SRZD


07/06/2016 03h40

Em noite histórica na Barra Funda, Camisa escolhe seu enredo
Redação SP

Mais uma noite histórica em um dos berços do samba de São Paulo, a Barra Funda!

A Mocidade Camisa Verde e Branco, nove vezes campeã do Grupo Especial paulistano e uma das mais tradicionais escolas de samba do país, definiu o enredo que vai contar no Sambódromo do Anhembi em 2017.

Mantendo a tradição de realizar suas finais em uma segunda-feira, escolheu seu hino no último dia 6, em sua sede social na Zona Oeste da cidade: "A Revolta da Chibata. Sonho, coragem e bravura. Minha história: João Cândido, um sonho de liberdade".

Lançamento do enredo 2017 da Camisa Verde e Branco. Foto: SRZD - Fausto Bueno

Uma final especial

A comunidade verde e branca chegou em peso e nem o dia marcado por muita chuva na capital paulista espantou o público para uma final de samba-enredo inédita.

Assim que a diretoria da escola decidiu por apostar em uma reedição, a decisão no "Trevo" tornou-se um dos assuntos mais comentados entre os sambistas, que, das mais diversas colorações, marcaram presença.

Lançamento do enredo 2017 da Camisa Verde e Branco. Foto: SRZD - Fausto Bueno

Além de definir o enredo e o hino para mais um Carnaval, o formato adotado mobilizou não só os torcedores da Camisa Verde, mas todos aqueles que apreciam o gênero.

É que ficaram frente a frente cinco clássicos da galeria de mais de 60 anos de grandes e inesquecíveis composições que embalaram a agremiação através dos tempos.

Ouça os cinco sambas que estavam na disputa:

"Narainã, a alvorada dos pássaros" - 1977 - (clique aqui e confira letra e áudio do samba)

"Barra Funda estação primeira" - 1987 - (clique aqui e confira letra e áudio do samba)

"Convite para amar" - 1988 - (clique aqui e confira letra e áudio do samba)

"Banho de luz que me seduz" - 1992 - (clique aqui e confira letra e áudio do samba)

"A Revolta da Chibata. Sonho, coragem e bravura. Minha história: João Cândido, um sonho de liberdade" - 2003 - (clique aqui e confira letra e áudio do samba)

Lançamento do enredo 2017 da Camisa Verde e Branco. Foto: SRZD - Fausto Bueno

Trinca garantiu um campeonato e excelentes colocações no concurso

Que todas as obras envolvidas nesta decisão estão entre os mais populares sambas do Carnaval de São Paulo, restam poucas dúvidas. E além da beleza poética, e da rica melodia concebida pelos respectivos autores, cada uma das cinco também garantiu excelentes resultados no concurso.

Em 1977, com "Narainã", a escola faturou o tetracampeonato, feito que somente a Camisa Verde alcançou nas disputas do Grupo Especial. Já os Carnavais de 1987, 1988 e 1992, garantiram o segundo lugar. Finalmente, o mais recente enredo trazido para a final, o de 2003, obteve um honroso sexto lugar.

Confira o desempenho no gráfico abaixo:

Expectativa e nostalgia durante as apresentações

Para esquentar a noite fria de outono, show da bateria de mestre Fernando Neninho, ala musical, quadro de casais e os diferentes segmentos, dando início à festa, por volta das 22h.

Lançamento do enredo 2017 da Camisa Verde e Branco. Foto: SRZD - Fausto Bueno

O clima que foi tomando conta da quadra verde e branca era de nostalgia.

Ao escutar a execução de cada um dos sambas era notável o sentimento de orgulho e resgate que absorvia a alma de todos os torcedores e componentes do "Trevo", sendo levados ao contato com as memórias de anos dourados para a escola da Barra Funda.

Se revezaram no palco os intérpretes Denny, Charles, Agnaldo Amaral, Juscelino e Birinha, e Carlão, entoando as composições em ordem cronológica, começando pelo hino dos anos 70. Cada uma delas foi interpretada três vezes, uma apenas com o acompanhamento das cordas, e duas ao som da "Furiosa".

Lançamento do enredo 2017 da Camisa Verde e Branco. Foto: SRZD - Fausto Bueno

Anúncio aconteceu nos primeiros minutos da terça-feira

Coube ao presidente Hervando Luiz Velozo dar início ao momento mais esperado da noite.

Anúncio que só aconteceu após a apresentação de toda a equipe de Carnaval e de uma série de homenagens realizada no palco montado no centro do terreiro.

E o "antigo" "novo" hino da Camisa Verde foi então interpretado pelo cantor recém-chegado Marcinho Alexandre, sacudindo a quadra ainda lotada, renovando as esperanças de um futuro tão vitorioso quanto a trajetória de conquistas da agremiação. 

Em 2003 foi assim...

Quando foi para a Avenida no ano de 2003 o enredo "A Revolta da Chibata. Sonho, coragem e bravura. Minha história: João Cândido, um sonho de liberdade" foi desenvolvido pela dupla de carnavalescos Rodrigo Siqueira e Armando Barbosa.

O hino de autoria de Didi e Carlos Junior, voz oficial da Império de Casa Verde, foi também o preferido pelos leitores do SRZD que votaram em enquete que esteve no ar desde o dia 10 de maio. Confira o resultado:

Com elenco renovado, Camisa se prepara para o Carnaval 2017

Após definir seu carnavalesco, Marco Aurélio Ruffinn, e a manutenção do coreógrafo da comissão de frente Edgar Junior, a diretoria da Camisa Verde contratou o seu novo intérprete oficial.

Lançamento do enredo 2017 da Camisa Verde e Branco. Foto: SRZD - Fausto Bueno

Marcinho Alexandre, que desligou-se do time de canto da Unidos de Vila Maria, será a voz do "Trevo", substituindo Tiganá, que ocupou a função nos dois últimos desfiles e agora defende as cores da Mocidade Alegre.

Ele subiu ao palco para se despedir agradecendo à comunidade da forma como melhor sabe fazer, cantando, e encerrando oficialmente um ciclo relembrando o samba de 2016. 

- Assista ao anúncio do samba campeão

Escola contará com Comissão de Carnaval

Sete integrantes de diferentes setores da escola compõem a equipe que será responsável pela coordenação de todo o projeto de Carnaval, são eles: o carnavalesco Marco Aurélio Ruffinn, o diretor geral de harmonia Devair, Douglas, coordenador de alas, os membros da diretoria Teta e Duda, o vice-presidente da ala de compositores Cheto, e Jurandir, diretor de bateria.

Belo desfile em 2016 não garantiu retorno ao Grupo Especial

Este ano a escola ficou com a quarta colocação do Grupo de Acesso com o enredo "Nas águas sagradas de Oxum, Iemanjá e Oxalá, Camisa Verde dá um banho de alegria".

- Relembre como foi o desfile oficial

Desfile 2016. Foto: SRZD - Cláudio L. Costa

E se o sonho de voltar para a elite do samba de São Paulo foi adiado por mais um ano, a Camisa Verde e Branco pôde comemorar a conquista do Prêmio-SRZD-Carnaval/SP 2016 nas categorias: melhor escola, melhor bateria e melhor samba-enredo.

- Clique aqui e saiba como foi a festa do Prêmio SRZD-Carnaval/SP 2016

Leia também:

- Camisa contrata novo diretor geral de harmonia

- Marcinho Alexandre assume o comando do carro de som do 'Trevo'

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?


Veja mais sobre:Camisa Verde e Branco

Comentários
  • Avatar
    08/06/2016 11:04:41Alexandre PavãoAnônimo

    Torcia por 1987-Barra Funda, estação primeira! Mas se a comunidade escolheu, que seja feita a vossa vontade. Pelo menos ainda mantenho vivo meu sonho de um dia reescrever este carnaval como forma de enredo. Afinal, se a Barra Funda não compartilha da mesma saudade dos bons tempos de Camisa, eu ainda choro muito ao lembrar do glorioso passado desta senhora centenária que um di resolveu sentar e assistir o progresso do lugar (carnaval)!

  • Avatar
    07/06/2016 12:19:31RobertAnônimo

    Todos os sambas concorrentes eram inegavelmente lindos, mas temos que pensar que um desfile tem que ser pensado como um todo: andamento do samba X tempo de desfile, o investimento que cada enredo demandaria em fantasias e alegorias, identificação com a comunidade e etc. Na minha humilde opinião, foi a escolha certa para o atual momento da nossa escola. FORÇA MEU TREVO!!

  • Avatar
    07/06/2016 11:26:50Regiane AlvesAnônimo

    Melhor samba!!! Parabéns Camisa Verde e Branco e a todos envolvidos!!!

  • Avatar
    07/06/2016 10:48:20Juliana SousaAnônimo

    Eu não gostei, tantos sambas lindos interpretados ontem, uma pena a BARRA FUNDA merecia voltar com um grande Samba Enredo na avenida, que na minha humilde opinião não foi o escolhido.

  • Avatar
    07/06/2016 10:16:59PRIMOMembro SRZD desde 17/08/2016

    Apesar de ser um sambaço,acho muito rescente(nem completou a maioridade kkk)a minha torcida era Narainã ou convite para amar. Mais boa sorte comunidade verde e branco...Vão precisar!!!!!!

  • Avatar
    07/06/2016 09:49:57RafiAnônimo

    Um dos maiores sambas do Carnaval de São Paulo, samba que lembra os grandes tempos de Gloria do Camisa, amo esse Samba na Avenida, como me lembro... Lindo Lindo... Espero que o Ruffinn faça um belo trabalho, já é hora do Camisa tomar seu lugar.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.