SRZD



Paulo Estrella

Paulo Estrella

CONCURSO PÚBLICO. Desde 2008, diretor-pedagógico da Academia do Concurso, empresa do grupo Estácio, professor de curso preparatório desde 2003 e coordenador de cursos de pós-graduação da Academia do Concurso. Trabalha em cursos de performance, com provas realizadas por terceiros, desde 1994, tendo passado por várias redes de ensino como MV1, Bahiense e GPI, além de cursos pré-militares. É consultor de preparação, especialista em concursos, blogueiro do caderno Boa Chance do O Globo e responsável pela criação e entrega dos cursos da Academia do Concurso na sede e em todas as unidades.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



12/08/2016 10h12

O que muda no estudo depois da publicação da minuta do contrato do TRF - 2ª Região (Parte II)
Paulo Estrella

As novidades para esta seleção foram as inclusões de noções de sustentabilidade, que é uma parte de administração, direito penal, direito tributário e direito previdenciário.  Apesar do nome da disciplina já estar sendo comentado na minuta do contrato, sem a definição da organizadora fica praticamente impossível prever, com alguma segurança, quais conteúdos dessas disciplinas serão cobrados.

Se a banca vencedora do pregão eletrônico tiver muitos concursos organizados no seu histórico, é possível ter uma indicação do que pode ser cobrado, desde que a disciplina já tenha aparecido em concursos anteriores organizados pela banca vencedora.

Para quem está estudando, sugiro manter a estratégia usada anteriormente à divulgação da minuta. Manter o foco nas disciplinas que foram cobradas no último edital e no conteúdo divulgado na época. Garantir agora uma grande eficiencia de estudo nessas disciplinas, para que com a publicação ou mesmo previsão dos conteúdos das novas disciplinas, o candidato, tenha tempo para se dedicar as novidades sem prejuízo do que já era certo estudar.

Quanto ao cronograma divulgado, edital ainda em agosto e prova em outubro, achei realmente muito apertado, beirando a impossibilidade de execução. Acredito que a banca vencedora deva renegociar esse cronograma tão logo seja escolhida. Esse tipo de cronograma já foi visto em outros concursos, mas nesses,  a organizadora normalmente é escolhida sem licitação, dessa forma sabe muito antes da contratação que terá que respeitar o cronograma e pode iniciar a organização, ou pelo menos as negociações antes da assinatura do contrato, o que não é o caso.

Acredito no prolongamento do prazo para a aplicação da prova, mas mesmo que seja confirmado, ainda assim o candidato tem um grande trabalho de preparação pela frente. São várias disciplinas novas que o candidato deve agregar conteúdo em curto tempo, mas a largada, nessas disciplinas será dada com a definição da organizadora no dia 16/8. 


Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.