SRZD



Dicá

Dicá

CARNAVAL. Ativista negro, embaixador e cidadão samba paulistano de 2004, é compositor, batuqueiro, passista e fundador da Velha Guarda da Rosas de Ouro de Vila Brasilândia, junto com a embaixatriz do samba Maria Helena. É pesquisador cultural e estudioso da cultura popular brasileira e afrodescendente.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



11/08/2016 16h15

'Plantei uma Rosas de Ouro no meu coração'
Dicá

Hoje acordei com a notícia da partida de um grande amigo, irmão, parceiro musical e sambista, com o qual tive a oportunidade de conviver por várias décadas. A Vila Brasilândia perdeu um dos seus filhos mais ilustres, o poeta "Mug".

Paulo Sérgio de Oliveira, um bamba de fato, que veio a falecer na fria manhã desse 11 de agosto.

Mug. Foto: Reprodução

Mug levou-me para a "Roseira" em 1974, pois queria me mostrar a escola que estava crescendo no meio daquela gente negra, pobre e boa de samba...Quando adentrei no ensaio e vi a quadra em apoteose, fiquei encantado e por lá fiquei por muito tempo. Aprendi com ele muito de samba e juntos tivemos várias parcerias musicais, desfiles naquela inesquecível ala de passo marcado, a "Baixada do Maestro", onde ele era o chefe e nos passava a ginga, os passos e a graça de ser passista.

Apresentou-me Maria Helena, com a qual construi minha familia. Juntos, apaixonados pelo samba, fomos compositores de sambas de enredo e samba de quadra, fomos também chefe de ala e harmonia. Fundamos a velha guarda da agremiação.

Sua família é de suma importância para a Vila Brasilândia, pois seu pai era o seo "Quin sapateiro". O grande zagueiro e treinador que ensinava o bom futebol aliado à educação para as crianças do bairro. É sempre assim, a tristeza espreita e nos pega quase sempre de surpresa levando nossos queridos pares até chegar nossa vez.

Só para lembrar...

Mug, como dantes, chegou a nossa quadra com seu terno de linho com calça boca de sino, sapato branco e, como sempre, pegou o microfone, subiu o pequeno palco de nossa quadra na "Brasa" e cantou a noite inteira como nos velhos tempos de Rosas de Ouro de Vila Brasilândia. E aquela gente, sambou, sambou, até amanhecer...Era o Rosas de Ouro, a nossa escola!

Obrigado meu Deus por possibitar a convivência com esse grande ser humano!

"Plantei, ah! Eu plantei uma Rosas de Ouro no meu coração"

Sambista de fato!

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?


Comentários
  • Avatar
    11/08/2016 20:38:38Francisco das Chagas FilhoAnônimo

    MESTRE , MUG , MENINO DA BRASILÂNDIA , DINÂMICO APRENDI MUITO COM ELE !SAUDADES , NOSSA GENTE ; SEU ZEZINHO , JEOVÁ ,NEGO DOIS , CABEÇÃO , CHINA , ZÉ DO SAMBA ,EDSON BISCOITO ,VALTÃO , NEGO ZETI .VERINHA .PAULINHO MELODIA . DESCANSE EM PAZ , MEU MESTRE !!

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.