SRZD



Hélio Rodrigues

Hélio Rodrigues

LUTAS. Jornalista, foi repórter de MMA do portal SRZD. Já cobriu diversos UFCs, além de importantes eventos do cenário nacional, como o Shooto e o Bitetti Combat.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



18/05/2016 10h30

Vitor Belfort não foi Vitor Belfort contra Jacaré
Hélio Rodrigues

Vitor Belfort é um dos meus lutadores preferidos desde sempre. Além de pioneiro, foi um dos principais expoentes na divulgação e popularização do MMA no Brasil junto a outros atletas como Wanderlei Silva, Mauricio Shogun, Minotauro e Pedro Rizzo. Sempre explosivo, marcou época no Pride e no próprio UFC, onde foi campeão dos meio pesados.

A irregularidade, porém, tem marcado a carreira do brasileiro - que alterna vitórias fantásticas, com nocautes avassaladores, a derrotas previsíveis, quando o ground and pound lhe é aplicado. Foi assim, novamente, contra Ronaldo Jacaré, de quem também sou fã.

O início da luta dos dois, pelo UFC 198: Werdum vs. Miocic, foi de Jacaré dominando o centro do octógono e fazendo Belfort girar para não ser prensado contra a grade. Logo o Fenômeno recuando em uma atuação em pé? Esperar-se-ia o contrário. Acuado, Belfort não deu um soco sequer, e foi levado para o chão. Jacaré, então, estava com a faca e o queijo na mão - sabia da deficiência do oponente nos golpes de cima para baixo e assim o fez, aplicando socos no rival e contando com a destreza de fazê-lo sangrar intensamente.

Belfort até tentou se defender, mas, após um pequeno tempo, desistiu de qualquer tentativa de mostrar ao juiz que ainda tinha condições.

Jacaré foi avassalador! E Belfort... Bem, ele não foi o Vitor Belfort. 


Veja mais sobre:UFC

Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.