SRZD


08/05/2016 00h04

Primeira edição do 'Troféu Sambista' agita a Zona Norte com entrega de 34 prêmios
Laryza Nascimento*

O Jornal do Sambista promoveu sua primeira edição do Troféu Sambista, neste sábado (7). A comemoração foi na quadra do River Futebol Clube, em Piedade, sendo premiados na ocasião 34 vencedores dentro dos quesitos carnavalescos entre Grupo Especial, Série A e Série B, que obtiveram destaque no Carnaval carioca de 2016. A festa também brindou um ano de fundação do veículo impresso completado no dia 4 de maio.

- Clique aqui e saiba tudo sobre o Carnaval carioca

Foto: SRZD - Laryza Nascimento

A festa

A tarde de premiação foi aberta por volta das 15h30 pelo grupo Boa Vibração com um repertório de samba de raiz. No cardápio, a tradicional feijoada. Na sequência, Katia Paz, gestora do jornal, subiu ao palco com sua equipe para brindar e exaltar a comemoração do primeiro aniversário e também os premiados.

A ordem de entrega dos troféus seguiu da Série B até chegar ao Grupo Especial. A bateria da Tradição abriu os trabalhos para embalar a premiação dos segmentos do grupo, que teve apresentação do casal de mestre-sala e porta-bandeira da Acadêmicos do Sossego e também da Leão de Nova Iguaçu.

Foto: SRZD - Laryza Nascimento

Seguindo a tarde de samba, as coirmãs da Série A, sendo embaladas pela bateria da Beija-Flor. A apresentação ficou por conta da Viradouro, que não teve a presença de Zé Paulo Sierra, que está em viagem na Europa. A escola levou os prêmios de Melhor Bateria, Melhor Intérprete e Melhor Samba-Enredo, quando apresentou na Avenida o aclamado "Alabê de Jerusalém". A comissão de frente da Porto da Pedra mostrou sua coreografia do desfile oficial, bem como a Ala das Crianças da Unidos de Padre Miguel. A passagem das escolas da Série A foi fechada pela Paraíso do Tuiuti, que ganhou o prêmio de Melhor Desfile, e em 2017 se juntará ao Grupo Especial.

A Beija-Flor abriu o Grupo Especial recebendo seu troféu de Melhor Bateria e Melhor Comissão de Frente. Na sequência, a apresentação da Velha Guarda da Estácio de Sá, que desfilou sua simpatia e altivez no salão. Após, os agraciados da Imperatriz Leopoldinense subiram ao palco para levar o troféu de Melhor Samba-Enredo. Encerrando a festa, a apresentação das baianas e harmonia da Unidos da Tijuca, acompanhadas pelos passistas da Portela. O jovem passista Felipe Nascimento recebeu o prêmio em nome de Valci Pelé e Nilce Fran. A azul e branca de Madureira também foi presenteada com o quesito de Melhor Desfile e o Deu Show pelo Carro 5 - Elo Perdido.

Foto: SRZD - Laryza Nascimento

Alguns dos ganhadores falaram ao SRZD Carnaval sobre a conquista, desafios, e também os planos para o próximo Carnaval.

Um dos ganhadores, o intérprete Tinda, da Unidos da Tijuca, não compareceu ao evento por motivos profissionais a serem cumpridos em São Paulo. Sobre sua conquista, ele falou com exclusividade ao SRZD Carnaval, através do Whatsapp. "Eu acho muito importante esse prêmios, o incentivo a todos os segmentos do samba, para que possamos sempre buscar o melhor para suas escolas de samba. Ganhar um prêmio só traz felicidade, é maravilhoso", disse.

Squel e Raphael receberam o trófeu de melhor casal de mestre-sala e porta-bandeira do Grupo Especial. Eles surpreenderam no desfile da Mangueira com a fantasia 'Axé do Candomblé". Vale lembrar todo o trabalho desenvolvido pela neta de Xangô da Mangueira, que representou uma Iaô. O casal na apuração teve suas quatro notas dez no quesito, mas, para 2017, Raphael não estará ao lado de Squel. Em sua rede social, o mestre-sala se despediu da nação verde e rosa. No evento, ele representou a escola de Cartola, sem Squel e Leandro Vieira, que não compareceram, pois estão em viagem. Raphael, que já havia conversado com o SRZD Carnaval após sua saída da agremiação, conversou com a equipe durante a festa. "Foi o melhor momento para a minha escolha após o título, pensei em tudo, nos prós e nos contras, e decidi que era o melhor momento para minha saída. Agora se encerra um ciclo 'Raphael Rodrigues e Mangueira', mas não digo adeus, digo um até breve. A toda nação mangueirense deixo o meu muito obrigado. Ainda não tem nada certo para onde vou, estou me dedicando aos projetos pessoais, dentro de casa, ainda não conversei com ninguém. Pode ser que essa conversa seja, talvez, na segunda-feira".

Foto: SRZD - Laryza Nascimento

"As dificuldades continuam as mesmas, mas em situação diferente. O Brasil passa por um momento difícil, e quem trabalha com mídia não é diferente, é muito difícil. Para nós é uma vitória ter completado um ano, por se superar e se reinventar a cada mês. Mas graças a Deus, temos amigos, os parceiros ajudaram e apresentamos essa festa bonita para comemorar e brindar a felicidade de ser sambista. Ao longo dessa jornada, destaco a questão de trazer para a mídia os que sempre ajudam a escola e não são vistos. Neste um ano, esta foi a minha melhor alegria no jornal", disse Katia Paz ao SRZD Carnaval, parceiro do veículo.

"A sensação é maravilhosa, tudo que fizemos, o que abdicamos, a rotina de ensaios foi recompensado. Dedicamos a todos os casais de mestre-sala e porta-bandeira", disse Amanda, da Leão de Nova Iguaçu. O mestre-sala Leonardo também comentou sobre a conquista com o SRZD Carnaval: "Estamos muito felizes porque ser julgado na Intendente Magalhães não é fácil, é muita responsabilidade".

Foto: SRZD - Laryza Nascimento

"Eu sou um pouco antigo, devemos respeitar os padrões de cada bateria e fazer o nosso trabalho com amor e qualidade. Eu prezo muito por isso, e versatilidade também. Não adianta ter quantidade e não ter qualidade na bateria", comentou mestre Paulinho, ganhador do trófeu de Melhor Bateria pela Série A com a Viradouro. Vale lembrar que o mestre agora vai comandar a bateria da Cubango em 2017. O segmento da Viradouro passa a ser comandada por mestre Maurão.

"Minha passagem pelo Império Serrano foi muito gratificante, porque conseguimos resgatar o orgulho da comunidade que estava perdido. Trabalhamos muito para recuperar a identidade do imperiano, conseguimos tocar o coração, emocionamos. Agora segue a vida, como não pude permanecer em duas escolas por contrato, tive que optar pelo Grupo Especial", disse Severo Luzardo. O carnavalesco, agora da Ilha do Governador, falou sobre seu novo trabalho. "Primeiro analisamos e entendemos o que é a comunidade, do que ela gosta, e a partir daí montamos os enredos. Para a União da Ilha já estamos fazendo um enredo que é um anseio da comunidade. A Ilha vai gostar, já conversamos, foi muito aplaudido, e a expectativa já está grande. O enredo será autoral".

Foto: SRZD - Laryza Nascimento

Confira os vencedores:

Grupo Especial

Melhor Desfile - Portela

Melhor Comissão de Frente - Beija-Flor

Melhor Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira - Mangueira

Melhor Samba-Enredo - Imperatriz

Melhor Intérprete - Unidos da Tijuca

Melhor Bateria - Beija-Flor

Melhor Ala de Baianas - Unidos da Tijuca

Melhor Harmonia - Unidos da Tijuca

Melhor Ala das Crianças - Mangueira

Melhor Velha Guarda - Estácio de Sá

Melhor Destaque - Mangueira (Ludmilla Aquino)

Melhor Enredo - Mangueira

Melhor Ala de Passistas - Portela

Deu show - Carro 5 da Portela (Elo Perdido)


Série A

Melhor Desfile - Paraíso do Tuiuti

Melhor Comissão de Frente - Porto da Pedra

Melhor Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira - Renascer de Jacarepaguá

Melhor Samba-Enredo - Viradouro

Melhor Intérprete - Viradouro

Melhor Bateria - Viradouro

Melhor Ala de Baianas- Império da Tijuca

Melhor Harmonia - Unidos de Padre Miguel

Melhor Ala das Crianças - Unidos de Padre Miguel

Melhor Velha Guarda - Império Serrano

Melhor Enredo - Império Serrano

Melhor Ala de Passistas- Império Serrano

Deu show - Ana Cristina Dantas, passista do Império da Tijuca


Série B

Melhor Desfile - Acadêmicos do Sossego

Melhor Comissão de Frente - Acadêmicos do Sossego

Melhor Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira - Leão de Nova Iguaçu

Melhor Samba-Enredo - Tradição

Melhor Intérprete - Leão de Nova Iguaçu

Melhor Bateria - Tradição

Deu show - Maria Clara (rainha de bateria da Unidos de Bangu)

Veja mais fotos da festa:

Fotos: SRZD - Laryza Nascimento

Fotos: SRZD - Laryza Nascimento

*Colaboradora do SRZD 

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 


Veja mais sobre:PremiaçãoCarnaval 2016

Comentários
  • Avatar
    08/05/2016 12:39:51Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Ao menos a 1ª divisão do Carnaval Carioca o Grupo Especial (GE) encontra-se sob suspeita de manipulação de resultado conforme denunciou o diretor da Beija Flor, mestre Laíla. Tal denúncia tramita na Fazenda Judiciária e na Polícia. O que deixa sob suspeita os resultados dos desfiles carnavalescos não somente do GE assim como das demais divisões, isto é da 2ª à 6ª, ou seja dos grupos de acessos/Séries A, B, C, D, E. Já as premiações feitas por órgãos da mídia especializada acaba expondo essa suspeita, porque quase nunca é a mesma dos resultados dos desfile carnavalescos oficiais das escolas de samba. É o caso da premiação feita pelo Jornal do Sambista. O qual, conforme praticamente toda mídia especializada, não premiou como melhor desfile do ano a escola de samba agraciada pelo suspeito quadro de julgadores da LIESA como a campeã 2016 do GE do Carnaval Carioca. Cujo desfile apresentado de fato foi apoteótico, competitivo, emocionante porém merecedor de no máximo ser vice. A solução para isso passa pelas escolas de sambas passarem a praticar transparência total nos concursos-escolhas em quadra de seus sambas-enredo oficiais. Os quais, a partir da fase eliminatória até a final têm que ser encurtados e barateados. Na hora de anunciar as listas dos sambas concorrentes classificados consequentemente dos eliminados, não-vencedores mesmo do que se sagrar samba-enredo oficial na finalíssima, suas justificativas têm que ser imediatamente entregues à imprensa presente. O mesmo tem que passar a ocorrer na apuração dos resultados dos desfiles das escolas de samba. Ou seja, na hora da leitura das notas inclusas das notas 10, suas justificativas têm que ser entregues simultaneamente à imprensa. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Comentar