SRZD


06/01/2009 16h10

Para Ross Brawn, Honda tem "ótimas chances" de encontrar comprador
Redação SRZD

Diretor técnico garantiu que equipe está próxima de sobreviver | Foto: Honda Racing F1

Diretor técnico garantiu que equipe está próxima de sobreviver (Foto: Honda Racing F1)

A novela sobre o destino da equipe Honda parece perto do fim. Nesta terça-feira, o diretor técnico da escuderia japonesa, Ross Brawn, afirmou que as negociações para encontrar um comprador estão avançadas e o time tem "ótimas chances" de sobreviver. Em entrevista ao jornal Gazzetta dello Sport, Brawn revelou alguns detalhes sobre as negociações e deixou escapar que está muito animado sobre as perspectivas da nova Honda continuar na Fórmula 1.

"Temos ótimas chances de encontrar um comprador. Estou realmente otimista", afirmou Brawn, que não quis revelar o nome dos candidatos a adquirir o espólio da escuderia japonesa. "Só posso dizer que há mais de um interessado. O objetivo principal é salvar o emprego dos funcionários. A minha própria presença não deve ser tratada como prioridade".

Brawn também confirmou que está em negociações para assinar um contrato de fornecimento de motores com a Ferrari, já que a Honda vai encerrar qualquer tipo de envolvimento com a Fórmula 1. "A Honda já nos disse que não vai fornecer motores, então contactei a Ferrari. Ainda não fechamos nada, mas fiquei realmente agradecido com o apoio de Luca di Montezemolo e Stefano Domenicali. Eles são como antigos amigos de escola e ainda me veem como um membro da Ferrari".

Apesar do otimismo em ver a "nova Honda" no grid da Fórmula 1 em 2009, Brawn admitiu que a equipe terá mais uma temporada de dificuldades. "Não temos pressa em desenvolver o carro porque vamos precisar modificá-lo de qualquer maneira para instalar um motor diferente. Isso demora seis semanas ao menos, então durante este período é improvável que o carro vá para a pista. É por isso que já estamos pensando em mudanças para 2010. Mais uma vez, a próxima temporada será de transição para nós", encerrou.

Schumacher nega que esteja em negociações com time

Um dia após o site Grand Prix afirmar que Michael Schumacher poderia investir na Honda para atrair patrocinadores e salvar a equipe, o heptacampeão veio a público negar qualquer tipo de negociação com os dirigentes da equipe japonesa. Em entrevista ao site motorsport-total.com, a assessora de imprensa de Schumacher, Sabine Kehm, esfriou os rumores e garantiu que o alemão continuará totalmente afastado da Fórmula 1.

"Michael e Ross Brawn ainda são amigos, isso é verdade. Mas o envolvimento de Michael com a Honda está limitado ao Campeonato Alemão de Superbikes", disse Kehm, referindo-se à categoria onde Schumacher corre de vez em quando "apenas por diversão".


Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.