SRZD



Cláudio Francioni

Cláudio Francioni

MÚSICA. Carioca, apaixonado por música. Em relação ao assunto, estuda, pesquisa e bisbilhota tudo que está ao seu alcance. Foi professor da Oficina de Ritmos do Núcleo de Cultura Popular da UERJ, diretor de bateria e é músico amador, já tendo participado de diversas bandas tocando contrabaixo, percussão ou cantando.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



02/05/2016 10h56

Série 40 anos: Ramones, ou a Revolução dos Três Acordes
Pedro de Freitas

Poucas verdades são tão evidentes na história da humanidade quanto a natureza cíclica das coisas. Seres humanos vivem entre ciclos naturais, de fome e fartura, guerra e paz, ciclos econômicos. Agora mesmo no Brasil, para júbilo de uns e desagrado de outros, vemos o ocaso de um ciclo político. Nada caminha na mesma direção para sempre. Tudo que sobe desce, e vice-versa. Parece ser uma condição da natureza e do ser humano. Culturalmente parece que também somos assim.

E por que abordo este tema na resenha de 40 anos do álbum de estreia dos Ramones? Porque a importância deste trabalho decorre da exaustão de um ciclo. Desde o início do rock,  a descoberta desta nova linguagem musical resultou em uma ampliação dos horizontes da criatividade. Artistas  se sentiram livres para criar mais, e ousar mais. Diversas obras-primas foram criadas a partir do desbravamento destas novas fronteiras. À medida em que esta nova linguagem foi sendo aceita pelo público em geral, resultou em prosperidade e vieram os excessos. Tudo ficou grande demais, ambicioso demais, rico demais, grandiloquente demais?e chato demais. O que era criatividade virou pedantismo, ostentação  e acomodação. Mas, em time que está ganhando (principalmente muito $$$) não se mexe, certo?

Foto: ReproduçãoErrado. Foi o que as grandes bandas de rock começaram a descobrir, quando um bando de adolescentes que sofreram na pele a crise econômica do choque do petróleo no início dos anos 70 começaram a criar nas garagens mundo afora o som que viria a ser conhecido como o Punk Rock. O nome "punk" era um rótulo para vagabundo, desqualificado. Entre as hordas de desempregados e desocupados em Nova Iorque, havia uma banda que tocava em clubinhos no underground, cujos integrantes usavam o mesmo sobrenome artístico, como se fossem uma família: os Ramones.

Sem glamour nenhum, o som que fabricavam também reduzia-se ao básico: três acordes, zero de virtuosismo musical, mensagens diretas vindas das ruas, enfim, um corte radical no exibicionismo artístico em voga até então. Com seis mil dólares e uma produção crua, Johnny Ramone, Tommy Ramone, Joey Ramone e Dee Dee Ramone fizeram um disco que inaugurou uma nova era na música popular: a do "do it yourself"  ou faça sua música você mesmo, independente de dotes artísticos, aulas de jazz ou música clássica, estruturas de marketing ou logística.

No rock despido de glamour e virtuosismo até o osso dos Ramones, o álbum de estreia começa com um simples "Hey, ho, let's go", do refrão de "Blitzkrieg Bop", um dos maiores sucessos da banda, e enfileira clássicos do "rock de três acordes" que marcaram a história, como "I Wanna Be Your Boyfriend", "Judy Is a Punk", "Now I Wanna Sniff Some Glue" e "Havana Affair". As músicas curtas e diretas falavam (ou gritavam) a uma nova geração. Poucos artistas definiram um "antes e depois" do seu trabalho como os Ramones, que influenciaram radicalmente tudo o que foi feito em seguida, e pôs um fim no ciclo das grande e teatrais bandas de rock que haviam na época. Apesar da simplicidade, o som dos Ramones atingiu em cheio o coração inconformista da juventude, gerando muitas vezes reações agressivas e excessivas, como ocorreu no show da banda no Rio de Janeiro em 1992 que foi interrompido entre nuvens de gás lacrimogêneo e o batalhão da Polícia.

O espírito do movimento punk foi levado ao Reino Unido através dos Sex Pistols e do The Clash. Mas em terras americanas o terremoto musical que mudou a estrutura da música pop dos anos 70 tinha um nome: Ramones, denominação da banda e do álbum de estreia que deixou o mundo musical em estado de choque há 40 anos.

 


Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.