SRZD


17/07/2016 03h12

Império pede paz em busca do bi
Redação SP

O cardápio está completo!

A noite do último sábado, 16 de julho, marcou o anúncio do último e décimo quarto enredo para o Carnaval de 2017 do Grupo Especial paulistano. 

A atual campeã da divisão de elite do samba de São Paulo, a Império de Casa Verde, promoveu evento em sua sede social na Zona Norte para lançar o tema: "Paz. O Império da nova era", propondo a união de todos em favor de dias melhores para toda a humanidade.

- Em entrevista exclusiva, Jorge Freitas detalha enredo da Império de Casa Verde

- Veja como foi a encenação para apresentação do enredo

- Clique aqui para ver a galeria de fotos

Lançamento do enredo 2017 da Império de Casa Verde. Foto: SRZD - Cláudio L. Costa

Quadra lotada e comunidade unida em busca do bi

As portas da quadra do "Tigre" foram abertas e começaram a receber o público por volta das 22h. Sambistas e componentes encheram o terreiro para assistir ao pontapé inicial da escola da Casa Verde na preparação para mais um desfile.

Cheia de orgulho e com o status de dona do título da folia na cidade, cada integrante da família imperiana traduzia no olhar o bom momento da entidade. A abertura da noite ficou sob a responsabilidade do pagode do grupo "Segunda Sem Lei", já nos últimos minutos do sábado.

Lançamento do enredo 2017 da Império de Casa Verde. Foto: SRZD - Cláudio L. Costa

A sequência trouxe performance da ala de malandros seguida pelo esquenta da bateria "Barcelona do Samba", de mestre Zoinho, dando nova e conhecida amostra da excelência de seu ritmo, acompanhada pela exuberante beleza de sua rainha, Valeska Reis.

Lançamento do enredo 2017 da Império de Casa Verde. Foto: SRZD - Cláudio L. Costa

Ritmo interrompido para pausa de um minuto de silêncio em memória do senhor João, integrante da agremiação envolvido com as atividades no barracão, morto na última semana.

O novo guardião do pavilhão imperiano 

Com a saída de Marlon Lamar, conforme noticiou em primeira mão o portal SRZD, contratado pela coirmã carioca Unidos do Porto da Pedra, Jéssica Gioz terá um novo parceiro de dança na condução do pavilhão azul e branco. 

Apostando em suas fileiras, a Império promoveu seu segundo mestre-sala, Samuel Souza, que foi recebido com carinho ao assumir a função de defender o quesito e o símbolo maior da escola.

Lançamento do enredo 2017 da Império de Casa Verde. Foto: SRZD - Cláudio L. Costa

Finalmente a ala musical comandada por Carlos Junior tomou conta da festa e sacudiu ao cantar hinos e sambas de enredo da galeria do "Tigre", em ponto alto da noite contando com a presença da ala das baianas e diferentes setores espalhados pela quadra.

Encenação para apresentar o enredo contou com mais de 300 figurinistas

Antes de chegar o momento mais aguardado da noite, o carnavalesco Jorge Freitas tomou a palavra no centro do terreiro e mandou uma série de recados:

"Quero agradecer aos que saem de suas casas para fazer parte do nosso projeto e encarar uma rotina dura de ensaios. Muitos ainda questionam o nosso campeonato, mas a resposta está no que fizemos na Avenida. Então, parem com fofocas, trabalhem. Nós seremos bicampeões", disse inflamado.

Lançamento do enredo 2017 da Império de Casa Verde. Foto: SRZD - Cláudio L. Costa

O formato atual das encenações nos lançamentos de enredo, sem dúvida, está profundamente relacionado ao estilo de Jorge Freitas e sua presença no Carnaval de São Paulo. Novamente, o artista produziu mais um espetáculo especial.

A decoração contou com um grande telão montado no palco principal, sistema de iluminação e efeitos de fumaça, criando o clima para a ocasião. A teatralização trouxe os quatro elementos da natureza: água, fogo, ar e terra, representados nesta ordem, por conjuntos de atores devidamente caracterizados ao som de trilha sonora específica para cada um deles. A mãe natureza, o céu e a esperança nas novas gerações também foram retratados, formando o cenário do que o tema propõe. Adultos, crianças, homens e mulheres fizeram a composição dos quadros, que teve abertura feita pela ala de passistas.

Veja algumas fotos da encenação

Lançamento do enredo 2017 da Império de Casa Verde. Foto: SRZD - Cláudio L. Costa

Lançamento do enredo 2017 da Império de Casa Verde. Foto: SRZD - Cláudio L. Costa

Lançamento do enredo 2017 da Império de Casa Verde. Foto: SRZD - Cláudio L. Costa

Lançamento do enredo 2017 da Império de Casa Verde. Foto: SRZD - Cláudio L. Costa

Lançamento do enredo 2017 da Império de Casa Verde. Foto: SRZD - Cláudio L. Costa

Ao fim da encenação, foi a vez de serem conhecidos os pilotos dos figurinos de todas as fantasias que serão levadas para a Avenida, formando uma grande apoteose ao som da clássica composição: "Marcas do que se foi". 

"Quando apresentei este enredo ao presidente Alexandre Furtado, foi amor à primeira vista. Levaremos para o Anhembi um tema absolutamente atual e necessário. Será uma linda mensagem. Se o desfile de 2016 foi grandioso, o próximo promete ser belíssimo", afirmou Jorge Freitas ao SRZD.

Orgulhoso pela participação e envolvimento de toda a comunidade em mais um espetáculo apresentado na quadra, ele também falou sobre o samba-enredo.

"O samba já está sendo feito. A proposta é a mesma do ano anterior. A música que irá embalar o nosso Carnaval está sendo criada de forma interna por compositores indicados pela direção", completou.

Lançamento do enredo 2017 da Império de Casa Verde. Foto: SRZD - Cláudio L. Costa

Festa invadiu a madrugada de domingo

Após o lançamento do enredo, apresentação da equipe de Carnaval e figurinos, o público presente na quadra da Império de Casa Verde pôde curtir uma série de atrações que avançaram pela madrugada paulistana.

Além da entrada franca, a diretoria da agremiação ainda ofereceu aos sambistas e à sua comunidade shows dos grupos "Katinguelê" e "Na Palma da Mão".

O fator Jorge Freitas

Em 2014 e 2015, o oitavo lugar.

De duas colocações intermediárias, para o título, um verdadeiro salto.

Além do planejamento e manutenção de boa parte de seu elenco, a diretoria imperiana apostou, para 2016, na contratação de um profissional cuja atuação vai muito além do tradicional trabalho de carnavalesco.

Lançamento do enredo 2017 da Império de Casa Verde. Foto: SRZD - Cláudio L. Costa

Um grande gestor, capaz de aglutinar toda uma comunidade em torno de sua filosofia. Além do talento, inteligência. Profundo conhecedor do segmento, Jorge Freitas conseguiu aquilo que dele se esperava: imprimir seu estilo na nova casa. O que muitos não imaginavam é que os frutos viriam com imediatismo.

Jorge contabiliza passagens pela Pérola Negra, em São Paulo, e Unidos de Vila Isabel e Portela, no Rio de Janeiro.

Na folia paulistana, quatro campeonatos, por três pavilhões diferentes. Dois pelo Gaviões, um pela Sociedade Rosas de Ouro, onde promoveu uma série de transformações na própria estrutura da entidade, e finalmente neste ano, logo na estreia, na Casa Verde. Relembre essa trajetória:

"Xeque-Mate" - Gaviões da Fiel

"As cinco deusas encantadas na corte do rei gavião" - Gaviões da Fiel

"Cacau: um grão precioso que virou chocolate, e sem dúvida, se transformou no melhor presente" - Sociedade Rosas de Ouro

"O Império dos mistérios" - Império de Casa Verde 

Em 2017, no sábado

Seguindo o regulamento da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, a atual campeã poderia escolher dia e horário de sua apresentação no Sambódromo do Anhembi.

- Veja a ordem completa de desfiles em 2017

Desde que houve o desmembramento dos desfiles na cidade, no ano 2000, foram registrados 19 títulos. Considerando que em duas oportunidades houve empate na primeira colocação, 12 títulos foram conquistados por escolas que desfilaram no sábado. 

Talvez inspirado nesta estatística, a "Caçula do Samba" optou pela segunda noite, quando será a terceira a pisar na passarela do samba. Desde 2011, a taça é faturada por agremiações que passam no sábado.

Veja no gráfico o percentual de vitórias na comparação entre as duas noites:

Império conquistou o terceiro título de sua história em 2016

O terceiro título da história do "Tigre Guerreiro" foi conquistado com o enredo "O Império dos Mistérios", desenvolvido pelo carnavalesco Jorge Freitas. Relembre o desfile:

Assista à largada do desfile imperiano comandada por Carlos Junior 

Veja o compacto da apresentação que teve a marca de Jorge Freitas

Além do primeiro lugar no concurso, o "Tigre" faturou na edição deste ano do Prêmio SRZD-Carnaval/SP o troféu em duas categorias: melhor conjunto de alegorias e de fantasias.

- Clique aqui e saiba como foi a festa do Prêmio SRZD-Carnaval/SP 2016

Apoio Cultural:

 

 

 

 

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?


Veja mais sobre:Império de Casa Verde

Comentários
  • Avatar
    22/07/2016 00:33:56SuzanaAnônimo

    Paz, Enredo chaaaato.

  • Avatar
    22/07/2016 00:25:13SuzanaAnônimo

    Esse enredo é ótimo... mas para Vai-Vai, Vila Maria, Mocidade Alegre, Dragões, Rosas. Paz????? Enredo chaaaato. O Jorge Freitas em termos de enredo tá ficando abstrato demais, em 2015 era a superação (através dos contos de fadas), em 2016 os segredos (da civilizações), para 2017 a paz, depois deverá ser o amor, a união, a paz, a bondade, lealdade, quanta chatice. Parece aqueles livros de auto ajuda. Sinceramente, mesmo com belas alegorias e fantasias, os carnavais do Jorge Freitas estão mais para mistura de parada da Disney com livro de auto ajuda.

  • Avatar
    21/07/2016 19:15:35williamAnônimo

    Esse povo é cheio de se doer, não é mimi é opinião e criticas, vocês que são cheios de certeza e razão que quando não compartilham sua visão dos fatos ficar todos enchendo a boca pra defender a tal escola e carnavalesco. E sim o enredo é bem simples. A gaviões esse ano dedicou todo o quinto setor pra falar de paz e fora as outras escolas que já falaram. Então não nada de novidade.

  • Avatar
    21/07/2016 13:17:39Marcio FontiniAnônimo

    Portanto se acha que alguma crise financeira fará que as escolas errarem, NÃO é desse tipo de erro que estou falando, é erro as vezes até de uma bateria como da Mocidade Alegre se meter a fazer coisas que não sabia, um presidente arrumar barraco na concentração em uma escola (Vai-Vai), uma escola contratar um carnavalesco carioca que nem aparecia no barracão (Rosas). Se dinheiro e estrutura financeira e carnavalesco fossem tudo, a própria Império teria sido campeã em 2007 com Lage. Não foi uma ou duas escolas que erraram em 2016, foram muitas, e mesmo respeitando o título do Império, mas não foi a coisa mais dificil do mundo.

  • Avatar
    21/07/2016 13:07:01Marcio FontiniAnônimo

    E quem disse que os erros da escola de 2016 tiveram alguma coisa a ver com dinheiro???????? Mocidade Alegre estava super luxuosa, aquele tripé do Ayo saindo do tambor se apresentaria tranquilamente na Sapucaí. Vai-Vai o carro do Moulin Rouge um colírio aos olhos. Até a Tucurvi com a alegoria das baianas um presente do Wagner Santos ao público. 2016 com toda crise financeira, foi um Carnaval lindo esteticamente. Mas quem ficou com o vice???? Quem??? A Tatuapé, com um estética pobre de doer, alegorias semi incabadas, lembrando a era Joãosinho Trinta na Beija-Flor, com um belo samba. Com um tripé que mais parecia coisa de acesso, mas a ESCOLA DE SAMBA estava ali falando de outra ESCOLA DE SAMBA, não era nenhum espétáculo da Disney, ou Cirque du Soleil, era uma escola pobre, de bem menos recursos e foi vice.

  • Avatar
    21/07/2016 08:24:24RafiAnônimo

    1° que levar em consideração enquetes sobre enredo, não é muito justo, pois qualquer pessoa opina, até quem não entende nada de carnaval ou quem nunca pisou em uma avenida, apenas pq gosta da escola acha que é lindo, segundo que é claro que Jorge Freitas não iria mostrar todas as suas fantasias, que já sei que as melhores ele não mostrou, a outra é que não sei e não consigo ainda entender como Tatuapé ficou em segundo lugar na frente da Vila Maria, isso ainda não entra na minha cabeça, "PAZ, O Império da Nova Era"... Enredo Bom sim, atual e introspectivo, quanto as escolas com problemas, se em 2016 tivemos escolas assim em 2017 será pior, pois sabemos bem quem existem muitas, mas muitas escolas sem grana para fazer carnaval, muitas tendo que se virar para ver com que material vai trabalhar as fantasias, sim pq a Piloto é uma coisa a que vai para avenida após a produção é outra e sabemos bem, ai eu quero ver esse ano qual será a desculpa, se foi por erros dos outros ou não. Acredito que sim que será um belíssimo carnaval para a disputa, quanto a Fala de, todos falam dentro de suas quadras, parece que aqui ngm vai a quadra nenhuma né, e não houve presidente nenhum falar em campeonato, a Império tem direito sim de Falar no Bi, assim como a Vila pode sonhar com o campeonato, assim como qualquer escola pode. Se Toquem e parem de criticar um ao outro, presidentes e carnavalescos que se viram para fazer um belo espetáculo, para vir vocês aqui agora e ficar de Mi, Mi, Mi, sabem bem que enredo não ganha carnaval, nem religião se fosse assim Mocidade teria ganhado mais uma em 2016, então parem Enredo é Enredo e o que conta é na avenida, como a escola VEM E FAZ ACONTECER. Hj nem ensaio técnico não nos da mais uma previa, pois na avenida tudo muda, como vimos com o Rosas.

  • Avatar
    21/07/2016 02:25:19Wilza LemosAnônimo

    Arrogante todo mundo é, "A vitória vem da luta", "Aqui é Vai-Vai esquece", e Jorge Freitas também, o negócio é que esse enredo do Império é chato, é aquela coisa que é esquecível depois do Carnaval. Todo mundo lembra que a Mocidade em 2012 e falou de Jorge Amado, 2014 da fé e 2015 da Marília Pêra, que a Vai-Vai em 2011 falou do Maestro e em 2015 da Elis. Esse enredo da Império sobre Paz é tão chocho, sem graça, sem emoção, fica parecendo que o carnavalesco(Freitas) pensou "vamos vir super luxuosa e o resto fica para lá", se vir super luxuosa desse título a Beija-Flor no Rio ganharia todo ano a uns quarenta anos, e próprio Carnavalesco teria todos os títulos desde 2008 para cá. Esse enredo de paz é um enredo que se torna esquecível, não marca. A escola pensa "temos um bom carnavalesco e ponto", mais ou menos como a Vai-Vai que achou que ia ganhar apenas pelo Lage. Se a Império irá ganhar ou não, é outra história, mas o enredo é bem aquém, insosso. Tanto que tem uma enquete neste site sobre o melhor enredo, e praticamente ninguém nos comentários cita o enredo sobre paz, mesmo sendo da campeã de sp 2016.

  • Avatar
    21/07/2016 02:02:34Marcio FontiniAnônimo

    Sobre o enredo é mediano, bom, mas nada empolgante, mas dá para ver as civilizações antigas, a busca pela paz, uma estética bela, não é um enredo ruim, não. Mas tem pelo menos uns cinco enredos melhores que esse, e Jorge Freitas que é um grande carnavalesco, deveria tomar um chá de humildade e lembrar que mesmo a Império estando linda em 2016, 2016 foi um Carnaval onde uma porrada de escola estavam cheia de problemas, e que no final das contas a única concorrente que sobrou para a Império foi a Tatuapé, e a Tatuapé veio com beeeeem menos recursos que a Império. No próximo Carnaval (2017) dificilmente tantas escolas darão tantas e tantas mancadas como nesse Carnaval 2016. Humildade e canja de galinha não faz mal a ninguém.

  • Avatar
    21/07/2016 01:53:12Marcio FontiniAnônimo

    Sobre as fantasias do Jorge Freitas de 2016 foram muito boas, mas isso não tem nada a ver com o assunto que estou falando. .....Eu julguei essas fantasias do Jorge Freitas, que são cafonas, essas das fotos, se Carnaval fosse só fantasia, Jorge Freitas teria ganho em 2008, 2012, 2013, 2014, 2015.

  • Avatar
    21/07/2016 01:45:28Marcio FontiniAnônimo

    Como bem disse a Sônia Maria: não é porque uma escola ganhou em um ano, que necessariamente ele irá ganhar no seguinte, nada disso. Bom, mas se você acha bom e bonito contar com o ovo que ainda nem sequer saiu do fiofó da galinha, é uma escolha sua, e eu não tenho nada com isso. O que eu sei e aprendi é que humildade, pé no chão e canja de galinha nunca fez mal a ninguém. Cada dia eu aprendo mais e mais isso, quem canta muito de galo antes da hora vira galo cozido.

  • Avatar
    21/07/2016 01:42:04Marcio FontiniAnônimo

    Hahaha, essa foi ótima, dou minha opinião e viro "fanfarrão". Sr. Realidade virtual, se você acha essas fantasias da foto aqui da matéria ótimo, que bom, gosto cada um tem o seu. E sim Jorge Freitas pode fazer fantasias cafonas sim, como até Rosa Magalhães a Carnavalesca com mais títulos entre Rio e São Paulo já fez, mesmo sendo professora de faculdade de Belas Artes. A única fantasia bonita aí é a do rapaz meio que vestido de água-viva, o restante é aquela velha fantasia de de cobra, uma "solução" já usada pelo Jorge Freitas, além disso não disse que essa são as fantasias de 2017. ........../ E você disse bem: Jorge Freitas ano passado disse que a escola vinha para brigar pelo título, como ele fez a Rosas brigar pelo título muitas vezes. Há uma diferença enorme entre dizer que "irá brigar pelo título" e se auto-proclamar campeão antes da hora. ... O Sidney França que já ficou sete (7) vezes na frente do Jorge Freitas, nunca se auto-proclamou campeão antes da hora.

  • Avatar
    20/07/2016 22:57:45realidade virtualAnônimo

    E outra, ele ganhou 5 notas dez em fantasias esse ano e ganhou a maioria dos premio referente a isso. Acha mesmo que ele iria abaixar o nível para um carnaval que ele promete ser ainda mais belo do que 2016? e ele nem mostrou tudo viu. O melhor ainda é segredo!! mas como você disse, não é apenas estética que vence o carnaval. Graças a Deus que o principal que é o material humano também está sendo bem trabalhado. Viva o carnaval.

  • Avatar
    20/07/2016 22:44:28realidade virtualAnônimo

    kkk, Marcio Fontine, chamar as fantasias do Jorge de cafonas, vc é um fanfarrão. A qualidade das fotos não estão muito boas, mas assista ao vídeo da entrevista dele que está aqui nesse site e veja as mesmas em movimento e em todos os ângulos depois da metade do vídeo e verá que está sendo até leviano e passando vergonha com esse comentário. Isso mostra o quão as pessoas gostam de diminuir o trabalho dos outros para tentar valorizar suas agremiações. O carnaval não é isso amigo, estão aqui tentando deturpar e aumentar algo que o cara disse para sua comunidade. Ele no ano passado disse que a Império viria pra briga pelo título, e veio né. Ele fala, mas TRABALHA muito pra isso viu.

  • Avatar
    20/07/2016 13:13:57Opinião do LeitorAnônimo

    Realidade virtual, o único que esta se autoproclamando campeão é o Jorge Freitas, nem Neguitão (que é um orgulhoso declarado), e nem Solange (que é a maior campeã da década). É decepcionante ver esse tipo de atitude de um cara como o Jorge Freitas (e ainda criticam o Neguitão só porque ele disse uma frase de efeito esse ano). Nessa hora a gente depois de tanto criticar a Solange, tem que tirar o chapéu para ela. / .........Se, se, se o Jorge ganhar, tudo bem, mas se não ganhar, com certeza ele fará o mesmo espetáculo vergonhoso de dizer "eu espero que essas vaias sejam para os jurados" como fez no Desfiles das Campeãs de 2015 (quando ainda estava no Rosas). Jorge Freitas esta igual ao Laíla da Beija-Flor, ganhou em 2015, e deu show de prepotência durante todo 2015, chegou 2016 perdeu (muito merecidamente) e começou a atacar todo mundo, os jurados, as outras escolas, a Tijuca, como um bebê chorão. Acho decepcionante que uma pessoa que julgavamos ser humilde como o Jorge Freitas, o sucesso tenha-lhe subido a cabeça, outra boa geladeira de mais uns cinco, seis anos sem título para o Jorge Freitas, podem cair como uma luva, para ele lembrar o histórico do Carnaval recente.

  • Avatar
    20/07/2016 12:50:17Marcio FontiniAnônimo

    E se o Carnaval for do nível dessas fantasias acima, olha haja prepotência do Jorge Freitas, para tapar tanta cafonice, a única fantasia que se salva acima é a desse rapaz de roupa azul, como se estivesse fantasiado de água, o resytante, dai me paciência.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.