. As direções das ligas têm que ser mudadas nas respectivas eleições, sendo que a da LIESA ocorrerá em meados de 2018. Já nas eleições municipais em outubro/2016 urge eleger o maior número possível de vereadores afinados com tais ideias, sobretudo o prefeito carioca cuja esperança recairá novamente em um deputado estadual do PSOL. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Comentar