SRZD


02/09/2016 09h49

Um ganhador do Emmy, premiado no Festival de Cannes, no Carnaval Virtual?
Redação SRZD - Carnaval Virtual

PJ Pereira - acervo pessoal do autorPJ Pereira conquistou um Emmy (o Oscar da TV americana) em 2013, é o único publicitário brasileiro que recebeu 4 Grand Prix no Festival de Cannes e é autor de best-sellers. Sua trilogia "Deuses de Dois Mundos" é o ponto de partida do enredo "Em Busca das Vozes de Ifá" da Dragões Lendários, escola do Grupo Especial a desfilar hoje. Os desfiles do Grupo Especial começam às 21hs pelo site oficial do Carnaval Virtual. A Dragões Lendários é a segunda escola a entrar na avenida. 

Leia aqui a entrevista exclusiva com PJ Pereira à Redação SRZD - Carnaval Virtual:

 

 

CARNAVAL VIRTUAL: No website da trilogia você se define como "um moleque de classe média carioca, nascido em Ipanema e com certo preconceito em relação aos cultos afro-brasileiros". Em que momento isso mudou? E como surgiu "Deuses de Dois Mundos"?

PJ: Quando mudei para São Paulo, trabalhei com um sujeito bacana chamado Zeno Millet. Depois de muito tempo, descobri que ele era neto da famosa Mãe Menininha do Gantois, filho de Mãe Cleuza, até então a mãe de santo da casa. Eu o confrontei: uma pessoa boa como ele não combinava com o que eu havia ouvido sobre a tal macumba do demônio. Ou ele fingia e era ligado à magia do mal ou haviam mentido para mim a vida inteira. Foi quando eu entendi que o mundo dos orixás me havia sido negado. Eu poderia ter crescido aprendendo sobre eles, mas esconderam todas essas histórias de mim.

CARNAVAL VIRTUAL: Para aqueles que não tiveram a oportunidade de ler sua trilogia ainda, de que trata a série "Deuses de Dois Mundos"?

PJ: A trilogia mistura o mundo atual com uma África ancestral, quando guerreiros, princesas e reis como Xangô, Ogum e Iansã ainda não haviam se tornado orixás, que é como nós os conhecemos hoje. A trama começa quando Orunmilá, o maior adivinho de todos os tempos, joga seus búzios e eles não funcionam. É como se hoje a internet parasse de funcionar, entende o drama? Então ele manda perguntar aos orixás o que está havendo e eles mandam que junte um grupo de guerreiros para resgatar de volta os 16 príncipes do destino, aqueles que falam no jogo de búzios.

 

Veja aqui o trailer da trilogia Deuses de Dois Mundos, com narração de Gilberto Gil:



CARNAVAL VIRTUAL: A sua visão do mundo espiritual e da vida mudou após escrever a trilogia?

PJ: Mudou depois que eu conheci os orixás, antes de escrever. A escrita veio depois disso. Aprendi a enxergar a natureza de uma outra forma, porque os orixás são as manifestações da força dos rios, do mar, do trovão... o axé como eles chamam. Eu gostei muito dessa maneira de ver as coisas. Com menos julgamento, com menos dessa conversa de salvação e mais uma coisa de equilíbrio.


CARNAVAL VIRTUAL: Falando um pouco sobre o profissional multifacetado PJ Pereira. Você, além de escritor, é publicitário e co-fundador de uma agência de publicidade que atua nos Estados Unidos e no Brasil. Há muita diferença entre esses mercados consumidores e de criação? Há alguma espécie de simbiose entre o PJ publicitário e o PJ escritor?

PJ: O publicitário e o escritor são a mesma pessoa. No fundo, são duas profissões ligadas a histórias. Teoricamente, a publicidade tem um produto para vender e a literatura não, mas acho que no fundo todo mundo tem uma ideia que quer vender quando senta para escrever. Uma moral, uma visão de mundo, um olhar ético, uma denúncia de algum absurdo... então onde essas duas atividades mais se distanciam é também onde elas mais se aproximam.

PJ Pereira lançando seus livros na Livraria Cultura - acervo pessoal do escritor

CARNAVAL VIRTUAL: Como foi a aproximação do GRESV Dragões Lendários com essa proposta de carnavalizar sua trilogia? Como você viu tudo isso?

PJ: Eles me procuraram pela página do Facebook. São quase 200.000 pessoas que fazem parte dessa comunidade. Eles me escrevem diariamente e eu respondo todas as mensagens pessoalmente. Um dia chegou o contato do pessoal da Dragões, e eu, que amo Samba-Enredo e escola de samba, fiquei muito lisonjeado.

CARNAVAL VIRTUAL: Qual a expectativa em ver sua trilogia agora em linguagem carnavalesca, no Carnaval Virtual? Você já viu alguns dos desenhos e ouviu o samba-enredo?

PJ: Vi alguns rascunhos dos carros e já ouvi o samba, que ficou muito bonito. Às vezes me pego assobiando, até. Estou curioso para ver o resultado final. Tanto de como meus livros podem virar carnaval quanto como é um carnaval digital.

CARNAVAL VIRTUAL: Aliás, você tem alguma história com o mundo do samba?

PJ: Sou mais Mangueirense do que Flamenguista. Assisto todo ano, mesmo morando aqui. Muitas vezes choro assistindo à minha Mangueira, uma paixão que herdei de meu pai. Fui até convidado para desfilar em outras escolas mas nunca tive coragem, porque era como se o estivesse traindo. Dizia que ele viria puxar meu pé de noite (ele faleceu há muitos anos, quando tinha apenas 49 anos de idade). Aí um dia fui convidado para desfilar na Mangueira com um grupo de amigos, era 2012, Cacique e Mangueira num só coração. Eu vim dos EUA e não avisei ninguém. Não queria encontrar amigos, era meio que um ritual sagrado aquilo para mim. Primeira vez na avenida. Primeira vez na verde e rosa. Quando entramos eu entendi por que as pessoas voltam, porque falam de "tamanha emoção"... É como se você fosse o artilheiro de uma final de campeonato. As pessoas olham para você, te enxergam, te dão energia. Eu sambei, pulei, cantei como se aquela fosse a última noite da minha vida, ali bem no meio de uma ala cheia de coisas na cabeça. Ninguém iria saber que eu estava ali. Até que no meio do desfile, um sujeito pula pro lado como um carro que desvia de um buraco na estrada no meio da noite. Era uma câmera da Globo que estava ao vivo naquele exato momento. Quando terminou o desfile havia mais de cem mensagens no meu celular. Meu disfarce foi pro brejo! Um dia volto, se Deus quiser. Mas já sei que ir escondido não agrada os deuses do Carnaval.


CARNAVAL VIRTUAL: "Deuses de Dois Mundos" já é best-seller e agora ganha uma leitura carnavalesca no Carnaval Virtual. Quais são os próximos passos da trilogia? Que novas mídias virão por aí?

Estou focado agora no meu próximo livro, que é a história de uma das personagens da trilogia, a vilã, chamada Pilar. Estou gostando de como ele está ficando. Enquanto isso, minha agente está conversando com editoras que querem levar o livro para outros países, e a produtora que comprou os direitos para cinema e tv está trabalhando numa possível adaptação. Mas isso é com eles. Nessa série, eu sou o escritor e pronto. Cada um cuida dos seus pedaços.

PJ em evento de lançamento de seus livros - acervo pessoal do escritor

CARNAVAL VIRTUAL: O que os fãs do trabalho do escritor PJ Pereira podem esperar no futuro próximo?

PJ: Um livro novo em 2017. Provavelmente no primeiro semestre. Quem quiser saber antes de todo mundo, é só seguir a página no Facebook - que eu sempre posto novidades por lá.

A Redação SRZD - Carnaval Virtual agradece a PJ Pereira pela entrevista e lembra a todos que os desfiles do Grupo Especial começam hoje - inclusive o da Dragões Lendários. Para acompanhar os desfiles, basta acessar o site do Carnaval Virtual e, a partir das 21hs, a transmissão dos desfiles terá início.

Quer conhecer mais o Carnaval Virtual? Visite o website oficial, curta a fanpage no Facebook, participe do grupo de discussões para opinar e interagir com outros amantes da folia e inscreva-se na TV Carnaval Virtual, no YouTube. 

Baixe gratuitamente os CDs do Grupo Especial e de Acesso aqui!

CARNAVAL VIRTUAL - TODOS JUNTOS NESTA FOLIA!

 


Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.