SRZD


19/05/2016 18h37

Barracões para a Série A: 'A bola está com a prefeitura', diz presidente da Lierj
Rodrigo Trindade

É um clamor antigo das agremiações da Série A, que a cada ano ganham mais os holofotes da mídia, o mínimo de atenção, por parte dos poderes públicos, para atender a um pedido importante: a construção dos novos barracões, apelidados como "Cidade do Samba II", ou pelo menos, a realocação destas escolas para locais adequados.

Foto: SRZD

É que uma boa parte das 14 agremiações que formam a Série A instalaram suas fábricas de alegorias, adereços e até fantasias em locais insalubres. Não por quererem, mas por falta de opção. Há casos relatados ao SRZD em que artistas do mundo do samba acabam tendo que trabalhar em meio a lixo, insetos e até mesmo roedores, sem contar com a instalação precária dos galpões, com risco iminente de incêndios e desabamentos.

Relembrando estas problemáticas e ainda, enfatizando a promessa feita pela Prefeitura do Rio de Janeiro em resolver tais questões, Déo Pessoa, presidente da Lierj, instituição que rege os desfiles da Série A, contou ao SRZD Carnaval que ainda tem fé que a construção da "Cidade do Samba II" aconteça. Segundo ele, falta apenas uma resposta dos órgãos públicos. Confira a entrevista:

Déo Pessoa, presidente da Lierj. Foto: SRZD-Rodrigo Trindade

Veja mais:

- Série A: confira videorreportagem com a ordem dos desfiles do Carnaval de 2017

- Clique aqui e saiba tudo sobre o Carnaval carioca

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?



Comentários
Comentar