SRZD


10/09/2016 04h49

Santa Cruz surpreende: hino de 2017 sai da junção de dois sambas
Rodrigo Trindade, Tania de Paula* e Cristiane Moraes*

Compositores: Claudio Russo, Fernando Lima, Tatiane Abrantes, Zé Glória, Preguinho, Zé Luiz, Roninho e André Félix; Rafael Lima, Jorge Maia, Jack Topete, Gil Lessa, Claudio Brow, Henrique Negão, Renatinho do Batuque e Junior Pitbull.

Intérprete oficial: Pavarotti

Foto: SRZD-Cristiane Moraes

Em madrugada de disputa acirrada, neste sábado (10), a Acadêmicos de Santa Cruz definiu o hino que cantará no Carnaval, de 2017, com base no enredo "Vou levar somente o que couber no bolso e no coração... uma viagem de sabedoria além da imaginação": é sobre literatura infantil, pelas mãos dos carnavalescos Lane Santana, Munir Nicolau e Wladimir Morellembaumm.

Foto: SRZD-Tania de Paula

A escola optou por método pouco usado: junção de dois sambas. O refrão principal da parceria de Rafael Lima, Jorge Maia, Jack Topete, Gil Lessa, Claudio Brow, Henrique Negão, Renatinho do Batuque e Junior Pitbull foi adaptado ao restante do samba de Claudio Russo, Fernando Lima, Tatiane Abrantes, Zé Glória, Preguinho, Zé Luiz, Roninho e André Félix.

Foto: SRZD-Cristiane Moraes

A festividade começou por volta de meia-noite, com apresentação dos segmentos tais como bateria, ala de baianas, passistas e o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Mosquito e Roberta Freitas. Todos foram embalados pela voz de Pavarotti, que é intérprete oficial da verde e branca há três anos: o cantor entoou sambas antigos, fazendo as pessoas presentes recordar outros Carnavais.

Foto: SRZD-Cristiane Moraes

A disputa em si iniciou por volta das 2h da manhã. A regra de apresentação, previamente acertada com a diretoria da escola, foi a seguinte: uma passada sem bateria; três vezes com bateria; em seguida, uma vez apenas com o intérprete e a comunidade; e fechando, três passadas com todos: intérprete, comunidade e bateria.

Quatro parcerias disputaram fortemente. Quem subiu ao palco primeiro foi Rafael Lima, Jorge Maia, Jack Topete, Gil Lessa, Claudio Brow, Henrique Negão, Renatinho do Batuque e Junior Pitbull. Em seguida, foi a vez de Claudio Russo, Fernando Lima, Tatiane Abrantes, Zé Glória, Preguinho, Zé Luiz, Roninho e André Félix. A terceira parceria a se apresentar foi a de Rodrigo Raposa, Lucas Motta, Victor Nowosh, Isac Ferreira, Victor Fernandes e Millena Wainer. Fechando as apresentações, vieram J. Charuto, Djalma Falcão, Fábio Fernandes, Cléber do Tamborim e Ronald Pennaforte.

Antes do anúncio, Moysés Antônio Coutinho Filho, o presidente Zezo, fez um discurso, agradeceu a imprensa e, em seguida, chamou todas as parcerias para subir ao palco. Logo, por volta das 4h50 da madrugada deste sábado, revelou a decisão de unir duas obras.

"Praticamente todos eles estavam dentro do enredo. Todos têm o perfil, inclusive do roteiro de desfile montado pela Santa Cruz. A minha decisão de unir os dois sambas das duas parcerias foi, também, de motivar, principalmente aqueles compositores que são da comunidade verde e branca", justificou Zezo ao SRZD Carnaval.

Foto: SRZD-Tania de Paula

Presidente e direção de harmonia já apostavam em samba de qualidade

Antes da disputa começar, Marquinhos Harmonia, que cuida deste quesito na São Clemente e agora também na Santa Cruz, já havia revelado ao SRZD Carnaval a confiança em um bom samba para 2017:

Foto: SRZD-Cristiane Moraes

"O enredo é bom demais. Tendo um bom enredo, com certeza fica mais fácil para a ala de compositores, onde tem grandes poetas, fazer um samba de qualidade. Os compositores entenderam a sinopse e agora vamos eleger um bom hino para fazer um bom desfile".

Zezo, por sua vez, contou ao SRZD Carnaval que além de apostar em uma música de qualidade, também apostava no desfile do ano que vem:

"Temos um enredo histórico, uma ideia inicial de Lane Santana. Não queria um enredo apenas patrocinado. Preferimos trilhar por um autoral. Passar cultura, história ao povo é importante. Nosso país precisa disso, de reviver o passado. Vamos brincar dentro dessa narrativa na Marquês de Sapucaí", completou. Ele também citou parcerias que tem para ajudar a Santa Cruz a fazer o Carnaval:

Ao meio, presidente Zezo. Foto: Cristiane Moraes

"Damos sequência às atividades visando o desfile do ano que vem graças à ajuda de alguns parceiros. A Santa Cruz vive de pequenos patrocinadores, que no montante final, dá para tocar bem o Carnaval. Ano passado, a Prefeitura do Rio deu uma melhorada na subvenção. Se todos honrarem os compromissos, conseguiremos fazer um bom desfile. Nossa maior preocupação é com fantasias e alegorias, que custam mais caro. Mas temos
confiança de que faremos um desfile feliz e bonito", afirmou.

'Não temos enredo infantil! Temos sobre literatura infantil!', diz carnavalesco

O enredo de 2017 da Santa Cruz é assinado por Lane Santana, Munir Nicolau e Wladimir Morellembaumm. Em conversa com o SRZD Carnaval, Lane fez um esclarecimento, confrontando críticas que teria recebido acerca do tema:

Foto: SRZD-Cristiane Moraes

"A Santa Cruz leva para a Avenida um Carnaval diferente dos últimos anos. Muita cor, alegria e imaginação. A imaginação será um grande diferencial neste desfile. O enredo não é infantil, mas sim, sobre a literatura infantil. Vai fugir completamente do que já foi apresentado por outras escolas. Vamos falar da origem dos contos infantis, das fadas, da magia. Desde a África, até os dias de hoje", explicou.

'O melhor samba foi eleito pela agremiação. Eu não opinei'

O intérprete Pavarotti, que pelo terceiro ano lidera o carro de som da Santa Cruz, afirmou ao SRZD Carnaval que não opinou na decisão pelo hino de 2017: "Eu não me meto, pois penso no melhor para escola. Sempre digo o seguinte, que vença o melhor samba. Que seja a melhor escolha e quem decide isso é a direção". O cantor também comemorou com o SRZD a união entre seus colegas de carro de som e ele: "Quem conduz minha vida é Deus. Faço minha parte, minha equipe de apoio é unida, todos são amigos. Isso é muito bom".

'Enredo e samba fazem a maior parte da pontuação na escola', opina Marquinhos Harmonia

Ao reencontrar a equipe do SRZD Carnaval na quadra da Santa Cruz, na madrugada de final de disputa de sambas, Marquinhos Harmonia fez questão de frisar o seguinte: "Samba não tem substituição. A criação da veia poética é assim: ou o samba é bom e joga a escola para cima ou ele é ruim. Samba de enredo é que ajuda a dar título à escola. Mas tudo isso após ser escolhido um bom enredo, um bom tema", explicou.

*Em colaboração ao SRZD.

Veja a cobertura completa do SRZD na Santa Cruz:

- Final Santa Cruz: 'Não temos enredo infantil! Temos sobre literatura infantil!', explica carnavalesco

- Final Santa Cruz: 'Tivemos disposição, bom intérprete e dinheiro para investir', revela Fernando Lima

- Final Santa Cruz: 'Fizemos pesquisas para desenvolver o samba', revela Cléber do Tamborim

- Final Santa Cruz: 'Queremos trazer nova geração, novas ideias', diz Rodrigo Raposa

- Final Santa Cruz: 'Prezamos o resgate da alma da escola', afirma Gil Lessa

- Final Santa Cruz: 'A escola vive com ajuda de pequenos patrocinadores', revela presidente

- Final Santa Cruz: 'Vamos adaptar bossas da bateria à melodia do samba', diz mestre Riquinho

- Final Santa Cruz: 'Dos quatro finalistas, dois se destacaram', conta diretor de harmonia

Veja como ficou o samba de 2017 da Santa Cruz, com a junção de duas obras:

VAI JORRAR, 
A FONTE DA SABEDORIA
DE ENCANTOS E MAGIAS
OS TAMBORES VÃO SOAR
CONTA UM SÁBIO ANCIÃO
QUE NA LUTA DO BEM CONTRA O MAL
UM MENINO COM DOM DIVINAL
ENFRENTOU E VENCEU KARABÁ
ONDE NASCE A FANTASIA
CONTOS DE RARO ESPLENDOR
HÁ UMA LUZ DE ESPERANÇA
BRILHANDO NO OLHAR DO ESCRITOR

VIBRANTE ALEGRIA
GIGANTE AVENTURA
ERA UMA VEZ NA ILUSÃO
A PRINCESA E O DRAGÃO
NO ENCONTRO DA LEITURA

EU VOU, ME LEVA
NAS ASAS DA IMAGINAÇÃO
VOLTAR A SER CRIANÇA
GUARDAR A HERANÇA DE CADA LIÇÃO
A LITERATURA INFANTIL
ENRIQUECE MEU BRASIL
VEM CONHECER MEU CASTELO
NO SONHO MAIS BELO
QUE A INOCÊNCIA TRADUZ
Ó MONTEIRO LOBATO
O GÊNIO DE FATO
ILUMINA SANTA CRUZ

SÓ VOU LEVAR NA MINHA EMOÇÃO 
O QUE CABE NO BOLSO E NO MEU CORAÇÃO 
NOSSA ESCOLA É PAIXÃO, VERDADEIRA RAIZ!
É VERDE E BRANCO, UM FINAL FELIZ

Foto: SRZD-Cristiane Moraes

Foto: SRZD-Cristiane Moraes

Foto: SRZD-Cristiane Moraes

Foto: SRZD-Cristiane Moraes

Foto: SRZD-Cristiane Moraes

Foto: SRZD-Cristiane Moraes

Foto: SRZD-Cristiane Moraes

Foto: SRZD-Cristiane Moraes

- Clique aqui e saiba tudo sobre o Carnaval carioca

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?



Comentários
Comentar