SRZD


05/03/2016 20h19

Oficial: Phelipe Lemos e Dandara Ventapane se despedem da Vila Isabel
Redação SRZD

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da Vila Isabel, Phelipe Lemos e Dandara Ventapane, se despediu da escola oficialmente neste sábado.

Em carta divulgada no Facebook, o casal agradeceu à azul e branca e disse que continuará torcendo pela agremiação. Leia a carta:

"Estamos aqui para agradecer, de coração, a nossa família Unidos de Vila Isabel por todo carinho, por terem acreditado no nosso potencial e por terem protegido a nós como filhos que somos da terra de Noel.

Deixamos hoje de defender na avenida o pavilhão da nossa escola, pavilhão que defendemos juntos com amor, dedicação e garra por 9 meses. Passamos por um momento de reestruturação e afirmação juntamente com a escola, nos dando muito orgulho em ter passado por isso com dignidade, fazendo o nosso melhor e recebendo a cada ensaio, a cada evolução do nosso trabalho, a resposta positiva de nossa comunidade.

Saibam que continuaremos a lutar e torcer por nossa escola, independente do rumo que iremos tomar. Desejamos muito sucesso a toda comunidade de Vila Isabel e que nossa gente continue aguerrida, "mostrando pro povo que o berço do samba é em Vila Isabel".

Obrigado baianas, velha guarda, passista, bateria, harmonia, carro de som, diretoria e todos os outros seguimentos e componentes desta escola querida.

Dandara Ventapane e Phelipe Lemos.

#ObrigadoVilaIsabel
#PhelipeEDandara
#PhelipeGoldenBoy
#FotoDiegoMendes

Foto: SRZD

 


Veja mais sobre:Unidos de Vila Isabel

Comentários
  • Avatar
    08/03/2016 12:25:51Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Reproduzo meu comentário, em outro site, sobre a renúncia do presidente da Vila Isabel, Luciano Ferreira, que declarou: `Provei que um homossexual pode liderar escola de samba´. A condição ou orientação (´opção´ é errôneo) sexual deve ser combatida permanentemente, assim como qualquer forma de opressão, quando manifestada/praticada enquanto crime (homofobia). Ocorre, como a sociedade capitalista é estruturada na mais perversa das opressões que é a divisão em classes sociais, torna-se hipócrita. Esse vice que ascendeu à presidência e agora renuncia ao cargo de presidente, é vítima de outras duas opressões, é pobre e miscigenado negro/preto/afrodescendente. Aliás, bastaria dizer que ele é afrodescendente uma vez que no Brasil, diferentemente dos Estados Unidos, África do Sul, Nigéria & outros não há burguesia negra. Nesse País a burguesia é inteiramente branca/euro descendente mesmo que miscigenada enquanto tal e é opressiva, racista e fingida. Daí essa declaração do renunciante presidente vilaisabelense. Que é causada porque nosso mundo do samba não ser apartado da sociedade, dela reproduzindo as mencionadas mazelas. Por trás dessa renúncia está um problema que é filosófico, estrutural e vem de longe na respeitabilíssima agremiação. Ou seja, vem da incompreensão de que não dá mais para escola de samba ser comandada ou sofrer dominação de não-sambistas verdadeiros que são os contraventores penais do jogo do bicho & outras criminalidades conforme integrar máfias como as do bingo e das máquinas caça-níqueis. Que foi o que ocorreu na última eleição da agremiação em 2014 quando todos os segmentos aceitaram o nefasto apoio de um ex-presidente & atual ´benemérito´ da Unidos de Vila Isabel que é um dos aludidos cappos-não sambista verdadeiro cujo nome nem merece ser citado. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

  • Avatar
    08/03/2016 12:25:51Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Reproduzo meu comentário, em outro site, sobre a renúncia do presidente da Vila Isabel, Luciano Ferreira, que declarou: `Provei que um homossexual pode liderar escola de samba´. A condição ou orientação (´opção´ é errôneo) sexual deve ser combatida permanentemente, assim como qualquer forma de opressão, quando manifestada/praticada enquanto crime (homofobia). Ocorre, como a sociedade capitalista é estruturada na mais perversa das opressões que é a divisão em classes sociais, torna-se hipócrita. Esse vice que ascendeu à presidência e agora renuncia ao cargo de presidente, é vítima de outras duas opressões, é pobre e miscigenado negro/preto/afrodescendente. Aliás, bastaria dizer que ele é afrodescendente uma vez que no Brasil, diferentemente dos Estados Unidos, África do Sul, Nigéria & outros não há burguesia negra. Nesse País a burguesia é inteiramente branca/euro descendente mesmo que miscigenada enquanto tal e é opressiva, racista e fingida. Daí essa declaração do renunciante presidente vilaisabelense. Que é causada porque nosso mundo do samba não ser apartado da sociedade, dela reproduzindo as mencionadas mazelas. Por trás dessa renúncia está um problema que é filosófico, estrutural e vem de longe na respeitabilíssima agremiação. Ou seja, vem da incompreensão de que não dá mais para escola de samba ser comandada ou sofrer dominação de não-sambistas verdadeiros que são os contraventores penais do jogo do bicho & outras criminalidades conforme integrar máfias como as do bingo e das máquinas caça-níqueis. Que foi o que ocorreu na última eleição da agremiação em 2014 quando todos os segmentos aceitaram o nefasto apoio de um ex-presidente & atual ´benemérito´ da Unidos de Vila Isabel que é um dos aludidos cappos-não sambista verdadeiro cujo nome nem merece ser citado. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Comentar