SRZD


22/04/2016 20h26

'Acredito muito no projeto da Cubango para 2017', diz coreógrafo Hélio Bejani
Rodrigo Trindade

A Cubango, agremiação de Niterói e que desfila pela Série A, ainda não tem enredo para 2017, mas reforçou seu time: contratou o casal de coreógrafos Hélio Bejani e Beth Bejani para o quesito comissão de frente. Eles, que também trabalham para o Salgueiro, ainda foram os responsáveis pelo segmento da Caprichosos de Pilares no último desfile.

Hélio Bejani com sua esposa Beth. Foto: SRZD

Em entrevista ao SRZD Carnaval, Hélio Bejani contou que aposta no projeto da Cubango e que teve boas impressões sobre a verde e branca: "Assim que acabou o Carnaval, aconteceram algumas procuras pelo nosso trabalho, mas a Cubango foi a que chegou mais rápido. Foi a partir de várias conversas e negociações com o presidente (Olivier Pelé) que conhecemos os planos para 2017 e gostamos bastante. Achamos que valeria muito a pena".

Foto: SRZD-Rodrigo Trindade

O coreógrafo também comentou que já teve a oportunidade de trabalhar com o carnavalesco Cid Carvalho e que será uma divisão de tarefas. "Conheço o Cid, já tive oportunidade de trabalhar com ele na Vila Isabel. A gente dividirá o trabalho, vai ser algo em equipe. Estamos confiantes na escola. O Pelé é uma pessoa correta. O Jorge Ripper (diretor de Carnaval) também. Estamos acreditando muito", completou.

'Buscamos sempre inovar, impactar e emocionar'

Hélio Bejani relembrou com o SRZD Carnaval seus últimos trabalhos, inclusive no Salgueiro, bastante aplaudidos pelo público. Ele também falou das limitações na Série A quanto ao uso de elementos com rodas:

C. de Frende do Salgueiro em 2016. Foto: SRZD-Adriana Vieira

"A criatividade é o mais importante. Estamos sempre buscando inovar, impactar e emocionar. O espetáculo pede isso. Mesmo na Série A, existe uma expectativa e uma cobrança em cima das comissões de frente. Isso gera ainda mais importância em cima do quesito, tanto é que há uma participação cada vez maior de profissionais que atuam no Grupo Especial ali no Grupo de Acesso. Sendo com elemento alegórico ou não, a criatividade será o ponto alto".

'Não iremos desamparar a Caprichosos de Pilares'

Ainda sobre o Carnaval de 2017, Hélio Bejani destacou ao SRZD Carnaval o carinho que tem pela Caprichosos de Pilares, mas não confirmou se ficará ou não na escola. "Não iremos desamparar a Caprichosos, mas ainda não recebi retorno da escola. Estamos aguardando um contato deles para definirmos".

C. de Frente de 2016 da Caprichosos. Foto: SRZD-Igor Gonçalves

A Caprichosos de Pilares teve problemas no desenvolvimento do Carnaval de 2016. Com falhas no desfile, acabou sendo rebaixada para a Série B e ano que vem desfilará na Estrada Intendente Magalhães.

- Clique aqui e saiba tudo sobre o Carnaval carioca

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?



Comentários
Comentar