SRZD



Ednei Mariano

Ednei Mariano

CARNAVAL/SP. Natural de São Paulo, nasceu no bairro de Vila Mariana, Zona Sul. É pesquisador, escritor, dançarino, carnavalesco e professor. Foi o primeiro passista da escola de samba Vai-Vai. Como mestre-sala, defendeu durante 34 anos de carreira os pavilhões da Barroca Zona Sul, Tucuruvi, Vai-Vai (de Honra), Rosas de Ouro e Unidos de São Lucas.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



09/03/2016 10h00

'Mais um Carnaval se passou'
Redação SP

Mais um Carnaval se passou.

Foram muitos que eu vi nestes mais de quarenta anos. Como o tempo passa!

Desde pequeno na Vila Mariana, enquanto meus tios e primos embarcavam naqueles táxis pretos enormes, vestidos com aquelas fantasias pomposas, eu mirrado ficava com minhas pedrinhas imitando-os em um desflide de um Cordão Carnavalesco. Este tempo se foi e muito deles também.

O Carnaval acabou. Foto: Reprodução

Mais um Carnaval se passou.

Bom lembrar do velho Sebastião Eduardo Amaral, o Pé Rachado, com seu apito na boca comandando e harmonizando o seu Cordão Vae Vae, eu mirrado ficava com minhas pedrinhas a imitá-lo.

Mais um Carnaval se passou.

As escolas de samba prosperaram, dos Cordões só saudades, hoje até sambodromo temos, e lá multidões, nas arquibancadas e o luxo nos camarotes, televisão ao vivo, o sambista faz o espetáculo, é o progresso, e eu já não tão mirrado assim, dando minha contribuição através do meu povo que dança.

Mais um Carnaval se passou.

Ao lado de abnegados em luta pela preservação da tradição do nosso bailar, de resistencia ao espetáculo, ajudando muitos na busca de realizar o sonho da nota dez, esperança no grito do nosso querido Zulu.

Mais um Carnaval se passou.

Nos quatro dias de desfiles, minhas pernas são de aço, minha mente não pára, poucas horas de sono, boa alimentação, o nescessário para ficar antenado, atento a todos, registrando tudo, é hora de colocar em prática tantos meses de trabalho.

Mais um Carnaval se passou.

Vi casais novamente juntos em um entrosamento perfeito, mas que a preciosidade de um jurado os impediu de chegar a nota máxima, que daria a coroa da perfeição, porque no bailar registrou a perda de uma das mais de duas mil penas que caiu do costeiro do mestre-sala.

Mais um Carnaval se passou.

A Estação da Luz, se ilumina novamente, depois de um fogarel que queimou parte da memória cultural da língua portuguesa, neste belo cartão postal da cidade, não se perdeu e deu ainda mais vida para a passagem das nossas "Porta Estandartes", divas dos nossos Blocos afiliados a Uesp, que em 2017, serão quesito de avaliação, a modernidade chegando nos Bolcos, através do entendimento dos homens de bem que conduzem a nossa Matriz, atendendo nosso apelo.

Mais um Carnaval se passou.

A porta-bandeira chora ao ver que foi desligada da entidade através de uma página da rede social, "eita" tempos difíceis, que triste fim. Enquanto isso o mestre-sala corre e publica sua carta de demissão, porque sentiu que seria dispensado, este não foi pego de calças curtas. Em outro canto da cidade a festa rola solta, pois aquele casal que em 2015 recebeu as piores nota do grupo, deu a volta por cima, milagre? Não...Muito trabalho, humildade que fez reconhecer os erros e buscar através de longos ensaios e um preparador sua passagem que valeu a nota máxima.

A dama de muitos Carnavais que sofreu com a dispensa após a festa de 2015, foi para o Butantã, em um desfile triunfal ao lado do filho que também dança, levou a escola de volta a passarela principal do samba com sua nota máxima, samba generoso.

Mais um Carnaval se passou.

A bela que é aclamada pela multidão, não teve dúvida, foi buscar para ser seu par, o desconhecido de face, mas talentoso na dança. A nota? Nota trinta! Desafio, coragem e arrojo, assim é feita a nossa dança.

É meus amigos internautas, mais um Carnaval se passou!

Estes aqui são apenas alguns de muitos fatos que rolaram durante e na ressaca desta festa grandiosa, que emociona, exalta e rebaixa seres, mas que é democratica, talvez a mais democratica, porque nos dá a possibilidade de refazer nossa jornada, o que não deu certo este ano, poderá ser sucesso no próximo, meu povo que dança, desanimar jamais!

Vamos manter a postura e buscar cada um seu espaço, o samba tem um coração gigante e dentro dele a um lugar para cada um de nós.

Iniciamos aqui o nosso segundo ano de blog com estes amigos fantásticos do SRZD, que Deus nos ajude, o resto é com cada um de nós!

Axé!

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?


Comentários
  • Avatar
    30/03/2016 17:18:36elizabethAnônimo

    E assim graças a Deus se passou maiS um carnaval materia maravilhosa parabenS Mestre sou sua FÃ

  • Avatar
    11/03/2016 09:36:17Carla CoutrufoAnônimo

    É mestre mais um carnaval se passou com ele a nossa missão que cumprimos a risca trazendo a nota máxima para nossa querida Unidos de São Lucas e para a TUP, contudo o carnaval é isso, vida que segue, e as vezes a nota não reflete o trabalho árduo do casal, as vezes mesmo trazendo a nota não é garantia de permanência como já vi acontecer, mas o que realmente temos certeza é que vem um novo Carnaval o ano que vem e com ele nossas expectativas de fazer tudo de novo e lutando pela nossa evolução aqui ou ali, o Carnaval virá.... parabéns pelo texto e bora correr atrás.

  • Avatar
    09/03/2016 11:01:30Marcos GodoyAnônimo

    Um belo Texto Ednei Mariano. Vamos manter a postura. Mais um Carnaval se passou...

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.