SRZD


02/07/2016 02h08

Fifth Harmony leva fãs aos desmaios em show carioca
Daniel Outlander*

Elas são um dos maiores fenômenos da música pop atual e o Brasil é, de longe, um dos locais onde mais fãs se concentram e aglomeram para conferir suas apresentações. Após pequena passagem pelo país em 2014 para apresentação em São Paulo e abertura do show do cantor Austin Mahone no Rio, o Fifth Harmony retornou aos palcos cariocas nesta sexta-feira, 1º, colocando os fãs para dançar e provocando uma série de desmaios na plateia, sinal do avassalador sucesso que fazem no país.

Fifth Harmony. Foto: Daniel Outlander/SRZD
Show

Às 21h21 desta sexta-feira, o grupo composto pelas cantoras Ally Brooke, Normani Kordei, Camila Cabello, Dinah-Jane Hansen e Lauren Jauregui, foi recebido com alvoroço da plateia que lotava o Vivo Rio, casa de espetáculos situada no complexo do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM), no Centro da cidade. O atraso de 21 minutos rendeu algumas vaias que se alternavam a gritos dos nomes das componentes da banda.

Ally Brooke e Lauren. Foto: Daniel Outlander/SRZD

Com ingressos esgotados, o grupo abriu o show com a canção "Body Rock". As artistas que contavam apenas com um palco simples com alguns degraus e sem nenhuma banda ou ajuda de corpo de baile, levantou o público presente mostrando bastante carisma, interação e arrancaram suspiros com sua amplitude vocal e em meio a coreografias ensaiadas, aproveitavam para pegar diversos apetrechos jogados pelos fãs, como bandeiras do Brasil, dentre outros presentes.

"Eu te amo, Brasil", arriscou Camila Cabello avisando que estavam aprendendo a falar português. "Nosso público mais alto do mundo está aqui", disse comentando o grande sucesso que fazem ao longo do país.

Camila Cabello. Foto: Daniel Outlander/SRZD

O Rio esperava desde 2014 uma apresentação completa da girl band, já que em sua primeira passagem pela cidade, apenas fizeram um show de abertura, tendo apresentado o show completo apenas em um festival em São Paulo.

Dinah-Jane Hansen. Foto: Daniel Outlander/SRZD

A sensação nos presentes era de que o quinteto se divertia a todo o momento e tentava a cada segundo retribuir o carinho dos fãs, que se aglomeravam para estar cada vez mais perto das jovens.

O setlist contou ainda com hits como "Sledgehammer", um dos singles do álbum "Reflection", além de "BO$$" e "Worth It", três das músicas mais tocadas nas rádios de todo o planeta desde 2015.

Sem banda e dançarinos

O Rio não recebeu nada de diferente das outras apresentações da turnê das jovens. Bases com melodias pré-gravadas, ausência de banda e de dançarinos também assolaram a plateia carioca, que pareceu relevar a "pobreza" da produção. Também não houve troca de roupa ou mudanças significativas no palco, que contou apenas com a utilização de cadeiras onde as cantoras sentaram em determinada parte da apresentação. Algo semelhante ocorreu em 2014, gerando diversas críticas nas redes sociais relacionando o valor dos ingressos e a ausência de elementos cenográficos.

Normani Kordei. Foto: Daniel Outlander/SRZD

A apresentação também foi rápida, com duração de pouco mais de uma hora. (1h12min exatamente), e deixou de lado algumas outras músicas famosas nas vozes do quinteto como "Impossible", um dos maiores hits gravados pela banda enquanto competiam na versão americana do reality musical "The X Factor", em 2012. Esta, aliás, esteve presente no setlist do show de 2014.

Fãs passaram mal durante a apresentação

A chuva de carinhos, beijinhos e sinais de corações era recebida pelos fãs enlouquecidos e o alto índice de calor não foram uma boa combinação. O resultado foi uma série de desmaios que renderam à equipe de bombeiros civis presente diversas demandas de atendimentos médicos. Na área VIP, era fácil ver pessoas sendo carregadas por funcionários e amigos, ou levadas em cadeiras de rodas para o ambulatório da casa de show.

O SRZD procurou saber quantos atendimentos foram realizados durante a apresentação - o número realmente impressionou as pessoas que assistiam ao show na área VIP -, mas os responsáveis pelo serviço disseram que a informação era "confidencial" e "utilizada internamente".

Show foi o primeiro de muitos fãs

A plateia do Vivo Rio estava abarrotada de estreantes quando se trata de shows internacionais. Não era difícil ver pais e mães se divertindo ao lado dos seus pimpolhos de todas as idades, que curtiam seu primeiro show internacional. E assim foi com as amigas Letícia Colombo, Alice Mesquita, Maria Clara Chevitarese e Maria Luisa Milagres, todas de 9 anos, que cantaram e pularam durante todas as músicas da banda. Esse foi o primeiro show internacional das meninas.

As amigas Letícia Colombo, Alice Mesquita, Maria Clara Chevitarese e Maria Luisa Milagres. Foto: Daniel Outlander/SRZD

"Foi no meio do ano passado. A Clarinha foi a primeira a descobrir, aí contou pra gente e todas fomos ver no iPad", disse a estudante Letícia Colombo, sobre como conheceram as cantoras.

Quando questionadas sobre suas músicas favoritas, as fãs comentaram que amam uma série delas e não chegaram a um consenso de qual é, efetivamente, segundo seus gostos, a melhor canção do grupo.

"Eu achei muito bom", "A melhor coisa", "Valeu muito a pena", comentaram entusiasmadas ao fim do show.

Confira a setlist do show:

First Section

Body Rock
Miss Movin' On
Sledgehammer
Dope
Reflection
Going Nowhere
No Way
Write On Me
This Is How We Roll

Second Section

Brave, Honest, Beautiful
BO$$
We Know
Squeeze
Like Mariah
Worth It
All In My Head (Flex)

Encore

Work from Home

*colaborador do SRZD.

Curta a página do SRZD no Facebook:



Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.